SP-Arte/Foto 2018 veja a programação aqui

0
217

SP-Arte/Foto chega à 12ª edição com grandes nomes da fotografia e intensa programação
O historiador da arte colombiano Rodrigo Orrantia, o curador norte-americano Malcolm Daniel e os brasileiros Walter Carvalho, Gabriel Chaim, Bob Wolfenson e Jonathas de Andrade são alguns dos convidados do Talks, ciclo de debates organizado pela Feira.
Entre os dias 22 e 26 de agosto, o shopping JK Iguatemi recebe a 12ª edição da SP-Arte/Foto – Feira de Fotografia de São Paulo, o principal evento nacional dedicado a essa linguagem artística. Além de reunir importantes galerias e fotógrafos do Brasil e do mundo, a Feira proporciona ao público uma imersão no universo da fotografia. Com o objetivo de estreitar os laços entre as obras expostas e os visitantes, assim como facilitar o percurso pelo espaço, a SP-Arte/Foto/2018 contará com uma programação que inclui visitas guiadas, lançamentos de livros e um ciclo de palestras, o Talks. Ateliês abertos na Vila Madalena e exposições por galerias e instituições de São Paulo celebram a fotografia pela cidade.

A 12ª edição reúne 34 expositores. As galerias Aura Arte Contemporânea, Emmathomas, Fortes D’Aloia & Gabriel, Gabriel Wickbold, Mapa, OMA, Silvia Cintra + Box4 e VilaNova estreiam na SP-Arte/Foto/2018. Após um hiato de quatro anos, a galeria Nara Roesler retorna ao evento. A essa seleção, juntam-se as veteranas Dan, Fólio, Lume, Mario Cohen, Marcelo Guarnieri, entre outras.

“Ao longo dos últimos anos, a SP-Arte/Foto tem se firmado como um dos mais relevantes eventos no Brasil voltados à fotografia, consolidando-se como o epicentro de uma celebração em torno desse campo da arte, que ganha holofotes em agosto”, afirma Fernanda Feitosa, fundadora e diretora da SP-Arte/Foto, referindo-se também ao Dia Mundial da Fotografia, festejado no dia 19 do mesmo mês. “Cada vez mais, galerias e instituições têm se programado para oferecer ao público, justamente neste período, eventos e mostras que tomam a linguagem fotográfica como objeto de discussão e contemplação”, completa.

Destaques
Entre os destaques do evento, estão cliques do modernismo, realizados entre 1940 e 1980, quando as fotografias ultrapassaram a função de mero registro e encontraram seu espaço como obra de arte. Grande homenageado desta SP-Arte/Foto, German Lorca é apresentado pela galeria Utópica, ao lado de Carlos Moreira e Annemarie Heinrich – todos eles representantes desse período. A estreante Mapa exibe ainda a coleção do Fotoclube Brasileiro, primeiro grupo de fotógrafos efetivamente organizado no país, do qual participaram figuras como Orlando Pilo Duarte, Ferenc Aszmanne e José Lambert. A Galeria da Gávea, que está presente com dois estandes no evento, dedica um deles às fotografias vintage, com registros de nomes como Ademar Manarini, Eduardo Salvatore e Paulo Pires.

As inconfundíveis cores com altíssimo contraste de David LaChapelle, renomado por estampar em primeiro plano imagens de estrelas como Gisele Bündchen, são destaque da Galeria de Babel. Os trabalhos da alemã Ellen von Unwerth, conhecida por cliques coloridos e bem-humorados de supermodelos, também podem ser vistos na Galeria Mario Cohen. Na Pinakotheke, o mais famoso dos arquitetos brasileiros, Oscar Niemeyer é registrado pelas lentes de fotógrafos como Walter Firmo, Bob Wolfenson e Juan Esteves.

O espanhol José Manuel Ballester, que possui uma série de registros de arranha-céus e construções modernistas de São Paulo, tem seus trabalhos apresentados pela Dan Galeria. O jovem Yuri Seródio, da Gabriel Wickbold Studio and Gallery, usa suas lentes para registrar suntuosos interiores de teatros e bibliotecas. Já o skatista e fotógrafo Fabiano Rodrigues, da Emmathomas Galeria, também reflete sobre a arquitetura ao mostrar espaços públicos e maneiras de se apropriar deles.

