A linguagem pop da Tramas/RJ

Com curadoria de Vanda Klabin, mostra reúne trabalhos com linguagem pop, dos artistas Evandro Prado, Felipe Oliveira Mello, Fernando Ribeiro, Flávia Metzler, Rafo Castro e Yara Dewachter

Para inaugurar o calendário de 2018 da Tramas Arte Contemporânea, o galerista João Sobral e a curadora Vanda Klabin uniram ideias e decidiram inovar. A dupla lança o projeto “Dá licença”, que tem como proposta reunir artistas da galeria e convidados para uma troca de experiências nas mais diversas formas, técnicas e linguagens. A mostra coletiva, que ganhará edição anual, será inaugurada no dia 26 de abril com obras de Evandro Prado, Fernando Ribeiro e Yara Dewachter, da Tramas, ao lado de Felipe Oliveira Mello, Flávia Metzler e Rafo Castro.

Yara Dewachter

Os seis nomes selecionados pela curadora apresentam mais de 20 obras que transpiram uma linguagem visual pop, com temática extraída da cultura contemporânea. “Eles utilizam imagens instantaneamente familiares e reconhecíveis na vida cotidiana, que estão presentes nos produtos de consumo, no universo das histórias em quadrinhos, nos cartazes publicitários ou no diálogo com a arte. São diferentes intervenções estéticas que evidenciam diversas dicções, instigantes em suas tramas e contrapontos visuais”, explica Vanda Klabin.

Evandro Prado exibe séries em que reproduz imagens do Papa Francisco em sequência, todas em guache ou aquarela sobre papel. O artista conserva ornamentos e símbolos originais e, através de uma repetição compulsiva, ressignifica os objetos de devoção. Felipe Oliveria Mello mostra a série Majesty, de 2016, na qual trabalha com fotos da família real britânica retiradas de revistas e jornais sensacionalistas, com rostos bloqueados e carregadas por lacres vermelhos e linhas de costuras com fios dourados.

Ex-aluno de Nelson Leirner, Fernando Ribeiro desenvolve seu trabalho através de pinturas, assemblage, ready made e tridimensional usando o humor como ferramenta. Faz ainda uma passagem pela história da arte, com a releitura atual e divertida de obras de grandes pintores, como Picasso, Matisse e Miró. Com pinturas a óleo sobre linho e sobre madeira, Flávia Metzler provoca com seus trabalhos o distanciamento do mundo real, um sentido de mistério, alucinação, como o fragmento de um sonho ou narrativa.

Evandro Prado

 

O trabalho de Rafo Castro transita entre grafite, pintura, tatuagem, ilustração e designer. O artista, que tem estampa os muros de várias cidades brasileiras, leva para “Dá licença” seus personagens divertidos sobre tábuas de cortes usadas como suporte. Já Yara Dewachter apresenta duas séries. Em Museu da História Ficcional, ela utiliza brinquedos, como heróis, personagens da Disney e bonecos, mergulhados em cera e “aprisionados” em armários. Já em Pensamento, faz releituras de pinturas consagradas de artistas como Tarsila do Amaral e Klimt.

 

Sobre os artistas

Evandro Prado –  Bacharel em Artes visuais pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Vive em São Paulo e participa do Grupo Aluga-se, no qual desenvolve diversas exposições e ações. Além das inúmeras individuais e coletivas, participou, entre outros   do 24º Salão de Arte Pará, Rumos Itaú Cultural (2006), Abre Alas – A gentil Carioca (2014); 8º Salão Nacional de Jataí – GO; 37º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto; e 11º Bienal do recôncavo.

 

Felipe Oliveira Mello  – Bacharel em Artes Visuais em pintura, escultura e gravura pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Desde 2010, participa de exposições individuais no eixo Rio-São Paulo. Entre os destaques, “Majesty”, no escritório de arte dconcept (São Paulo, 2015); SP-Arte (São Paulo, 2013); Os Legitimados, no Ateliê 397 (São Paulo, 2012); Arte Postal Os Livros, na Galeria Gravura Brasileira (São Paulo, 2011); Coletiva Casa ao Cubo (São Paulo, 2011); Mostra Edital da Galeria 13 do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo (São Paulo, 2010). Em 2011, recebeu o 2º Prêmio Belvedere Paraty de Arte Contemporânea, na Galeria Belvedere.

 

Rafo Castro

Fernando Ribeiro – Interessado pelo universo dos gibis, iniciou sua carreira ainda jovem, como cartunista e roteirista de história em quadrinhos. Aluno de Nelson Leirner, tornou-se produtor do artista nos anos seguintes e também seu assistente em exposições nacionais e internacionais. Estudou Pintura e desenho na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Possui obras nos acervos do Museu Salvador Allende (Chile), no Centro Cultural Banco do Nordeste do Brasil (Fortaleza) e no Museu Afro Brasil (São Paulo).

 

Flávia Metzler – Em 2004 ingressou no curso de Pintura da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde iniciou sua produção. Em 2009 realizou sua primeira exposição individual através do Programa Anual de Exposições do Centro Cultural São Paulo, apresentada também na Fundação Joaquim Nabuco, em Recife, pelo Projeto Trajetórias. Em 2011 realizou individual no Museu Victor Meirelles, em Florianópolis. A artista participou de diversas coletivas, entre elas da 12ª Mostra Internacional de Arte, no Museo de Arte Contemporáneo – MACUF (Espanha) e de Artesur: Collective Fictions, no Palais de Tokyo (Paris, França).

 

Rafo de Castro – Formado em programação visual, trabalhou como designer ao lado de nomes como Marcelo Sommer, Gringo Cardia e Oestúdio. Atualmente faz parte da equipe de Artes da Osklen e Om.art e mantém o projeto #StreetArtRio, portal de mapeamento da arte de rua, do qual é idealizador, em parceria com o Estúdio Touch.

 

Yara Dewachter – Formada em Comunicação social, realizou cursos livres em história da arte, encáustica, pintura e desenho. Participou das individuais Quase Verdades no dconcept escritório de arte (São Paulo, 2015); Museu Victor Meirelles (Florianópolis, 2009); Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew (Joinville, 2009); Galeria Iberê Camargo (Porto Alegre, 2009). Fundou o Grupo Aluga-se a partir da exposição “Aluga-se”, que contou com a participação de 33 artistas durante 3 meses em uma casa dos anos 50 no bairro de Pinheiros, em São Paulo. Entre as principais ações do grupo estão as exposições Casa Selvática – Paralela a Bienal Internacional de Artes de Curitiba (Curitiba, 2013); Feira PARTE; “Feios Sujos e Malvados” no Museu SAK (Dinamarca, 2011);

 

Exposição “Dá Licença”

Abertura: 26 de abril, às 19h

Período de visitação: 27 de abril a 26 de maio

Local: Tramas Arte Contemporânea – Avenida Atlântica, 4240, loja 219, Shopping Cassino Atlântico, Copacabana

Horário: Segunda a sexta-feira, das 10h às 19h. Sábados, das 11h às 17h. Tel: (21) 2287-2036

Entrada gratuita

 

Paulo Varella1390 Posts

Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password