Los Carpinteros: Vitalidade lúdica

  • LC-13S071-Robotica-2-photo-Jason-WycheLC-13S071-Robotica-2-photo-Jason-Wyche
  • Gero_DDHGero_DDH
  • DOs_CamaEDITADODOs_CamaEDITADO
  • Cuarteto_EDITADO_2Cuarteto_EDITADO_2
  • ESTANTERIA-II-ESTANTERIA-II-
  • No-Estamos-SolosNo-Estamos-Solos

Na arte a contextualização de propostas que definem novos rumos e captam a complexidade humana nas suas dimensões mais profundas proporciona aos apreciadores reflexões oportunas tanto na estética como nas instigantes linguagens que projetam visões do universo pessoal como coletivo.

A mostra “Objeto Vital: Los Carpinteros” no CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil formada por 70 obras entre desenhos, aquarelas, instalações, esculturas, vídeos além de site abrangendo um período que se estende desde os anos 90 até os dias atuais representa uma das mais completas já realizadas pelo coletivo em território nacional.

Los Carpinteros formado por Marco Castillo e Dagoberto Rodriguez foi criado em 1992 e contava também com Alexandre Jesús Arrechea Zambrano, mas em 2003 se desligou do grupo, partindo para outros desafios.

A mostra é estruturada em três segmentos temáticos: objeto do ofício, objeto possuído e espaço objeto fazendo uma incursão esclarecedora do coletivo que alia vitalidade, humor e uma pitada política em suas criações, obras que perscrutam a versatilidade de transformações que partem do cotidiano para ganhar uma dimensão inovadora e extremamente impactante.

Os objetos criados pela dupla são repletos de referências, dialogam com a realidade cultural numa poética que descontrói para alcançar outros parâmetros, a leitura se amplia conectando-se com os confrontos das funções e dos signos.

Deve-se frisar que o apelido Carpinteros tem origem no aspecto artesanal   de objetos feitos com ferramentas de marcenaria, uso constante de madeira, mas com o correr do tempo outros materiais foram utilizados como os tijolinhos da Lego.

Percorrer a mostra faz com que o visitante descubra sutilezas nas obras e arrojo no resultado final, a importância da criatividade da dupla com a engenhosidade de certas peças estimula a reflexão sobre o fazer artístico, que na realidade é um encontro com a essência da existência, a intuição na sua forma mais incisiva.

Nota-se que a obra “Constrictora”, uma serpente de 16 metros formada por bottons de partidos políticos brasileiros, apresentada no Galpão Fortes Vilaça ano passado, não foi incluída na atual mostra por falta de espaço. A serpente que espelha uma magnífica metáfora da atual situação política nacional pela sua constante mudança de pele participará das próximas apresentações da dupla programadas para Brasília, Belo Horizonte e Rio.

A exposição é acompanhada de um belíssimo catálogo que documenta as elucubrações visuais de uma dupla que representa a força de um diálogo constante existente entre ambos, impulsionado em extremas formas de expressão plástica, uma vibrante visão das transformações dos objetos e dos espaços.

SERVIÇO
Exposição
“Objeto Vital: Los Carpinteros”
Curadoria: 
Rodolfo de Athayde
Locais:
CCBB São Paulo: De 30 julho a 12 de outubro de 2016
CCBB Brasília: De 2 de novembro de 2016 a 15 de janeiro de 2017
CCBB Belo Horizonte: De 1 de fevereiro a 24 de abril de 2017
CCBB Rio de Janeiro : De 17 maio a 7 de agosto de 2017
PATROCÍNIO Banco do Brasil CCBB SÃO PAULO Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo
Endereço:
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro. São Paulo
Tel: 
55 11 3113-3651/3652
Horário:
Quarta a segunda, das 9h às 21 horas

Veja também:

Bienal 2016: Bárbara Wagner e suas fotografias centradas no ‘Corpo popular’

José Henrique Fabre Rolim23 Posts

Jornalista, curador, pesquisador, artista plástico e crítico de arte, formado em Ciências Jurídicas e Sociais pela Unisantos (Universidade Católica de Santos), atuou por 15 anos no jornal A Tribuna de Santos na área das visuais, atualmente é presidente da APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), colunista do DCI com matérias publicadas em diversos catálogos de arte e publicações como Módulo, Arte Vetrina (Turim-Itália), Arte em São Paulo, Cadernos de Crítica, Nuevas de España, Revista da APCA e Dasartes.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password