Mauro Piva na galeria Leme

0
541

A Galeria Leme encerra o ano de 2018 com a terceira exposição individual do artista Mauro Piva. A mostra reúne sua produção mais recente, um conjunto de seis pinturas e oito esculturas, além de uma grande instalação site specific. 
 
O projeto partiu de uma inspiração de Mauro Piva ao se deparar com as marcas de tinta (pingos e escorridos) deixadas sobre a pia, uma superfície de louça branca e lisa, de seu atelier. Esses respingos espontâneos, descartes próprios do processo de limpeza dos pincéis e godets, deixam rastros de diferentes formas e cores, que foram depois utilizados pelo artista para compor um novo estudo sobre as possibilidades de representação de si mesmo e do seu cotidiano de trabalho. Em toda a sua pesquisa, Piva estuda os conceitos relacionados a identidade/ não identidade, além de explorar as possibilidades do desenho, priorizando o trabalho manual da pintura, inclusive em suas esculturas.
 
Para essa exposição, o artista continua trabalhando o potencial da visualidade das cores e as possibilidades do tridimensional e do auto-retrato, expondo a intimidade dos seus processos de criação no atelier, através da reprodução em pinturas e esculturas que estabelecem novas relações entre o real e o simulacro, figuração e abstração. Em óleo sobre tela, ao mesmo tempo em que esses registros aleatórios revelam de forma minuciosa a riqueza de detalhes, mostrando a potencialidade de texturas e gradações de cores das gotas de tinta, eles também simulam a abstração, deixando à mercê da interpretação de cada um se são ou não trabalhos figurativos.
 
Fica também a critério do espectador identificar a natureza das esculturas, entalhamentos em madeira, pintadas posteriormente com tinta acrílica e óleo, que mais se fazem passar por telas (ou chassis), do que propriamente esculturas. Além disso, uma instalação site specific completa o projeto, funcionando como uma grande escultura/pintura que extrapola os limites da tela, ocupando toda a extensão da parede, frente e verso. 

 
 


Sobre o artista:


Mauro Piva, Rio de Janeiro, Brasil, 1977. Vive e trabalha em São Paulo, Brasil.
 

Dentre as suas exposições individuais estão: Galería Enrique Guerrero, Cidade do México, México (2018); Espacio Minimo, Madri, e Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto, Brasil (2017); XIX Festival da Cultura Inglesa, Centro Cultural Britânico, São Paulo, Brasil; O grande tufo de ervas. Mauro Piva e Pedro Varela, Galeria do Lago do Museu da República, Rio de Janeiro, Brasil (2015); Galería Enrique Guerrero, Cidade do México, México (2014); Galeria Leme, São Paulo, Brasil; Galería El Museo, Bogotá, Colômbia (2013), entre outras. 
 
Exposições coletivas: #iff2018, Instituto Figueiredo Ferraz (2018); São Paulo não é uma cidade, Sesc 24 de Maio, São Paulo (2017); Lenguajes en papel, M Galería, Bogota, Colombia; O Estado da Arte, Instituto Figueiredo Ferraz, Ribeirão Preto, Brasil; Abstração, Galeria Fernando Pradilla, Madri, Espanha; Vértice – Construções, Centro Cultural dos Correios, São Paulo, Brasil (2016); Rio Setecentista, quando o Rio virou capital, MAR – Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brasil (2015); Prêmio CNI SESI SENAI Marcantonio Vilaça – Edição Especial, Museu Nacional do Rio, Rio de Janeiro, Brasil; Duplo Olhar, Coleção Sérgio Carvalho, Paço das Artes, São Paulo, Brasil (2014), entre outras.
 
O seu trabalho integra coleções como: Art at Swiss Re, Zurique, Suiça; MAR – Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brasil; Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM, São Paulo, Brasil; Art Center Hugo Voeten, Herentals, Bélgica; JP Morgan Chase Art Collection, EUA; Maxine and Stuart Frankel Foundation for Art, Michigan, EUA, entre outras.


 
Abertura: 9 de novembro, 18h
Até 12 de janeiro, 2019

Av. Valdemar Ferreira, 130
São Paulo | Brasil
Ter – Sex  10h – 19h
Sab  10h – 17h
+55 11 3093.8184
info@galerialeme.com
www.galerialeme.com

Artigo anteriorVeja quem esteve na abertura de Impressão Vegetal na galeria Bolsa de Arte
Próximo artigoSão Francisco visto por diferentes artistas italianos
Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

Comente:

Please enter your comment!
Please enter your name here