SP 464 no Espacio Uruguay

Carregando Eventos

« Todos Eventos

SP 464 no Espacio Uruguay

Janeiro 31 - Março 4

Como já tradição no mês de janeiro de cada ano, homenageamos a cidade que acolhe essa instituição há tantos anos!!!

Os Produtores Culturais nos ajudam a estabelecer um nexo com as técnicas que, com muito orgulho, apresentamos no Espacio Uruguay. São nossos grandes parceiros, nessa homenagem, juntamente com os talentosos Artistas Plásticos e Designers que desenvolvem aqui suas atividades.

No ano de 2018, mais do que somente obras alusivas à cidade, buscamos mostrar peças e obras que muitas vezes não estão tão visíveis, aguçando assim uma curiosidade natural dos habitantes dessa megalópole, ávidos por algo novo, que renova a vontade de fazer parte dessa Metrópole complexa e apaixonante que é São Paulo.

 

SOBRE OS PRODUTORES

Bresil Art France Esse tem sido um caminho de vida. Meu nome é Ieci Spada dos Santos Italo-brasileira e francesa de adoção. Em minha memória, a arte é recorrente fonte das minhas aspirações, de meus sonhos.  Devo à arte minhas primeiras percepções, as mais fortes, aquelas que podem marcar sempre em um ser humano, as influências.  Em minha infância e meninice, os presentes como músicas, cantigas, poemas e historias me envolvem. Fico maravilhada. Sons, cores, formas, tudo neste universo me transporta para um mundo de beleza e satisfação. Alguns anos mais tarde, a atração e a sensibilidade artística continuam presentes e para alimentar um novo propósito: conhecer o percurso dos “mestres da música” e “gênios da pintura. Para ancorar na realidade, essa fonte inesgotável de emoções, eu comecei a aprender teoria musical, piano, violoncelo. Não o suficiente, para adquirir uma prática profissional. Em paralelo, continuei a educação tradicional, completado por um Bacharelado em Sociologia e Política, na USP. Como conectar esses dois mundos? Como trazer o sonho à realidade, não sendo eu uma artista? BresilArtFrance, estrutura de difusão da arte contemporânea, surgiu na confluência de duas correntes: a Arte e o Humano. Apresentando artistas de diversas nacionalidades em salões, eventos, galerias, quer seja no continente Europeu, América do Norte e evidentemente no Brasil. Exposições “sur mesure”, Salon Business Art, Salon Art Shopping, Associações Culturais, e exposições diversas fazem parte dos eventos dos quais BresilArtFrance promoveu a criatividade da diversidade de artistas no universo da arte contemporânea.
Maria dos Anjos Oliveira Maria dos Anjos tem ampla experiência na área cultural. Responsável pela parte Cultural e programação da Galeria de Arte da Casa de Portugal. – São Paulo, tendo realizado nos últimos 20 anos, dezenas de exposições de artistas brasileiros, portugueses e outras nacionalidades, no referido espaço cultural e em outros de renome nacional e internacional. Dentre os muitos projetos empreendidos até hoje, destaca-se em 2006 a I Bienal da Aquarela Brasileira em Portugal, na Galeria Municipal de Arte em Abrantes e a mostra < Arte contemporânea Luso Brasileira >com a participação de 76 artistas, no Centro de Cultura e Congressos < Ordem dos Médicos >, da cidade do Porto – Portugal. Ainda sob a sua curadoria em 2008, acompanhou a delegação brasileira ás Bienais da Ilha da Madeira e Malta, das quais é vice presidente.
Mauricio Moura Trabalhou de 1986 a 2015 no Consulado Geral da França em São Paulo. Em vários setores, mas, sobretudo no Serviço de Imprensa. Professor de Francês / tradutor (Curso Nancy – Aliança Francesa). Tradutor (francês-português). Produtor de exposições. Cursou leitura e escrita em Braille e Ensino da Arte na Educação Especial e Inclusiva. Voluntário na Adeveb (Associação dos Deficientes Visuais Evangélicos do Brasil). Promovendo visitas culturais a museus, teatros, cinemas etc. Estudando flauta transversal e apresentando em vários locais de São Paulo (hospitais, igrejas, locais públicos).
Miriana Lagazzi Designer por formação e experiência de mais de 20 anos na área comercial direcionados à arte/design/estilo, com vivência internacional e infinitas possibilidades criativas, tornou-se uma assessora comercial/produtora cultural.  Tem um Blog Cultural, onde interage e divulga cultura, arte, design. http;//mislagazzi.blogspot.com.br

