Mostra e bate-papo no IMS-RJ | Geraldo Sarno: a linguagem do cinema

O que é? Geraldo Sarno, diretor de cinema, participa de um bate-papo aberto sobre a mostra retrospectiva de seus trabalhos, Geraldo Sarno: a linguagem do cinema, em cartaz até 5 de abril.

Quando? O bate-papo acontece dia 30, sábado  às 17h.

Onde? No Instituto Moreira Salles, Rio de Janeiro.

Entre os dias 22 de março e 5 de abril, o cinema do Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro apresenta a mostra Geraldo Sarno: a linguagem do cinema, com 25 filmes de Geraldo Sarno, diretor e roteirista baiano cuja produção foi determinante no cinema documental brasileiro. Parte dos filmes que compõem a mostra dedica-se à análise do processo criativo, como O último romance de Balzac (2010), ganhador do prêmio especial do júri em Gramado 2010. Também serão exibidos Viramundo (1965), clássico sobre a migração nordestina para São Paulo; Iaô (1976), sobre os cultos afro-brasileiros; e produções recentes, como A imagem cinematográfica e o artista plástico Hélio de Oliveira (2010). No dia 30 de março, às 17h, Geraldo Sarno participa de um bate-papo aberto ao público no IMS-RJ.

A mostra do IMS também apresentará filmes que compõem a série A Linguagem do cinema, uma coletânea composta de 10 títulos que documentam os processos de criação de 12 cineastas brasileiros: Carlos Reinchenbach, Júlio Bressane, Walter Salles, Daniela Thomas, Paulo Caldas, Marcelo Luna, Ana Carolina, Ruy Guerra, David Neves, Murilo Salles, Linduarte Noronha e Jorge Furtado. A base comum de todos os títulos é uma ou mais entrevistas com o realizador montada com trechos expressivos dos filmes citados. As conversas foram filmadas por Geraldo Sarno entre 1997 e 2001 e são lançadas agora em DVD pelo Centro Técnico Áudio Visual (CTAV)/ Ministério da Cultura.

Sobre Geraldo Sarno

Nasceu no dia 6 de março de 1938 em Poções, Bahia, região que ressoa a cultura de Minas Gerais. Cursou a Universidade Federal da Bahia e, em 1963, por quase uma ano, praticou cinema no Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográficos – ICAIC. Após seus primeiros filmes, Viramundo (1964/65) eAuto da vitória (1969), planejou uma enciclopédia audiovisual da cultura popular do sertão nordestino, com  Jornal do sertão, Os imaginários e Vitalino/Lampião(1967), para o Instituto de Estudos Brasileiros – IEB, da Universidade de São Paulo, realizada, em parte, com produção da Sarauê Filmes, IEB e Thomaz Farkas. Teve continuidade com Dramática popular (1968), produção do próprio IEB e do Instituto Nacional do Cinema – INC, e com Casa de farinha, Padre Cícero,A cantoria, Região Cariri, O engenho (1969), que tiveram produção exclusiva de Thomaz Farkas. A essa enciclopédia de filmes-verbetes juntaram-se Casa grande & senzala e Segunda-feira (1974), Espaço sagrado (1976), O coco de Macalé(1982). Viva Cariri! (1970) e Eu carrego um sertão dentro de mim (1967-80), somaram-se a Viramundo como tentativas de confronto com a linguagem do documentário. Eu carrego um sertão dentro de mim é um ensaio de construção de ponte cultural entre os sertões de Minas e do Nordeste, e expressa momento significativo de uma compreensão das relações entre arte e compromisso social.

Nos anos 1970, essa reflexão se estende à cultura negra do litoral, com Espaço sagrado e Iaô (1976), e chega à ficção com Coronel Delmiro Gouveia (1977). A partir dos anos 1990, Sarno também dedica-se a ministrar cursos de cinema e realiza a série de programas A linguagem do cinema (1997 a 2001), publicaGlauber Rocha e o cinema latino-americano (1994), coedita a revista Cinemais, e publica Cadernos do sertão (2006). Em 2007/08 realiza Tudo isto me parece um sonho, filmado em Pernambuco, Bahia e Venezuela, filme-pesquisa sobre a vida do General José Ignácio de Abreu e Lima, herói da luta pela independência das colônias Espanholas na América do Sul, ao lado de Simon Bolívar, e que retoma questões relacionadas ao processo de criação no cinema. Em 2012 concluiu O último romance de Balzac, sobre o processo de criação artística do escritor francês a partir de um romance psicografado por um médium brasileiro.

Geraldo sarno_mostra

Equipe Editorial2218 Posts

Os artigos assinados pela equipe editorial representam um conjunto de colaboradores que vão desde os editores da revista até os assessores de imprensa que sugeriram as pautas.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password