De Paris para o ABC: criaturas fora do comum

  • Andrey-Rossi-1Andrey-Rossi-1
  • Andrey-Rossi-2Andrey-Rossi-2
  • Andrey-Rossi-3Andrey-Rossi-3

Quem é o artista?
Andrey Rossi
Ele que, apesar de jovem, tem 28 anos, e nascido na pacata cidade de Porto Ferreira – no interior de São Paulo, já ostenta marcos significativos em sua carreira. Tais como, contar com obras em grandes acervos institucionais como o do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, e em importantes coleções particulares como na coleção Gilberto Chateaubriand, e na coleção Coleccion Gomez Porsche, em Buenos Aires, na Argentina.

O que terá na mostra?
Pinturas, desenhos, assemblages, uma escultura e instalação.

Onde vai ser?
Casa do Olhar Luiz Sacilotto (endereço abaixo).

É um bom programa?
Sim, a Casa do Olhar Luiz Sacilotto oferece e incentiva a produção e reflexão artística a respeito das artes visuais, em especial das artes plásticas em Santo André.

Quando?
8 de julho, a partir das 19h – Encerramento: 30 de julho

Desenhando nas paredes do museu – Our View From Here – Hirshhorn D.C.

Em Amado e Odiado o artista propõe uma reflexão sobre o que é admirável aos olhos

Sem medo de experimentar e projetar novas criaturas que mesclam formas conhecidas, porém desconstruídas do senso comum, Andrey Rossi, artista representado pela OMA | Galeria, retorna ao ABC Paulista para apresentar suas mais recentes produções na mostra Amado e Odiado, na Casa do Olhar Luiz Sacilotto. Com abertura marcada para às 19h, do dia 8 de julho, e encerramento no próximo dia 30, nesta exposição o artista ressalta e perturba o expectador ao evidenciar que o excêntrico pode ser belo.

Segundo Thomaz Pacheco, galerista do espaço que o representa e curador de Amado e Odiado, as reflexões propostas nas obras de Rossi vão além do que se vê. “Ele enxerga beleza onde o padrão não se estabelece. Ele faz seus próprios seres, que por vezes têm um aspecto de que saíram errados – é como se pudéssemos ter contato com suas experimentações. Sem dúvidas, é um trabalho desconcertante, pois apesar de artístico e belo, não é uma arte ‘romântica’”, comenta.

A mostra reúne dez telas – das quais algumas já integraram uma coletiva em Paris entre o segundo semestre de 2015 e início deste ano, porém ainda inéditas no Brasil -, seis desenhos, uma escultura e uma instalação.

A classificação é livre e a entrada gratuita.

SERVIÇO
Amado e Odiado, com obras de Andrey Rossi, na Casa do Olhar Luiz Sacilotto
Abertura: 8 de julho, a partir das 19h – Encerramento: 30 de julho
Endereço: Rua Campos Sales, 414, Centro – Santo André
Horário: Visitação de terça a sexta, das 10h às 17h; aos sábados, das 10h às 15h
Classificação livre
Gratuito

Veja também:

Conheça lugares abandonados que se tornam galerias de arte urbanas

Equipe Editorial2217 Posts

Os artigos assinados pela equipe editorial representam um conjunto de colaboradores que vão desde os editores da revista até os assessores de imprensa que sugeriram as pautas.

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password