Renato De Cara assume direção do Museu da Cidade de SP

O jornalista paulistano Renato De Cara é o novo diretor do Departamento de Museus da Cidade de SP, do qual inclui o Museu da Cidade, com treze casas históricas e estará a frente de uma equipe composta por trinta pessoas. Ele foi empossado no final de 2017 pelo secretário de cultura do Município de São Paulo, André Sturm.

O Museu da Cidade, que atua em rede, é dedicado a promover a reflexão e a conscientização sobre o município, com toda sua complexidade e diversidade. O acervo arquitetônico dele é composto pelo Solar da Marquesa da Santos, Beco do Pinto, Casa Nº 1/Casa da Imagem, Casa Bandeirante, Casa Sertanista, Capela do Morumbi, Casa do Tatuapé, Sítio da Ressaca, Sítio Morrinhos, Casa do Grito, Monumento à Independência, Casa Modernista e Chácara Lane, além do acervo fotográfico sobre a cidade; acervo de bens móveis e um acervo de história oral.

Sobre Renato De Cara
Lins, SP. 1963. Vive e trabalha em São Paulo. Formado em Jornalismo pela PUC/SP em 1985. Interessado em arte, cultura e moda, especializou-se em estética contemporânea, produzindo, escrevendo, editando e fotografando para marcas e veículos de comunicação. Colaborou para jornais como Folha de S.Paulo e O Estado de São Paulo; revistas como Vogue, World Fashion, Select e Bravo.

Criou e dirigiu casas noturnas de 1994 a 2000, promovendo shows, exposições e noites diferenciadas, incluindo a reativação do Bar do Hotel Cambridge, tradicional ponto da bossa nova em São Paulo. Coordenou o estúdio fotográfico da agência DPZ em 1993; além do estúdio de criação Giovanni Bianco, em 2001, e do marketing da marca Cavalera, em 2008.

Artes visuais
Desde 2006, dirige a Galeria Mezanino, produzindo e curando exposições individuais e coletivas, apresentando novos nomes e resgatando artistas em meio de carreira, cruzando linguagens e propondo novas abordagens no mercado de arte contemporâneo. Já realizou mais de cem exposições, entre individuais e coletivas, incluindo artistas como Giselle Beiguelman, Ulysses Bôscolo, Felipe Cidade, Edith Derdyk, Daniel Malva, Francisco Maringelli, Thiago Navas, Sergio Niculitcheff, Leo Sombra e Thelma Vilas Boas. Em 2017, entre as coletivas que realizou, destaca-se “Tristes Trópicos – da arte plumária ao Instagram”, curada juntamente com Daniela Bousso.

foto
Renato De Cara, diretor do Departamento de Museus da Cidade de SP

Paulo Varella1285 Posts

Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password