Na Galeria Nara Roesler, são apresentados trabalhos da paraense Berna Reale, performer e perita criminal, cujas obras de tom crítico mostram frequentemente o empoderamento feminino, o trabalho braçal e as dinâmicas em espaços excluídos. A Fortes D’Aloia & Gabriel expõe a série Sem título (Performance com bandagem cirúrgica), de Ivens Machado, resultado de performance realizada em 1973, em que o artista cobre o próprio corpo com gases, remetendo tanto ao sofrimento psicológico quanto à repressão militar e sexual da época.

Betina Samaia exibe a série Amazônia Infrared na Arte 57. Já Feco Hamburger, representado pela Janaina Torres Galeria, faz do céu em preto e branco e da paisagem terrestre um cenário lunático. A Vermelho apresenta Nuptias, série de fotopinturas de Rosângela Rennó que têm como ponto de partida imagens de casamento que, depois de ganharem intervenções, passam a discutir questões sociais, como preconceito de gênero.

Visitas guiadas
Com o intuito de promover a melhor experiência ao público interessado por fotografia, a SP-Arte/Foto oferece, em parceria com a Vivo, um circuito de visitas guiadas gratuitas. Serão quatro roteiros temáticos pensados para uma navegação efetiva pela Feira: ‘Fotografia Contemporânea Brasileira’, ‘Fotografia Moderna, Documental e Fotojornalismo’, ‘Fotografia Internacional’ e ‘Fotografia Expandida’.

As visitas guiadas ocorrem durante todo o evento e têm duração de até uma hora, percorrendo de quatro a seis galerias. Os percursos saem a cada meia hora e as inscrições devem feitas com no mínimo quinze minutos de antecedência, no Balcão de Visitas Guiadas, no segundo andar da Feira. Há um limite de até dez participantes por circuito.

Talks
A 12ª SP-Arte/Foto promove mais uma edição do Talks, ciclo gratuito de palestras para a discussão dos caminhos da prática fotográfica. No dia 23 de agosto, quinta-feira, o curador e historiador da arte colombiano Rodrigo Orrantia fala sobre os 50 anos do fatídico verão de 1968, destacando os reflexos desse momento na produção artística na América Latina. Em diálogo com Orrantia, o fotojornalista Evandro Teixeira traz um relato pessoal sobre os ecos desse movimento no Brasil e exibe seus registros históricos do período, produzidos durante sua passagem pelo Jornal do Brasil.

Em seguida, o fotógrafo Gabriel Chaim e a repórter especial da Folha de S. Paulo Patrícia Campos Mello dialogam sobre os contratempos da cobertura jornalística em áreas de conflito. Finalizando o dia, o cineasta Walter Carvalho, herdeiro do Cinema Novo, reflete sobre as conexões entre a fotografia e a produção audiovisual brasileira, destacando ainda seus principais filmes e influências.

No dia 24 de agosto, a artista e fotógrafa carioca Claudia Jaguaribe conversa com Pierre Bessard, francês à frente da Editions Bessard, editora independente de livros baseada em Paris. Tomando o título Beijing Overshoot como ponto de partida, os dois tratam das especificidades do fotolivro como uma linguagem singular, com narrativa própria.

Malcolm Daniel, curador de fotografia do Museu de Belas Artes de Houston e ex-diretor curatorial do Metropolitan Museum of Art, de Nova York, é um dos convidados da mesa que encerra o segundo dia do ciclo de palestras. O norte-americano investiga como a manipulação de fotografias pode ser observada antes mesmo da era digital. Ao lado dele, a pesquisadora brasileira Fabiana Bruno discorre sobre a pós-fotografia, termo que diz respeito às mudanças sofridas pela fotografia após o advento de práticas digitais.

Oscar Niemeyer em seu apartamento no Posto 6 em Copacabana – RJ

No sábado, 25, o Talks convida artistas para um bate-papo com o público. Conhecido pelos seus retratos emblemáticos, o fotógrafo Bob Wolfenson fala sobre os bastidores de sua carreira: processos criativos, desafios técnicos e narrativas por trás das imagens que produz – o artista inaugura na semana uma mostra retrospectiva no Espaço Cultural Porto Seguro. Destaque da 32ª Bienal de São Paulo, o alagoano Jonathas de Andrade comenta os desafios de fotografar na contemporaneidade e sua relação com outras mídias, como a videoarte.

