Mostra e bate-papo no IMS-RJ | Geraldo Sarno: a linguagem do cinema

O que é? Geraldo Sarno, diretor de cinema, participa de um bate-papo aberto sobre a mostra retrospectiva de seus trabalhos, Geraldo Sarno: a linguagem do cinema, em cartaz até 5 de abril.

Quando? O bate-papo acontece dia 30, sábado  às 17h.

Onde? No Instituto Moreira Salles, Rio de Janeiro.

Entre os dias 22 de março e 5 de abril, o cinema do Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro apresenta a mostra Geraldo Sarno: a linguagem do cinema, com 25 filmes de Geraldo Sarno, diretor e roteirista baiano cuja produção foi determinante no cinema documental brasileiro. Parte dos filmes que compõem a mostra dedica-se à análise do processo criativo, como O último romance de Balzac (2010), ganhador do prêmio especial do júri em Gramado 2010. Também serão exibidos Viramundo (1965), clássico sobre a migração nordestina para São Paulo; Iaô (1976), sobre os cultos afro-brasileiros; e produções recentes, como A imagem cinematográfica e o artista plástico Hélio de Oliveira (2010). No dia 30 de março, às 17h, Geraldo Sarno participa de um bate-papo aberto ao público no IMS-RJ.

A mostra do IMS também apresentará filmes que compõem a série A Linguagem do cinema, uma coletânea composta de 10 títulos que documentam os processos de criação de 12 cineastas brasileiros: Carlos Reinchenbach, Júlio Bressane, Walter Salles, Daniela Thomas, Paulo Caldas, Marcelo Luna, Ana Carolina, Ruy Guerra, David Neves, Murilo Salles, Linduarte Noronha e Jorge Furtado. A base comum de todos os títulos é uma ou mais entrevistas com o realizador montada com trechos expressivos dos filmes citados. As conversas foram filmadas por Geraldo Sarno entre 1997 e 2001 e são lançadas agora em DVD pelo Centro Técnico Áudio Visual (CTAV)/ Ministério da Cultura.

Sobre Geraldo Sarno

Nasceu no dia 6 de março de 1938 em Poções, Bahia, região que ressoa a cultura de Minas Gerais. Cursou a Universidade Federal da Bahia e, em 1963, por quase uma ano, praticou cinema no Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográficos – ICAIC. Após seus primeiros filmes, Viramundo (1964/65) eAuto da vitória (1969), planejou uma enciclopédia audiovisual da cultura popular do sertão nordestino, com  Jornal do sertão, Os imaginários e Vitalino/Lampião(1967), para o Instituto de Estudos Brasileiros – IEB, da Universidade de São Paulo, realizada, em parte, com produção da Sarauê Filmes, IEB e Thomaz Farkas. Teve continuidade com Dramática popular (1968), produção do próprio IEB e do Instituto Nacional do Cinema – INC, e com Casa de farinha, Padre Cícero,A cantoria, Região Cariri, O engenho (1969), que tiveram produção exclusiva de Thomaz Farkas. A essa enciclopédia de filmes-verbetes juntaram-se Casa grande & senzala e Segunda-feira (1974), Espaço sagrado (1976), O coco de Macalé(1982). Viva Cariri! (1970) e Eu carrego um sertão dentro de mim (1967-80), somaram-se a Viramundo como tentativas de confronto com a linguagem do documentário. Eu carrego um sertão dentro de mim é um ensaio de construção de ponte cultural entre os sertões de Minas e do Nordeste, e expressa momento significativo de uma compreensão das relações entre arte e compromisso social.

Nos anos 1970, essa reflexão se estende à cultura negra do litoral, com Espaço sagrado e Iaô (1976), e chega à ficção com Coronel Delmiro Gouveia (1977). A partir dos anos 1990, Sarno também dedica-se a ministrar cursos de cinema e realiza a série de programas A linguagem do cinema (1997 a 2001), publicaGlauber Rocha e o cinema latino-americano (1994), coedita a revista Cinemais, e publica Cadernos do sertão (2006). Em 2007/08 realiza Tudo isto me parece um sonho, filmado em Pernambuco, Bahia e Venezuela, filme-pesquisa sobre a vida do General José Ignácio de Abreu e Lima, herói da luta pela independência das colônias Espanholas na América do Sul, ao lado de Simon Bolívar, e que retoma questões relacionadas ao processo de criação no cinema. Em 2012 concluiu O último romance de Balzac, sobre o processo de criação artística do escritor francês a partir de um romance psicografado por um médium brasileiro.

Geraldo sarno_mostra

Equipe Editorial2224 Posts

<p>Os artigos assinados pela equipe editorial representam um conjunto de colaboradores que vão desde os editores da revista até os assessores de imprensa que sugeriram as pautas.</p>

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password