Sartre, Nietzsche, Camus & Rick and Morty

Rick and Morty é uma série de animação adulta norte-americana de comédia e ficção científica criada por Justin Roiland e Dan Harmon para o bloco de programação noturno Adult Swim, exibido no canal Cartoon Network.

A série se originou de uma paródia animada em curta-metragem do filme De Volta Para o Futuro criada por Roiland para o festival de cinema Channel 101. A Adult Swim abordou Harmon a respeito de ideias para um programa de televisão, então ele e Roiland desenvolveram o programa com base no curta, substituindo os personagens de Doc com Rick e Marty com Morty.

A série se passa em um Multiverso, isso significa que existe infinitos universos e dimensões paralelas dentro do cenário que transcorre a história.  A existência de vários universos com diferentes leis da física permitem que existam qualquer tipo de criatura e realidade que a gente mal pode conhecer direito. A série pega emprestado todos os elementos de um gênero conhecido como Terror Cósmico , e entre eles o fato de que o ser humano pode ser insignificante diante do universo, e que  existem nele entidades e dimensões muito além da nossa compreensão.

Uma das criações mais famosas deste gênero é o “ Cthulhu ”, uma entidade cósmica criada pelo escritor de terror H. P. Lovecraft em 1926,  que aparece na abertura da série, e é neste universo frio e indiferente que os personagens vivem vários dramas pessoais e se torna muito mais pesado do que espera de uma animação de humor.

O pensamento mais recorrente na série e a visão existencialista, que questiona um propósito inerente à condição humana,  é muito comum ver os personagens com visões pessimista diante de um sentido ou de um Criador.

O personagem principal da história Rick Sanchez, é um cientista genial e alcoólatra que foi morar com a família de sua filha (Beth), uma cirurgiã cardíaca de equinos. Ele divide seu tempo entre desenvolver projetos altamente tecnológicos em seu laboratório (garagem da casa de Beth) e levar seu neto de 14 anos Morty em aventuras perigosas e surreais pelo Multiverso. Combinados com tensões preexistentes dentro da família, esses eventos causam ao sensível Morty muita angústia em casa e na escola.

Rick apresenta-se como o  personagem mais niilista da série com total indiferença moral e propósito, que normalmente guaim uma pessoa. Ele é considerado, na série, como uma das pessoas mais inteligentes do universo, e provavelmente é o mais próximo do que um ser humano pode chegar, o que filósofo  Friederich Nietzsche chamou de Ubermensch. O Ubermensch ou Super Homem seria aquele que passaria do niilismo para um estado superior que deixa de lado todo o humanismo, a cultura e a moral que prendem o homem moderno, o que o caracterizaria como um “ homem além do comum” . O Super Homem seria o extremo oposto, a oposição conservadora,  o abandono de todos os modelos para o homem que cria o próprio sentido e valores morais, ou nas palavras de Nietzsche “ O  homem é algo a ser superado “. O que separa o Rick  Sanches da versão do Super Homem é o fato dele ser incapaz de criar um propósito pra vida. Ele se encaixa melhor na teoria absurdista do filósofo Albert Camus que ao contrário de Friederich Nietzsche,  afirma que qualquer tentativa de dar propósito ao absurdo da existência é um erro, e a melhor resposta seria abraçar a indiferença.

A série traz em seu teor  uma perspectiva existencialista. Porém, muitas outras filosofias são referenciadas, como o determinismo, o niilismo,  o trabalho de Friedrich Nietzsche e  de Jean – Paul Sartre, são evidentes tanto no comportamento geral de Rick quanto nas numerosas observações de alguns personagens sobre eventos ocorridos no decorrer dos episódios.

Um exemplo freqüentemente citado é a visão de Morty no oitavo episódio da primeira temporada “Rixty Minutes“. No episódio, Rick e Morty assistem a um cabo de outras dimensões, enquanto Jerry, Beth e Summer assistem a versões de realidade alternativa usando um par de óculos interdimensionais.

Depois que Rick expressa seu desgosto pela qualidade da televisão moderna, ele substitui a caixa de TV normal da família Smith por um dispositivo que lhes permite assistir a espetáculos diferentes em realidades infinitas. Cada um dos programas de televisão tem peculiaridades estranhas que variam de sutis a óbvias, como um espetáculo de detetive onde o protagonista tem “pernas de bebê”, ou uma paródia de Garfield chamada “Gazorpazorpfield”, onde os personagens (homens gazorpianos) têm braços crescendo de suas cabeças. Rick transcorre os canais para mostrar as infinitas possibilidades, antes que a família via Jerry em uma realidade onde ele era uma famosa estrela de cinema. Enquanto o resto da família fica animado com essa descoberta, Rick fica chateado e diz que eles estão se concentrando em coisas erradas.

Criadores do Rick and Morty, Dan Harmon e Justin Roiland ( foto: L.A.Times)

Quando Jerry, Beth e Summer imploram a Rick para lhes mostrar suas vidas alternativas, ele tira um par de óculos de proteção interdimensionais que lhes permitirão ver através dos olhos de seus eus alternados. Morty fica com Rick e os dois continuam assistindo vários comerciais e clipes de realidades alternativas. Enquanto Rick e Morty estão assistindo a cabo Interdimensional, Jerry, Beth e Summer estão na cozinha revezando-se usando os óculos de proteção. Jerry se vê usando cocaína com Johnny Depp, enquanto Beth se vê operando em uma pessoa em vez de um cavalo. Enquanto Jerry e Beth estão encontrando realidades onde alcançam seus sonhos, Summer tem dificuldade em encontrar outras realidades dela, exceto por um momento da família jogando Yahtzee. Jerry e Beth, em seguida, revelam a Summer que ela era uma gravidez indesejada, e que seu nascimento os impediu de atingir seus objetivos. Isso perturba muito Summer, e ela anuncia seus planos para fugir.

 

Depois que Jerry e Beth vêem como suas vidas poderiam ter sido se eles não fossem casados, eles decidem que talvez seja melhor passar algum tempo separados. Enquanto Summer começa a fazer as malas, Morty tenta consolá-la. Depois que ela tenta afastá-lo, Morty mostra para Summer as sepulturas que ele cavou em seu quintal (do episódio “Rick Potion No. 9”). Ele revela que o Morty de sua realidade está morto, e que ele não é, de fato, seu irmão, mas um irmão de outra realidade. Ele então conclui dizendo: “Ninguém existe de propósito, ninguém pertence a lugar nenhum, todo mundo vai morrer … Venha assistir TV?” Summer concorda em ficar, e os dois voltam para baixo para assistir TV com Rick e Jerry.

Esta afirmação se assemelha fortemente a uma citação do existencialista francês Jean-Paul Sartre:

Todo o existente nasce sem razão, prolonga-se por fraqueza e morre por encontro imprevisto.”

 

 

 

Fonte: Wikipedia

 

Paula26 Posts

Paula Garcia é uma amante das belezas da vida e que sempre está por dentro do que está acontecendo no cenário cultural na cidade de São Paulo. Ela é gestora pública com foco em políticas culturais, gestão e economia criativa. Ela trabalha no programa de incentivo cultural Promac da prefeitura de São Paulo

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password