O Talks ocorre nos três dias, sempre das 16h às 19h. A entrada é gratuita e o público interessado deve chegar trinta minutos antes para a retirada de senha. As vagas são limitadas e, no caso de palestrantes estrangeiros, haverá tradução simultânea para o português.

Circuito de ateliês
Nino Cais, Simone Moraes, Ding Musa, Felipe Cama, Ivan Padovani e Thais Stoklos são alguns dos artistas que abrem seus ateliês para o público em um circuito que integra três espaços na Vila Madalena: Ateliê Fidalga, Fonte e Vão – Espaço independente de arte.

Como preparação à intensa programação que se segue, os estúdios permanecerão abertos no dia 18 de agosto, sábado anterior à Feira, das 17h às 22h. Patrocinada pela Stella Artois, a ação foi pensada de modo a permitir um passeio a pé entre os espaços, localizados próximos uns dos outros.

Na ocasião, o ateliê Fonte promoverá ainda um bate-papo em torno de residências artísticas, a partir das 18h. Participam do encontro Marcelo Amorim (Residência Fonte), Carla Chaim (Hermes Artes Visuais), Lourdina Rabieh e Lucila Mantovani (Kaaysá Art Residency), Roberto Unterladstaetter (Residência Kiosko, Bolívia), Albano Afonso, Ding Musa e Sandra Cinto (Residência Paulo Reis – Ateliê Fidalga) e Cinthia Mendonça (Silo – Arte e Latitude Rural).

Assinatura de fotolivros
A 12ª edição da SP-Arte/Foto conta ainda com assinaturas coletivas de fotolivros, a maior parte deles concentrados nos espaços da Editora Madalena e da Fotô Editorial. As sessões de autógrafos – 14 no total – se dividem entre os dias 23, 24 e 25 de agosto, no segundo andar da Feira, no shopping JK Iguatemi.

Entre os destaques, Geografia dos sonhos, ensaio onírico realizado pela fotógrafa Beth Barone, e Como está o início depois do fim?, título que, sob as lentes de Jordi Burch, retrata o regresso do arquiteto português Álvaro Siza a quatro de seus projetos habitacionais, incitando questões em torno da imigração e da gentrificação das cidades.

O artista visual Lula Ricardi assina Hotel 66, fotolivro homônimo ao projeto que traz à tona o registro de fachadas de hotéis simples e anônimos da cidade de São Paulo. Copo de Luz reúne ensaios do paulista Márcio Scavone, fotógrafo e primeiro artista visual a assumir uma cadeira na Academia Paulista de Letras. Consagrado nome no mercado publicitário e editorial, Scavone traz ainda textos que apresentam uma visão pessoal dos trabalhos de grandes mestres que o precederam e uma retrospectiva de sua própria obra, produzida ao longo de 40 anos de carreira.

Confira aqui a programação completa.

Exposições de fotografia pela cidade
Em torno da SP-Arte/Foto, galerias, instituições culturais e ateliês promovem uma programação paralela voltada à celebração da fotografia – fio condutor da movimentação cultural da cidade ao longo de agosto, mês que abarca o Dia Mundial da Fotografia, celebrado no dia 19.

Abrindo a semana em que ocorre a Feira, o Instituto Moreira Salles apresenta mostra em comemoração aos 100 anos de nascimento do norte-americano Irving Penn, fotógrafo que ganhou notoriedade com seus registros de alta-costura. No dia 23, o Espaço Cultural Porto Seguro inaugura Bob Wolfenson: Retratos, exposição retrospectiva com os mais célebres registros de um dos principais retratistas da atualidade.

No dia 25, a galeria GaleriaNara Roesler abre Gula, individual da artista, fotógrafa e perita criminal paraense Berna Reale. No mesmo dia, o Itaú Cultural celebra a carreira de German Lorca, fotógrafo de 96 anos em plena atividade, também homenageado pela revista da SP-Arte/Foto/2018. Na ocasião, o artista assina um ensaio inédito que será apresentado na publicação exclusiva do evento, a ser distribuída gratuitamente aos visitantes.

