Zipper Galeria abriu ontem individuais de Camila Soato e Flavia Mielnik

Flavia Mielnik - intervenção, 2014

Quem são as artistas? Camila Soato, natural de Brasília, vive e trabalha em São Paulo. Tendo se formado em Artes Visuais pela Universidade de Brasília e com pós graduação em Poéticas Contemporâneas pela mesma instituição, a artista já expôs em diferentes mostras coletivas e individuais, como no 28º Salão de ArtePará e na Galeria Casa da América Latina; Já a artista Flávia Mielnik é licenciada em Educação Artística pela FAAP e pós graduada em Arte Investigación y Creación pela Universidade Complutense de Madri. Também tendo exposto em mostras coletivas, a artista já recebeu prêmios como o Premio Injuve de Arte Joven (Espanha, 2008) e tem alguns trabalhos adquiridos por acervos públicos.

O que terá na exposição? A galeria irá receber por parte de Camila uma série de pinturas e, vindo de Flavia, um trabalho site-specific.

Sobre o espaço: A Zipper Galeria, foi idealizada por Fabio Cimino que, em 1983, começou sua carreira no mercado de arte com Raquel Arnaud, com quem trabalhou por dez anos. Entre 1993 e 1996, trabalhou como consultor de arte e marchand, auxiliando na criação e no desenvolvimento de diversas coleções públicas e privadas. Em 1997, fundou a Galeria Brito Cimino. Desde então, tem desempenhado papel fundamental no lançamento e na consolidação de grandes nomes da arte contemporânea brasileira. No ano de 2010 inaugurou a Zipper Galeria, focada na prospecção, divulgação, promoção e inserção de talentos emergentes brasileiros para que uma nova geração de artistas seja consolidada. Ao seu lado, hoje na gestão da Zipper Galeria, está o filho, Lucas Cimino.

Quando? De 08 de outubro a 1º de novembro de 2014.

Dialogismos mixurucas nº53, óleo sobre tela, 45 x 32 x 4 cm , 2014

Camila Soato - Dialogismos mixurucas nº53, 2014

A individual de Camila recebe o título de “Nobres sem Aristocracia: Projeto Vira-Latas Puros nº 51” e traz uma ressonância das pesquisas já realizadas pela artista. Seus trabalhos constroem uma poética bruta e agressiva, desde as pincelas e as texturas até as figurações e narrativas criadas, sempre colocando em confronto diferentes questões da contemporaneidade, do cotidiano popular e do bizarro. 

Camila carrega a palheta com diferentes referências das mais esdrúxulas possíveis e usa o pincel com uma carga de tinta e sátira pra poder realizar suas composições. Sem medo das respostas, a artista traz para público situações medonhas e impensáveis, mas que nos dias de hoje acabam até por parecer coerentes dentro do contexto conturbado que vivemos.

FM_alagamento

Flávia Mielnik - Alagamento

A exposição de Flavia recebeu o nome de “Geografia de um Lugar Contada por ele Mesmo” e testa os des-limites do espaço expositivo, sendo um trabalho que se relaciona diretamente com a arquitetura e propõe ações estéticas para ressignificação desta. O trabalho da artista aciona dispositivos de passagens e atravessamentos visuais, costituindo uma ficção no espaço e colocando o público para interagir com o trabalho (e consequentemente com o local de exibição).

Remodelando o que seria um trabalho artístico, a artista não só leva um produto estético para um local, mas faz do local e da sua relação com as pessoas que o visitam o produto de arte, propondo assim, outras concepções de posicionamento diante de uma ‘obra’. 

Dialogismos mixurucas nº62, óleo sobre tela, 45 x 32 x 4 cm , 2014

Camila Soato - Dialogismos mixurucas nº62, 2014

Paulo Varella1225 Posts

Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password