Galerias e Eventos

Museu A Casa apresenta exposição de arte alagoana em São Paulo

Pela primeira vez, 37 peças de 18 renomados mestres artesãos e artistas populares viaja para outro estado

Por Equipe Editorial - julho 4, 2022
195 0
Pinterest LinkedIn

O Museu A CASA do Objeto Brasileiro realiza a exposição “Preciosa: Alagoas feita à mão”, que reúne peças do acervo de uma coleção adquirida em 2019 pelo Governo do Estado de Alagoas. A exposição proporciona um passeio pelo rico território alagoano passando por todos os pólos culturais do Estado, reunindo 37 peças de 18 mestres artesãos, que se destacam sobretudo na cerâmica e na madeira. 

De acordo com Renata Mellão, diretora do Museu A CASA, o Alagoas é um exemplo de Estado que valoriza sua cultura e seus artistas. “Ter a oportunidade de apresentar ao nosso público os grandes mestres artesãos alagoanos é motivo de orgulho e também uma honra para nós”, afirma.

Museu A Casa
José Cícero da Silva (Zezinho) – Divulgação

As produções vêm de lugares famosos pelo seu artesanato, como União dos Palmares, Ilha do Ferro e Lagoa da Canoa. “Nos preocupamos em buscar peças características de diferentes locais, representando cada canto do estado. Essa exposição mostra para o Brasil que valorizamos e reconhecemos a riqueza da nossa terra, que é fundamental na construção da identidade brasileira”, diz Daniela Vasconcelos, gerente de Design e Artesanato do Alagoas Feito à Mão, programa do Governo de Alagoas com o objetivo de preservar esse patrimônio cultural e artístico.

Nos trabalhos das Mestras Dona Irineia e Marinalva (In memoriam), remanescentes quilombolas, é possível perceber as influências culturais marcadas por sua ancestralidade. Ambas têm o barro como sua principal matéria-prima, produzindo cabeças e figuras que lembram a forma humana, que ganharam destaque no Brasil e fora dele, além de panelas, potes e outros objetos utilitários.

Museu A Casa
Irinéia Rosa Nunes da Silva – Divulgação

Já o Mestre André da Marinheira passou a ganhar destaque quando se especializou em esculpir animais em madeira.  Utilizando apenas troncos de jaqueira, que tem tom amarelado e é nativa de sua região, em Boca da Mata, ele busca por árvores “anciãs” do seu próprio do sítio, respeitando o ciclo de vida dessas árvores que, depois de alguns anos, interrompe a produção de frutos. Em seu trabalho, imprimiu uma estética própria, diferente da usada por seu pai, Manoel da Marinheira, um dos mais importantes escultores brasileiros que faleceu em 1995, deixando um legado na arte popular e muitos seguidores.

O Mestre Valmir Lessa traz em suas peças a personalidade herdada de seu sogro, o Mestre Fernando Rodrigues, uma das principais referências responsáveis por colocar a Ilha do Ferro, às margens do Rio São Francisco, no mapa do artesanato e da arte popular brasileira. Valmir descreve seu processo criativo de forma rústica, assim como a própria arte que produz. Sem usar colas ou pregos, ele coleta a madeira, descasca, lixa e faz suas cadeiras. 

A mostra “Preciosa” conta ainda com trabalhos de João das Alagoas, Pedrocas, Arlindo Monteiro, Antônio de Dedé, Vânia Oliveira, Nelson da Rabeca, Maria Severiano, André da Marinheira, Aberaldo, Chico Cigano, Sil, Raimundo, Zezinho e Maria de Lourdes.

Museu A Casa
João Carlos da Silva (João das Alagoas) – Divulgação

Sobre a Coleção

A Coleção “Preciosa” faz parte do acervo permanente do Museu Palácio Floriano Peixoto, em Maceió, antiga sede do governo alagoano. Adquirida em 2019 pelo Governo do Estado, representa a valorização do trabalho dos mestres artesãos que entalham, esculpem e bordam sua essência e singularidade. Ao longo da história, estes trabalhos foram se desenvolvendo por caminhos do imaginário, da vida e do cotidiano, transformando-se numa identidade alagoana expressa por meio do trabalho, dos saberes e dos fazeres do povo de Alagoas.


A Casa – Museu do Objeto Brasileiro

A CASA – Museu do objeto brasileiro é uma organização social sem fins lucrativos, com 23 anos de existência. Tem como objetivo contribuir para o reconhecimento, valorização e desenvolvimento da produção artesanal e do design brasileiro.

Desde sua abertura em 1997, A CASA se tornou um centro cultural dinâmico de reflexão sobre a identidade cultural brasileira ao estabelecer relações multidisciplinares e integração entre as artes.


Serviço

Exposição “Preciosa: Alagoas feita à mão”
Visitação: de 26 de junho a 31 de julho de 2022, das 10h às 18h30
Horário: das 10h às 18h30, de terça a domingo.
Local: Museu A Casa. Av. Pedroso de Morais, 1216, Pinheiros, São Paulo.
Entrada gratuita


Leia também:
Museu das Culturas Indígenas: o primeiro gerido por povos originários

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários