Coletivo

Primeira edição da Trienal de Artes no SESC Sorocaba

Por Paulo Varella - outubro 27, 2014
2829 1
Pinterest LinkedIn
Leonora de Barros - Utopy

Quem são os artistas? Reunindo artistas de diferentes nacionalidades, a Trienal contará com nomes como Carlos Castro, Ana Galhardo, Anton Steenbock, Nuria Guell, Kristina Norman, Marcela Armas, Leonora de Barros, Raquel Stolf, Regina Parra, Tom Zé, Daniel Santiago, entre outros.

O que terá na mostra? A Trienal contará com três espaços expositivos (os quais reunirão diferentes linguagens), espetáculos de teatro, intervenções musicais e performances.

Sobre o espaço: Acontecendo na cidade de Sorocaba (interior do estado de São Paulo, aproximadamente 90km da capital), o evento acontecerá em diferentes pontos da cidade, os quais citarei na matéria abaixo.

Quando? De 23 de outubro de 2014 a 3 de maio de 2015.

obras_cosecha_carlos-castro

Carlos Castro - Cosecha

Estruturada a partir do questionamento “O que seria do mundo sem as coisas que não existem?”, o projeto curatorial (proposto por Josué Mattos) se inspira na peça do Lume Teatro (Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Teatrais da Unicamp) de 2006 “O que seria de nós sem as coisas que não existem”. Além desta proposição, ainda ocorrerá a exposição “Nossa proposição é o diálogo” e o projeto “Poipoidrome” junto a um simpósio internacional.

Com o polo no SESC de Sorocaba, Frestas – Trienal de Artes irá se desmembrar em diferentes outras localizações, sendo estas o Barracão Cultural, o Museu da Estrada de Ferro Sorocabana, o Palacete Scarpa e o Pátio Cianê Shopping. Os endereços variam de acordo com o espaço, portanto seguem abaixo:

SESC Sorocaba: Rua Barão de Piratininga, 555 (Jd. Faculdade) / Terça a sexta, das 9 às 21h30; sábados, domingos e feriados, das 10 às 15h30.
Barracão Cultural: Avenida Afonso Vergueiro S/N / De terça a sexta, das 9 às 17h30; sábados, domingos e feriados, das 10 às 15h30.
Museu da Estrada de Ferro Sorocabana: Rua Álvaro Soares, 553 / De terça a sexta, das 9 às 17h30; sábados, domingos e feriados, das 10 às 15h30.
Palacete Scarpa: Rua Souza Pereira, 448 / De terça a sexta, das 9 às 17h30; sábados, domingos e feriados, das 10 às 15h30.
Pátio Cianê Shopping: Avenida Doutor Afonso Vergueiro, 823 / De terça a domingo, das 12 às 18h.

faycal_baghriche_souvenir1

Faycal Baghriche - Souvenir

Para Danilo Santos de Miranda, diretor regional do Sesc São Paulo “ao idealizar e abrigar uma proposta como Frestas, o Sesc possibilita o acesso do público aos bens culturais, estende suas parcerias com as instituições locais e participa dos processos de transformação da arte contemporânea, fomentando o compartilhamento de saberes e buscando ampliar as formas de compreensão do fazer artístico”.

A programação da Trienal visa o desenvolvimento de processos educativos, formação de público, incentivo à produção artística e exibição de artistas inéditos no país, além do movimento de descentralização da arte contemporânea realizado através da saída do circuito capitais.

barbara_wagner_assembleia_de_deus_da_serie_pregadores

Barbara Wagner - Assembléia de Deus (Série pregadores)

Ações:

O que seria do mundo sem as coisas que não existem?

Além de nortear o projeto curatorial da Trienal como um todo, esta pergunta/interrogação/provocação nomeia uma de suas exposições, que propõe um vislumbre quanto à potência da arte como ferramenta capaz de modificar o estado das coisas, considerando o impossível, o improvável e o inexistente como pontos de partida e não como obstáculos.

De 23 de outubro/2014 a 8 de fevereiro/2015

Nossa proposição é o diálogo

A frase da artista mineira Lygia Clark (1920-1988) intitula uma das exposições que integram a Trienal e que busca pensar a arte como um espaço aberto ao diálogo, inclusive – ou principalmente – com o público. Ações performáticas, espetáculos teatrais e de música, vídeos, entrevistas e até jogos de futebol estão entre as plataformas propostas pelos artistas desse núcleo expositivo transdisciplinar.

De 23 de outubro/2014 a 8 de fevereiro/2015

Ateliê aberto para a invenção do inexistente

Idealizado pela curadoria educativa da Trienal, composta pelos artistas-educadores Ana Teixeira, Jorge Menna Barreto e Samantha Moreira, o Ateliê Aberto para a Invenção do Inexistente ocupará o segundo andar do prédio do Sesc Sorocaba ao longo de todo o período de realização da Trienal. A partir de oficinas, encontros com artistas e projetos especialmente desenvolvidos para o espaço, materiais que vão desde simples papeis e tintas até pregos e arames poderão ser usados por pessoas de todas as faixas etárias para a construção de engenhocas, esboços, poesias e traquitanas que nunca antes existiram.

De 23 de outubro/2014 a 3 de maio/2015

Poipoidrome

Poipoidrome é a terceira exposição imbrincada nesta edição de Frestas. Seu nome é uma referência à obra homônima do artista francês Robert Filliou, realizada em colaboração com o arquiteto Joachim Pfeufer, a partir de 1963, que propunha uma reflexão sobre o que é a arte e quem são os artistas. O núcleo expositivo apresentará, assim, entre outros trabalhos, um conjunto de obras realizadas pelos artistas participantes do “Ateliê de pesquisa em poéticas visuais”, que serão, ao mesmo tempo, confrontados com as questões levantadas por Filliou e Pfeufer.

De 4 de março a 3 de maio/2015

Ateliê de pesquisa em poéticas visuais

O “Ateliê de pesquisa em poéticas visuais” são encontros realizados mensalmente pelo Sesc Sorocaba entre artistas visuais de Sorocaba, Campinas, Piracicaba e Botucatu, além de outras cidades vizinhas, em uma ação que pretende ser processual e permanente. Com coordenação de Josué Mattos, a proposta iniciada em agosto de 2013 é, mais do que estimular a cena regional, promover reflexões sobre o fazer artístico em si.

Simpósio Internacional: O inexistente é insistência

Será o momento de debate para reflexão acerca dos conceitos abordados na trienal.

Dias 23, 24 e 25 de abril/2015

sandra_cinto_partitura_1(2) (1)

Sandra Cinto - Partitura

1
Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificar de