Galeria apresenta trajetória de Bill Lundberg, pioneiro da videoarte

Qual é a exposição? “Uma Terminologia na Linha”, com obras de Bill Lundberg

Quem é o artista? Bill Lundberg nasceu nos Estados Unidos, em 1942, é mestre em artes visuais pela universidade da Califórnia e pioneiro na produção internacional de videoarte, nos anos 1970. Bill participou de uma das primeiras exposições internacionais de vídeo intitulada Art/Video Confrontation, no Museu de Arte Moderna, em Paris (1974). O artista já expôs suas obras em diversos espaços nos EUA e no mundo e suas obras estão presentes em diversas coleções públicas e privadas, incluindo as do Museu Guggenheim em Nova York, e do Museu de Arte Contemporânea de São Paulo.

O que terá a mostra? A mostra reúne desenhos, vídeos e instalações do americano, residente no Rio de Janeiro, que ficou conhecido por estimular uma nova relação entre espectador e filme.

Sobre o espaço: Desde sua inauguração, em 2011, a Galeria Jacqueline Martins é um espaço de pesquisa, documentação, fomento e exibição da produção artística contemporânea. Propõe estratégias curatoriais colaborativas e inovadoras, que fomentem o diálogo entre diferentes gerações e distintas perspectivas culturais. Mantém como diretriz principal o estímulo às práticas artísticas caracterizadas pelo conceitualismo, pela ênfase nos processos, e pela postura crítica, e muitas vezes subversiva.

Período expositivo: De 17 de fevereiro a 24 de março de 2016.

img2

A exposição apresenta desenhos feitos com nanquim, guache e aquarela que aparentam ser esquemas para suas instalações. Por meio de seus traços, ora exatos, ora gestuais, o artista incita a desconstrução da síntese ilusória existente em suas vídeo-instalações.

Lundberg utiliza em seu trabalho os códigos do cinema e da televisão e de diferentes mídias como a escultura e o vídeo para criar uma nova linguagem crítica e quebrar a narrativa tradicional através da antecipação da ação pela emoção.

img1

Grande parte de sua obra é justamente sobre o relacionamento entre pessoas. Na obra Charades (1976), um copo d’água em cima de uma mesa é projetado a partir do movimento de quatro indivíduos. Um deles desempenha charadas de famosas citações do mundo da arte, enquanto vozes anônimas, na trilha sonora, tentam adivinhar as palavras e as frases.

Já Morphologies (1984), uma videoescultura composta por travesseiros, projeção e áudio, retrata os artistas Antoni Muntadas, Antoni Miralda e Alison Knowles que dormem em seus respectivos travesseiros.

Paulo Varella1161 Posts

Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password