SOBRE OS ARTISTAS E DESIGNERS 

 

Adelmo Avancini Adelmo Avancini oferta a quem olha suas obras a chance de encontrar brilhos e intensidades de luz e de cor diferenciadas. A chamada realidade se faz presente liquefeita, às vezes reconhecível em alguns aspectos, sendo sugerida muitas vezes ou simplesmente eliminada, embora possa ser percebida dependendo do repertório de cada um.
Alexandra Loras Alexandra Baldeh Loras, ex Consulesa da França em São Paulo, é mestrada em Gestão de Mídia pela Sciences Po, influenciadora, empresária, consultora de empresas, autora e palestrante em raça, gênero e diversidade. Trabalha com líderes empresariais para criar um clima mais equilibrado nas organizações, onde a conscientização sobre diversidade de gênero e de raça é tão importante quanto a prosperidade do negócio
Annamaria Satiro    Meu nome é Annamaria Castanho Satiro, me divirto com tecidos, agulhas e linhas desde muito pequena ensinada pela minha avó Santina, de quem ganhei minha primeira máquina de costura.  Em 2005, resolvi levar essa diversão a sério e comecei a frequentar regularmente o Atelier Wagner e Benigna em São Paulo para aprimorar e aprender novas técnicas. Desde então participo anualmente do Festival Brasileiro de Patchwork em Gramado/RS e de exposições em livrarias, como na Livraria Francesa, na Livraria Cultura e na Livraria Zacara, em feiras e festivais em vários estados brasileiros, bem como em exposições internacionais na Itália e Alemanha. Na França, expus em 2014 no Salon BUSINESS ART no ESPACE PIERRE CARDIN.
Beatriz Drigo Comecei na pintura a óleo e decupagem até chegar na joalheria. Gosto bastante de moda, mas quando ela é inteligente e sustentável, onde um acessório pode mudar qualquer look. A joia carrega não só um brilhante, mas um sentimento e valores que não estão em cifras. Um momento único. *Formada em Radio e Televisão pela FAAP. *Curso de Desenho e Joalheria com Carlos Salem e Flavio Franco na Escola SP – Economia Criativa. *Curso de Desenho e Joalheria com Carlos Salem e Flavio Franco na Escola SP – Economia Criativa. *Curso de Cera Perdida com Carlos Salem.
Buena Prata A empresa nasceu deste 1983 somos uma Importadora que atua no ramo de Joias e semi-jóias, anos de satisfação no atendimento no atacado e varejo, com o objetivo de proporcionar qualidade e bom gosto nas peças. Nosso forte é Indonésia, Turquia e Tailândia trazendo peças de qualidade, com uma variedade em pedras naturais.  Disponibilizamos um Showroom na Av Paulista São Paulo –SP para melhor receber nossos clientes parceiros com satisfação e um prazer.
Carlos Yamassaki Sou designer de jóias trabalhei na joalheria Amsterdam Sauer durante 7 anos e há mais de 20 trabalho elaborando a minha própria coleção desenvolvendo jóias em prata utilizando as pedras naturais brasileiras e pérolas cultivadas.  Inspirados em vários temas procuro criar jóias acessíveis para o uso diário.
Cláudia Fantinati Autora de joias, com formação em TI.  Apaixonou-se pelo processo de criação e execução de joias; seu trabalho evidencia sua observação e estudos de formas e desenhos. Cria joias exclusivas em ouro e prata e pedras naturais. Suas criações revelam, por sua formação tecnológica com seu apreço e cuidados com o acabamento de suas criações e pelo senso estético e busca de curvas e formas inusitadas. Sempre buscando seu aperfeiçoamento, participou de cursos na Perseu – scuola per l’arte dela gioielleria (em Firenze, Itália) em 2016. Atualmente desenvolve suas joias em ateliê próprio em São Paulo.
