Uma brisa de ar fresco: A Alma Imoral

Ontem tive o prazer de ver um dos monólogos mais interessantes da minha vida.

Sob a maestria e simpatia da atriz Clarice Niskier, a peça homônima baseada no livro de Nilton Bonder é um nomólogo filosófico sobre a vida e a necessidade de abraçarmos os defeitos como forma de evolução do homem. Entre metáforas e contos a atriz conduz a peça de forma tranquila e divertida.

Aqui vão algumas frases importantes que compõe o roteiro:

“Entenda-se por infidelidade tanto o rompimento de compromissos como a manutenção dos mesmos de forma destrutiva.”

“Aquele que engana a si mesmo é mais perverso do que o que engana os outros.”

“Aquele que não faz uso de todo o potencial de sua vida, de alguma maneira diminui o potencial de todos os demais. Se fôssemos todos mais corajosos e temêssemos menos a possibilidade de sermos perversos, este seria um mundo de menos interdições desnecessárias e de melhor qualidade.”

“A resolução do conflito está em seu reconhecimento e no estabelecimento de relações entre homens e mulheres que aceitem essas tensões como inerentes à própria vida. O mundo ideal do futuro será um mundo também de tensões, mas estas não serão projetadas sobre o outro.”

Uma excelente peça que todos nós devemos ver no caminho de nos tornarmos pessoas melhores.

Ainda dá tempo….

A Alma Imoral – São Paulo

De 4 de fevereiro a 24 de setembro de 2017
Sábados, às 21h.
Domingos, às 19h.
Duração: 70 minutos
Faixa etária: 18 anos
Ingresso: R$70 (Se você tiver o cartão da Cultura, o ingresso cai pela metade, #ficaadica).

Informações técnicas:
Com Clarice Niskier
Texto: Adaptação de Clarice Niskier do livro “A Alma Imoral”, de Nilton Bonder
Supervisão de Direção: Amir Haddad
Iluminação: Aurelio De Simoni
Trilha Original: José Maria Braga
Cenografia: Luis Martins
Produção: José Maria Braga

 

 

Paulo Varella1185 Posts

Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

0 Comments

Leave a Comment

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password