As esculturas e os elementos de Claudio Cretti

0
701

 

A Casa da Cultura da América Latina abre seu espaço para a mostra do artista visual Claudio Cretti com a exposição acaso a coisa a casa. Dia 22 de maio a Casa Niemeyer abre suas portas e cria um diálogo entre arte e arquitetura moderna. “É muito estimulante poder criar essa relação com a arquitetura de Brasília e meu trabalho”, afirma o artista.  acaso a coisa a casa conta com trabalhos que instigam uma nova sensibilidade. Lá a “obra/objeto” torna-se autônoma, na visão do artista, reunindo materiais de origens distintas a fim de criar um convívio, criar um novo corpo e sentido para aquilo que chama de “coisa”.

Segundo Cretti, a ideia da exposição é a de criar novas relações, instigar um pensamento livre sobre seu trabalho e de “deslocar coisas das coisas”, citando o poema de Carlos Drummond de Andrade. Aparentemente impossíveis de se relacionar, sua proposta para as obras apresentadas é a de proporcionar convívio. Nesse sentido, o artista cria reflexão sobre as diferenças no mundo e fala de apropriação com materiais que remetem a outros usos para além daqueles já conhecidos, provocando diversas possibilidades de convivência.

A exposição, uma instalação na sala da Casa Niemeyer, conta com esculturas e um desenho de grandes dimensões. A união das obras corrobora o discurso, estabelecido pelo artista, de convívio e presença num espaço que chama por interação.

A exposição tem curadoria de Ana Avelar, professora da Universidade de Brasília / UnB e curadora da Casa de Cultura da América Latina da UnB. “Os trabalhos atuais de Claudio Cretti articulam-se por encaixes; uma coisa entra na outra, esta entra naquela. Há um jogo de solucionar problemas resultando na construção de um todo por meio da junção de partes que não provêm – aparentemente – de uma mesma origem, uma vez que os materiais variam de natureza, espessura, cor”, afirma Ana Avelar.

Ficha técnica

Claudio Cretti é artista e professor. Nasceu em Belém-PA em 1964 e vive e trabalha em São Paulo. Em 1983 forma-se no IADE, Instituto de Arte e Decoração, São Paulo. Em 1984 entra na Faculdade Delas Artes de São Paulo, abandonando o curso no ano seguinte. Dedica-se ao teatro – Grupo Ponkã, Grupo Dramaticus – e a performance. Realiza cursos livres com Tadeu Chiarelli, Rodrigo Naves, Ronaldo Brito. Fez acompanhamento de trabalho com Carlos Fajardo, Ivo Mesquita, Alberto Tassinari, Sonia Salztein e Rodrigo Andrade. Desde 1990 mostra regularmente seu trabalho. Desde 1988 exerce atividades como arte-educador. Realizou exposições em diversos locais, como: MAM-SP, MAC USP, Pinacoteca do Estado de São Paulo, Instituto Tomie Ohtake, Paço das Artes, Centro Cultural São Paulo, Oficina Oswald de Andrade, Palácio das Artes-BH, Centro Cultural da Caixa – RJ, entre outros.

 

SERVIÇO

EXPOSIÇÃO CLAUDIO CRETTI

acaso a coisa a casa

Abertura: 22/05 às 20h00

Visita mediada e conversa aberta com o artista, no dia da abertura, às 19h00

Período de visitação: 23/05 às 20/07

Das 8h00 às 18h00

Local: Casa Niemeyer (SMPW Qd 26, conj 3, Casa 7, EPIA Sul, Brasília – DF)

OFICINA com CLAUDIO CRETTI

 acaso a coisa a casa

Dias 17 e 18/05

Das 17h00 às 20h00 na sala 201 da CAL (SCS Qd 4,  Ed. Anápolis, sala 201)

Inscrições gratuitas

Vagas limitadas

Artigo anteriorA realidade aumentada de “France eMotion – Le Voyage animé” no Rio
Próximo artigoProjeto levou teatro gratuito para 83 escolas de SP
Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

Comente:

Please enter your comment!
Please enter your name here