Dante Falla Dante Falla nasceu em 1951 no Norte do Peru no distrito de Batangrande, província de Chiclayo.  Aflorando seu dom artístico aos oito anos de idade. Frequentou a Escola Técnica Del Peru onde desenvolveu sua técnica artística. A sua técnica atual consiste em produção de peças a partir de materiais de jornal e revista reciclados, cola, massa corrida e tinta spray nas cores dourada e prateada.  Chega ao Brasil em 1990. Expondo em varias ocasiões em São Paulo, ganhando medalhas de prata, ouro e troféus.
Dimaz Restivo A arte se situa na fronteira entre a materialidade e a percepção do misterioso. Tentar representar com formas e cores essa fronteira limítrofe é o labor estético de Dimaz Restivo. Os temas das pinturas do artista exaltam a subjetividade como reflexão, meditação, contemplação.
Edu Silva Formado em design multimídia, atualmente vive e trabalha em São Paulo se dividindo entre artes visuais e criações publicitárias.  As pinturas de Edu Silva tem como ponto de partida questões sociais, raciais e espaciais, no entanto durante o fazer artístico surgem dinâmicas não previstas que ampliam as possibilidades de entendimento sobre sua produção. Os trabalhos são composições abstratas com planos de cor, cujo interesse se volta para a disputa de espaços entre o caos e o vazio e as fissuras que se revelam na sobreposição de camadas.
Eduardo Dulla                                    Dulla de São Paulo, iniciou seu percurso como fotografo sendo assistente de alguns importantes nomes nacionais como Cláudio Elisabetsky, Klaus Mitteldorf, Moa Sitibaldi e Miro.  Em 1996 debutou sua carreira solo, dando vida aos mais variados objetos em “stills” irretocáveis que tornou sua marca registrada. Dentre seus trabalhos fotográficos, fizeram parte de matérias vencedoras de 9 prêmios Abril de Jornalismo, (BR), 4 Award of Excellence e 1 medalha de prata na SND (Society for News Design), além 2 medalhas de ouro no New York Festivals de publicidade. No trabalho pessoal, desenvolvido paralelamente, com toda dedicação e técnica adquiridas durante esses anos, vem utilizando desde câmeras analógicas com filme até as atuais possibilidades digitais e tecnológicas para reunir material com grande diferencial e personalidade. Sua obra “Sorte” recebeu o 3º lugar na 10ª Biennale D’arte Internazionale, em Roma 2014. Teve seus trabalhos da série “PASS-ON” expostos ao Salon ArtShopping Carrousel du Louvre edição de outubro 2017.
Elizete Cogo Como uma janela para a fragilidade humana, que desnuda o ser e revela a sua origem vulgar, que abre para o modus vivendis e delata a nossa “partida semelhante”, a escultura se revela ambivalente. Da existência tênue à matéria bruta que o abriga, existe um sorvedouro de direções contemporâneas que distingue os iguais, dissipa a existência e esvazia o ser humano; mas perene é essa existência, que se rompe ciclos e renasce.  Esporte de rua que ganhou mundo e a proteção da UNESCO, a capoeira também é um patrimônio brasileiro. A escultura é uma homenagem aos mestres desse esporte, que dedicam suas vidas a transmissão de sabores culturais as novas gerações.
Igor Gomes Sempre vivenciou as artes, iniciando aos 22 anos com a produção do livro de poemas textos “Sem cais nem leme” onde, como diz o título, sem local para aportar e sem direção para seguir, faz um questionamento existencial. O artista revela: “Estas vivências da ciência e arte criam o mundo …0 Sempre em vivência com a ciência da terra (Geologia) e a
José Brandão Nasci em Barra do Piraí – RJ 1962, autodidata, iniciei meus estudos no ateliê do artista Joseph Maria Var der Wiel, em Mogi das Cruzes, em 1993. Com o tempo minhas criações geraram a série “Máquina dos Sonhos”, que propõe reflexões sobre um universo imaginário diante de tudo que se transforma e está em nossa volta percorrendo caminhos num diálogo interno entre reflexão, análise e imaginação com objetivo de provocar representações múltiplas de um mundo multicolorido.
