Trump cai fora da UNESCO, mas ele não foi o único

Trump cai fora da UNESCO – No último dos esforços do presidente americano e da administração dele para lançar a areia diante da comunidade internacional, os Estados Unidos se retiraram da aliança das Nações Unidas sobre a proteção de patrimônios mundiais e artefatos culturais, dizendo: que é injusto para Israel, que também foi renunciado à convenção.

Heather Nauert, porta-voz da administração Trump, disse: “Estávamos em atraso no valor de US $ 550 milhões, então a questão é: queremos pagar esse dinheiro? Com este viés anti-Israel  há muito já documentado por parte da Unesco, isso precisa chegar ao fim.

Em 12 de outubro, a administração Trump anunciou que os Estados Unidos sairiam da UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Fundada em 1945, a UNESCO é talvez mais conhecida pelo seu selo Patrimônio Mundial, costumava marcar e proteger alguns dos lugares mais preciosos do planeta, desde o Taj Mahal até as Pirâmides de Gizé até o Grand Canyon.

Trump não é o primeiro presidente a se afastar da UNESCO

Em 1984, a administração Reagan saiu em protesto, alegando que a UNESCO tinha hábitos difíceis e tendências pró-soviéticas. Os Estados Unidos voltaram em 2002 como parte dos esforços da administração George W. Bush para ampliar a cooperação internacional dos Estados Unidos.

Os presidentes democratas também se afastaram da UNESCO. Em 2011, de acordo com uma lei norte-americana de 1990 para desencorajar as Nações Unidas em reconhecer o Estado palestino, a administração Obama retirou o financiamento (mas manteve o status de membro dos Estados Unidos) quando a UNESCO concedeu a adesão da Autoridade Palestina.

 

Fonte: Washington post, metro.uk, NY Times

Paulo Varella1225 Posts

Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password