Um mergulho na filosofia e também na cultura Catalã

Nos últimos anos estamos percebendo uma enxurrada de séries novas no Netflix. Casa uma com um tema específico para agradar uma audiência determinada. O mais interessante está sendo o término do monopólio das séries americanas e a entrada de grandes obras da televisão de outros países.

Fui apresentado à pouco tempo à uma série 100% catalã chamada Merlí  onde um professor de filosofia da rede pública de Barcelona ensina seus alunos de uma maneira pouco ortodoxa nos fazendo questionar nosso status quo e o nosso estilo de ensino.

Cada capítulo, o professor Merlí introduz um filósofo novo e dá uma pequena introdução sobre os conceitos deste pensador. Dentro deste aspecto do filósofo do dia, o enredo se desenvolve de uma maneira didática exemplificando e mastigando de uma forma prática o tema. Talvez a série tenha sido criada para um público mais adolescente, mas acredito que todos ( assim como eu) vão ficar apaixonados.

O que me deixou fascinado e surpreso com Merlí foi que, além de falar de temas do nosso dia a dia através de personagens reais, a série nos dá um banho de cultura sobre o dia a dia do povo catalão. Mostra um pouco sobre os separatistas catalãos, sobre o período fascista de Francisco Franco e a sua herança nas ruas de Barcelona. A Série é toda falada em Catalão com dublagem em Espanhol e legendas em português. Eu procurei ouvir em Catalão nos primeiros capítulos só para entender como uma língua tem tantas palavras semelhantes à nossa, mas mesmo assim é praticamente impossível de se entender.

O autor da série Héctor Lozano, criou uma série brilhante e que pode ajudar a muitos a nos entendermos melhor.  Caso você se interesse em ver a série, o autor também escreveu um livro homônimo em um formato de livro de exercícios. Lá os conceitos são reapresentados e o leitor poderá interagir preenchendo à perguntas que promoverão uma boa reflexão.

Merli, o livro da editora Faro
 

Paulo Varella1474 Posts

Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password