Lu Mourelle A obra de Lu Mourelle traz referências de diferentes suportes e vertentes artísticas: citações às ilustrações e croquis são mescladas às pinceladas clássicas, somadas aos salpicos desarrumados de tinta. Todo esse universo de recursos é preenchido com acrílicos, esmaltes e ainda com os tons foscos do látex, uma combinação que exprime um pouco da personalidade da artista – reflexos de experimentação e criatividade sem limites.
Luciano Oliveira “Arquiteto e Urbanista Belas Artes de São Paulo. Pós-Graduado – Especialista em Arquitetura, Cidade e Sustentabilidade, designer e artista Plástico.  Peças de Design e obras de Arte Expostas no Brasil e Exterior. Participação do Shopping Center “SP Market Place”; artista Plástico, executando Pinturas Figurativas com Técnica Mista e Esculturas em diversos materiais: pedra, metal, madeira, vidro e outros. Obras “Leiloadas” na “Pro Arte Galeria” – (Av. Gabriel Monteiro da Silva, 1644 – São Paulo-SP) e no “Casa Grande Hotel” – Guarujá – SP. Executando trabalho em conjunto com “Ciro Del Nero” criando e executando cenários, maquetes físicas e diversas instalações, dentre elas, no Banco do Brasil, Centro de São Paulo”.
Luiz A. Abbud                            Luiz Antonio WAGIH ABBUD, nascido em São Paulo, possui dois caminhos de formação acadêmica:  Engenharia Mecânica e Administração de Empresas e uma terceira qualificação de acordo com seus talentos artísticos para o desenho a pintura e a fotografia. Em 1979 com o artista e intelectual chileno; Angel San Martin adquiriu as orientações em sua abordagem artística. Na sua busca de “eternizar” momentos, a dedicação de Luiz ABBUD na arte fotográfica enaltece situações, objetos, com um olhar poético sobre o que se pode descobrir através de “suas lentes”. Entre os eventos e publicações, Luiz ABBUD participou da exposição coletiva no ESPADE (Escola Paulista de Artes e Decorações) SP, e fotos publicadas no livro “História do Brasil”, vol. I da Coleção Sérgio Buarque de Hollanda – 3 ª edição com duas imagens. Seu grande interesse desde infância por carros de corrida, sentiu-se sempre motivado a perpetuá-los nos diferentes registros do real e do imaginário, Luiz não relaxa seus lápis.
Luiz de Souza Luiz de Souza, 36, artista plástico catarinense, nascido em Lauro Müller e radicado em Curitiba desde 1995. Intuitivo e autodidata, dedica-se ao desenho desde a infância, quando obteve as primeiras premiações. Trabalhou como ilustrador e pintor de murais em igrejas de algumas cidades de Santa Catarina. Iniciou-se na pintura a óleo em 1996, participando já nesse mesmo ano em exposições coletivas e, no ano seguinte, 1997, fez sua primeira individual. Dando continuidade, nos anos seguintes, participou de várias individuais, coletivas e salões sendo premiado várias vezes.
Maazo Heck Artista Plástico bacharel e pós graduado. O trabalho de Maazo Heck vai sendo construindo em um movimento, numa espécie de viagem interior, onde este ser homem continua buscando algo ou vai a procura da vontade do vazio? Questões para refletir nesta inusitada experiência do olhar.
Marilene Ropelato Marilene Ropelato traz em seu trabalho um fazer em que os resultados evocam possibilidades de lidar com os materiais. Efeitos de dobras ou de amassados dão ao seu processo beleza plástica e criam a impressão de leveza e epifania, quando, de fato, a arte de qualidade possui em sua essência intensa pesquisa até se chegar próximo ao desejado.
Natjoias – Chana Rosenberg e