Expositores

Andrea Rehder Arte Contemporânea (São Paulo), Arte 57 – Renato Magalhães Gouvêa Jr. (São Paulo), Arte Hall Galeria de Arte (São Paulo), Arteedições Galeria (São Paulo), Aura Arte Contemporânea (São Paulo), Galeria de Babel (São Paulo, Miami), Casanova (São Paulo), Galeria da Gávea (Rio de Janeiro), Galeria da Gávea Vintage Photographies por Isabel Amado (Rio de Janeiro), Dan Galeria (São Paulo), Emmathomas (São Paulo), Fólio (São Paulo), Fortes D’Aloia & Gabriel (São Paulo, Rio de Janeiro), Fotô Editorial (São Paulo), Gabriel Wickbold Studio and Gallery (São Paulo), Galeria Inox (Rio de Janeiro), Instituto Mario Cravo Neto (Salvador), Janaina Torres Galeria (São Paulo), Galeria Lume (São Paulo), Editora e Livraria Madalena (São Paulo), Clube de Colecionadores de Fotografia do Museu de Arte Moderna de São Paulo (São Paulo), Mapa (São Paulo), Galeria Marcelo Guarnieri (São Paulo, Ribeirão Preto), Galeria Mario Cohen (São Paulo), Galeria Nara Roesler (São Paulo, Rio de Janeiro, Nova York), OMA Galeria (São Bernardo do Campo), Pinakotheke (Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza), Silvia Cintra + Box 4 (Rio de Janeiro), SIM Galeria (Curitiba e São Paulo), Taschen/Paisagem (Rio de Janeiro, São Paulo), Galeria Utópica (São Paulo), Vermelho (São Paulo), Galeria VilaNova (São Paulo), Zipper Galeria (São Paulo).

Serviço:

SP-Arte/Foto/2018
Preview: 22 de agosto (apenas para convidados), das 11h às 22h
Aberta ao público de quinta a sábado (23, 24 e 25), das 13h às 21h; e ao domingo (26), das 13h às 20h
*A entrada é gratuita e encerra 30 minutos antes do horário de fechamento da Feira
Shopping JK Iguatemi | 3º piso
Av. Presidente Juscelino Kubitschek, 2041 – Vila Olímpia, São Paulo, Brasil

Talks
23 de agosto
Evandro Teixeira e Rodrigo Orrantia | 16h às 17h
Gabriel Chaim e Patrícia Campos Mello |17h às 18h
Walter Carvalho | 18h às 19h

24 de agosto
Claudia Jaguaribe e Pierre Bessard |16h às 17h30
Malcolm Daniel e Fabiana Bruno | 17h30 às 19h

25 de agosto
Bob Wolfenson | 16h às 17h30
Jonathas de Andrade | 17h30 às 19h
**As senhas devem ser retiradas trinta minutos antes do primeiro evento, às 15h30. Vagas limitadas; haverá tradução para o português.

Circuito de ateliês
18 de agosto | 17h às 22h
Ateliê Fidalga | Rua Fidalga, 299
Vão – Espaço Independente de Arte | Rua Mourato Coelho, 787
Fonte*** | Rua Mourato Coelho, 787

*** Conversa sobre residências artísticas, das 18h às 20h

Assinatura de fotolivros

23 de agosto
18h às 19h
Floema, de Sonia Dias
Geografia dos sonhos, de Beth Barone

24 de agosto
18h às 19h
Tornaras, de Rodrigo Pinheiro
Como está início depois do fim?, de Jordi Burch
Hotel 66, de Lula Ricardi

19h às 20h
Noites desperdiçadas, de Vitor Casemiro
Luciara, de Henrique Carneiro
Barbat, de Rafael Roncato

20h às 21h
Imagens – Ocasiões, de Georges Didi-Huberman

25 de agosto
16h às 17h
Um dia seremos famosos, de Andressa Ce.
Pagode russo, de Iatã Cannabrava
Ecúme, de Isidora Gajic

17h às 18h
Copo de luz, de Marcio Scavone

18h às 19h
Santuário, de André Cunha
60 anos do Fotojornalismo, de Sergio Jorge

19h às 20h
Quase Escondido, de Vane Barini

Artigo anteriorOs 3 mundos no SESI-SP
Próximo artigoConheça o “Studio Butterfly e outras fábulas” em Brasília
Estudou cinema na NTFS( UK), Administração de Empresas na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil desde então. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil: Um local para unir pessoas com um mesmo interesse, a arte contemporânea. Faz o contato e organiza encontros com os curadores, artistas e colecionadores que representam o conteúdo do qual falamos no Arte Ref

Comente:

Please enter your comment!
Please enter your name here