A realidade aumentada de “France eMotion – Le Voyage animé” no Rio

0
465

A Galeria da Aliança Francesa inaugura no dia 18 de Maio, sexta-feira, às 19 horas, a exposição “France eMotion – Le Voyage animé” com 35 obras, que ganham vida através da realidade aumentada e levam o espectador a redescobrir toda a riqueza do patrimônio francês.

A mostra é um projeto idealizado pela Atout France, agência de desenvolvimento turístico da França, em colaboração com o Institut Français, que reúne jovens fotógrafos internacionais, novas tecnologias e paisagens culturais francesas.

Para a realização da mostra, quatro fotógrafos internacionais foram convocados, em colaboração estreita com Muriel Enjalran, curadora da exposição: o beninense Ishola Akpo, o brasileiro Edu Monteiro, o americano David Schalliol e a espanhola Lourdes Segade percorreram uma parte do território com suas câmeras na mão. Ao acaso de suas viagens, eles propõem um olhar singular sobre a diversidade do patrimônio cultural e paisagístico da França.

Em seguida, para dar vida às imagens capturadas, os artistas franceses Julie Chheng e Thomas Pons imaginaram um personagem animado circulando e se transformando nas fotografias, graças a um aplicativo móvel de realidade aumentada, que é simples, gratuito e acessível a todos.

Arc de triomphe, Paris -David Schalliol_Atout France

France eMotion é uma experiência artística inédita, no encontro entre fotografia e animação digital, que fará com que os espectadores mergulhem em uma viagem surpreendente e redescubram a formidável riqueza da França. O espectador é convidado a passear pelos caminhos que circundam fortificações e parques de castelos, a atravessar museus e locais contemporâneos de exposições e admirar as ogivas das abadias e os arcos das pontes.

A vitalidade da cena cultural francesa se traduz todos os anos pelas numerosas aberturas de museus, ambiciosos programas de renovação de monumentos e criação de festivais. Um dinamismo que joga fortemente em favor do turismo: o apetite dos visitantes internacionais pela oferta cultural francesa não cessa de aumentar.

O fotógrafo brasileiro Edu Monteiro, autor da obra “Mucem, Marseille” participa da abertura da mostra que ficará ambientada até o dia 4 de agosto na Galeria da Aliança Francesa Botafogo.

 

Sobre a Aliança Francesa

A Aliança Francesa comemorou 130 anos de atividades no Brasil em 2015. Além de ser uma referência no idioma, ela é, sem dúvida, a instituição mais respeitada e conhecida do mundo, quando o assunto é a difusão da língua francesa e das culturas francófonas. Ela possui, atualmente, mais de 850 unidades em 135 países, onde estudam cerca de 500.000 alunos. Na França, ela conta com escolas e centros culturais para estudantes estrangeiros. O Brasil tem a maior rede mundial de Alianças francesas com 37 associações e 63 unidades.

É a única instituição no Brasil autorizada pela Embaixada da França, a aplicar os exames que dão acesso aos diplomas internacionais DELF e DALF, reconhecidos pelo Ministério da Educação Nacional francês. A Aliança Francesa também é centro de exames oficial para aplicação de testes internacionais com validade de dois anos TCF (Teste de Conhecimento do Francês) e TEF Canadense (Teste de Avaliação de Francês) e do teste nacional com validade de um ano Capes (reconhecido pelas agencias CAPES e CNPq do MEC). A Aliança Francesa no Brasil desenvolve parcerias com inúmeras empresas francesas e brasileiras além de ser um ator essencial do diálogo cultural franco-brasileiro.

Serviço:

Exposição: “France eMotion Le Voyage Animé”

Abertura (com a presença do fotógrafo Edu Monteiro): sexta-feira, 18 de maio, às 19h

Visitação: a partir de 18 de maio até 4 de agosto

Galeria Aliança Francesa Botafogo
Rua Muniz Barreto, 746, Botafogo
De segunda a sexta, de 09h às 19h

Sábado, de 08h às 12h

(21) 3299-2000

Entrada franca

Artigo anteriorO limiar da esquizofrenia tratada em ‘Venus Ex Libris’
Próximo artigoAs esculturas e os elementos de Claudio Cretti
Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

Comente:

Please enter your comment!
Please enter your name here