Mina Warchavchik Hugerth

Formada pela FAAP, teve acesso ao conhecimento de grandes Profissionais como Nelson Leirner, Ricardo Ohtake, e muitos outros. Teve aula de Joalheria com o artista Alfonso Molineiro.  Arte Aplicada, Ornamentum, A Hebraica, Central de Designers, alguns dos espaços que participei com mostras individuais e coletivas. Eu e Mina Warchavchik Hugerth, desde 2015, desenvolvemos uma coleção de joias inspiradas nos desenhos de minha filha Nat.
Selma Fukai Entre Santos e São Paulo, em suas pesquisas, a inquietude da mente e uma vontade interior fizeram buscar caminhos para um cores nos causam. Na Cerâmica, pesquisa das formulações dos esmaltes cerâmicos, entre eles se incluem os esmaltes de cinzas. E na Acrílica sobre papel, procura a mistura ideal entre as tintas acrílicas. É uma busca de infinitas possibilidades no criar e fazer. Resultando trabalhos de pesquisa e técnica aliada à Intuição e ao Pensamento Não Pensado. Trabalho autoral mais meditativo e silencioso. Captando as relações espaciais e as sensações que as cores nos causam. Na Cerâmica, pesquisa insistentemente as formulações dos esmaltes cerâmicos, entre eles se incluem os esmaltes de cinzas. E na Acrílica sobre papel, procura a mistura ideal entre as tintas acrílicas. É uma busca de infinitas possibilidades no criar e fazer. Resultando trabalhos de pesquisa e técnica aliada à Intuição e ao Pensamento Não Pensado.
Takita Claudio Takita, brasileiro, paulistano São Paulo, neto de imigrantes japoneses, realiza trabalhos visuais multidisciplinares, como Artista Visual, Designer Gráfico, Videomaker e em outras formas de expressão visual. Seus trabalhos, compõem uma sobreposição de personagens, objetos, palavras, texturas e cores, remetendo de maneira intensa às interpretações múltiplas do seu universo. Suas pinturas remetem muito às experiências, ensejos, sonhos, emoções, reflexões que vivenciou. São como fragmentos de imagens que colheu e guardou para compor, aliás, recompô-las, rearranjá-las da forma, volume, transparência e essência como fluem no seu particular imaginário.  Sua liberdade criativa é utilizada em inúmeros elementos atemporais, de diferentes estilos, de diferentes personalidades, como acontece em suas releituras de pinturas clássicas teletransportadas para tempos atuais. Sua pintura é a extensão do seu ato de respirar, realizar e viver, essencialmente com prazer!”
Via Vítrea Maria Beatriz Marcondes Helene estudou joalheria e trabalha com prata e outros metais há mais de três décadas. Lenira Buscato encantou-se pelo trabalho com o vidro após uma viagem à Itália. Há cerca de quatro anos, dedica-se ao estudo desse material e do fusing, técnica em que o vidro é fundido a cerca de 800 graus. A Via Vítrea é o resultado do trabalho dessas duas artistas, que produzem acessórios atemporais, explorando as cores e o brilho dos materiais que utilizam em suas criações originais e exclusivas.
Wagner Ribeiro O escultor Wagner Ribeiro dá à sucata novas usos, construindo os mais variados personagens, desde literários, como Dom Quixote, a bíblicos, como a Virgem Maria e Jesus. Embora o resultado encante e chame a atenção, é essencial não se esquecer de como o processo é essencial nessa jornada plástica.
Williams Delabona “Para Williams o processo de criação de suas pinturas é uma poesia em construção, e na ânsia de compartilhar os simbolismos estampados em formas e cores, alguns trabalhos tornam se fontes de inspirações nas composições de poemas e pensamentos que revelam as ideias e os motivos que deram origem a estas mesmas obras.”
Zilton de Paula Iniciou trabalhos em telas e esculturas em madeira, com o tempo suas obras passaram de para tridimensionais. Telas fizeram parte da cenografia das novelas do “SBT”, com a participação em diversos cenários e exposições em SP. Atua há 30 anos na área de Comunicador Visual, suas obras possuem vida, cor, volume, expressão e sentimentos. Cores e texturas se fundem em pedaços de papelão e o recorte de diversos materiais são aplicados à tela, oportunizando um novo olhar sobre as coisas.

SOBRE O ESPACIO URUGUAY

O Espacio Uruguay São Paulo, é o 1º espaço de Artes e Negócios, dedicado à arte contemporânea, com foco em novos talentos e talentos novos!!!

Como incentivador da produção artística atual, o Espacio Uruguay reúne num só local, Executivos dos mais variados segmentos e origens, para suas atividades de negócios, e uma impactante renovação e dinamização no mercado de arte do Brasil.

Dois públicos tão distintos se complementam na ação de conhecer e ser conhecido. Com propostas variadas e ousadas, de Artistas da nova geração, ou novos olhares dos Artistas consagrados, o Espacio Uruguay tornou-se um ponto de encontro da arte contemporânea, aliado as facilidades tecnológicas que proporciona ao público corporativo, que aqui desenvolve suas atividades com todas as facilidades necessárias, disfrutando também de um ambiente acolhedor de bom gosto e indicador de tendências em estilo, design, mobiliário, artes plásticas e cultura em geral.

Visando oferecer um dia a dia mais leve e criativo, acreditamos que transparência e informação democratizam o acesso à arte. O Espacio Uruguay dispõem de todos os elementos sobre a obra que quer apreciar ou ter na sua coleção, na sua casa, na sua vida. Aqui os dois mundos que se fundem, o da Arte e o dos Negócios, convivem em harmonia, ganham em qualidade, e agregam-se valor, mutuamente.

 

 

SERVIÇO

  • Exposição                            “SP – 464 – OS SEGREDOS QUE SÃO PAULO ESCONDE”
  • Local                                      “Espacio Uruguay” – Banco de la República Oriental del Uruguay
  • Visitação​                               Até 02 de março de 2018
  • Dias e Horários                  2ª a 6ª das 14 às 18h
  • Estações de Metrô            Consolação & Trianon MASP
  • Estacionamento                 Com manobrista (terceirizado CARPARK) – no Edifício
  • Endereço                             Av. Paulista, 1.776, 9º andar ​ – Edifício Parque Avenida – Elev. 3 e 4 – São Paulo – Brasil

 

Detalhes

Início:
Janeiro 31
Final:
Março 4

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password