Instituto Moreira Salles inaugura exposição de Chico Albuquerque no Rio de Janeiro

Quem é a artista? Um dos fotógrafos pioneiros da publicidade brasileira, Chico Albuquerque profissionalizou-se no ano de 1934, fazendo retratos no estúdio da família, em Fortaleza. Já em 1942, participou como fotógrafo de cena das históricas filmagens de It’s all true, de Orson Welles, experiência que marcou sua trajetória profissional. Cinco anos depois, mudou-se para São Paulo e montou um dos mais bem equipados estúdios da cidade que, logo, transformou-se em referência no Brasil.

O que terá na exposição? A exposição Estúdio Fotográfico Chico Albuquerque traz 130 imagens que integram o acervo produzido pelo fotógrafo durante seu período de atuação profissional em São Paulo, selecionadas a partir das principais vertentes da obra do autor: fotografia publicitária, fotografia industrial e de arquitetura, retrato de estúdio e documentação urbana. O projeto expográfico incorpora, ainda, um significativo conjunto de imagens do acervo que serão exibidas digitalmente na exposição.

Sobre a instituição: Fundado em 1992 pelo embaixador e banqueiro Walther Moreira Salles (1912-2001), o Instituto Moreira Salles é uma entidade civil sem fins lucrativos que tem por finalidade exclusiva a promoção e o desenvolvimento de programas culturais. Seu acervo reúne cerca de 800 mil fotografias, 100 mil músicas (entre as quais, 25 mil gravações digitalizadas), uma biblioteca com 400 mil itens (quase 90 mil deles catalogados) e uma pinacoteca com mais de três mil obras.

Mesa de debate com Armando Strozenberg (Havas Worldwide Brasil), Ricardo Albuquerque (Instituto Chico Albuquerque), mediação Sergio Burgi (IMS)  – dia 25.02 às 19h.

Abertura: 25 de fevereiro de 2014, às 19h30.

Quando? De 26 de fevereiro a 25 de maio.

O Instituto Moreira Salles apresenta, a partir de 26 de fevereiro em seu centro cultural no Rio de Janeiro, a exposição O Estúdio Fotográfico Chico Albuquerque, com curadoria de Sergio Burgi, coordenador de Fotografia IMS. A exposição já esteve em São Paulo através de uma parceria entre o IMS e o Museu da Imagem e do Som (MIS).

No dia 25, às 19h haverá uma mesa de abertura com participação de Armando Strozenberg, publicitário e chairman da Havas Worldwide Brasil, Ricardo Albuquerque, filho do fotógrafo e diretor do Instituto Chico Albuquerque, e mediação de Sergio Burgi, coordenador de fotografia do IMS.

Entre as décadas de 1950 e 1970, Chico Albuquerque trabalhou intensamente com propaganda e campanhas comissionadas, atendendo clientes de setores como indústria automobilística, moda, alimentos, arquitetura e política. Paralelamente à atividade comercial, manteve seu interesse na fotografia experimental e entre as décadas de 1940 a 1960 participou do movimento conhecido como fotoclubismo, que acontecia principalmente em torno do Foto Cine Clube Bandeirante. Seu pioneirismo na fotografia de publicidade no Brasil ainda é pouco conhecido, pois apenas uma pequena parte de seu acervo de 70.000 imagens veio a público.

Desde 2006 o Acervo Francisco Albuquerque se encontra sob a guarda do Instituto Moreira Salles em decorrência de um convênio entre o IMS e o MIS-SP, detentor do acervo – com a interveniência e participação do Instituto Cultural Chico Albuquerque de Fortaleza – que visa a sua preservação e difusão.

Equipe Editorial2195 Posts

Os artigos assinados pela equipe editorial representam um conjunto de colaboradores que vão desde os editores da revista até os assessores de imprensa que sugeriram as pautas.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password