Galerias e Eventos

Prêmio Governo do Estado de SP para as Artes de 2022 anuncia vencedores

Foram anunciados os ganhadores das 15 categorias do prêmio. Cerimônia aconteceu no Teatro Sérgio Cardoso.

Por Equipe Editorial - dezembro 15, 2022
231 0
Pinterest LinkedIn

O Governo do Estado de São Paulo, realizou na quarta-feira (14 de dezembro), a edição anual do Prêmio Governo do Estado de São Paulo para as Artes. Em cerimônia no Teatro Sérgio Cardoso, foram homenageados os profissionais do setor cultural que se destacaram ao longo de 2021 pelo conjunto de suas realizações.  Os vencedores da principal premiação cultural de SP, em cada uma das 15 categorias, receberão R$ 30 mil.

“Esse é um momento de celebração pelo trabalho realizado nesses quatro anos e também de balanço de tudo que foi feito na Cultura”, conta Sérgio Sá Leitão, Secretário da Cultura do Estado de São Paulo. “O que nós temos em São Paulo pode e deve nos encher de orgulho. Nossos museus, centros culturais, teatros, a Sala São Paulo e programas de fomento, por exemplo. Enfim, tudo isso forma um acervo, um repertório de instituições, programas e ações de política pública que são exemplo não só no Brasil, mas em termos internacionais”, completa.

Nesta edição, foram indicados cinco finalistas para cada uma das 15 categorias. Os ganhadores receberão um troféu, além do prêmio em dinheiro. Entre as categorias estão: Museus, equipamentos e centros culturais; Patrimônio cultural material e imaterial; Grupos, companhias e corpos estáveis; Cultura popular e tradicional; Cultura urbana; Empreendedorismo cultural e criativo; Inovação e tecnologia em arte e cultura; Estudos e pesquisas em cultura e economia criativa; Mostras, festivais, mercados e eventos culturais; Produção cultural independente; Inclusão, diversidade e acesso à cultura; Formação e capacitação; Livro, leitura e bibliotecas; Comunicação cultural; Iniciativas culturais para crianças e adolescentes.

O processo de escolha dos premiados é dividido em 3 etapas. Primeiro, um júri formado por 10 pessoas indicadas pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa, propõe – cada membro – cinco realizações de grande relevância para a cultura e a economia criativa de São Paulo em 2021 e os respectivos responsáveis por cada uma dessas realizações nas categorias descritas.  Na segunda etapa, o secretário de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão e o presidente do Conselho Estadual de Cultura e Economia Criativa, Fernanda Feitosa, selecionam, a partir das indicações feitas pelo júri na etapa anterior, quais foram as cinco realizações finalistas em cada categoria e seus respectivos responsáveis.  Por fim, o governador Rodrigo Garcia, define um premiado para cada uma das categorias descritas.

Na cerimônia foram homenageados também o produtor cultural Sérgio Ajzenberg; Emanoel Araújo, diretor do Museu Afro-Brasil;  Gal Costa;  Elza Soares;  Rolando Boldrin; e o jornalista Jorge da Cunha Lima, e o arquiteto Ruy Ohtake. Todos falecidos em 2022, com exceção do arquiteto, morto em novembro de 2021.

Vencedores e medalhados 2022 do Prêmio Governo do Estado de SP 2022

Museus, equipamentos e centros culturais.
João Doria Jr., pela viabilização e apoio à realização do projeto de restauro e ampliação do Museu do Ipiranga e do Jardim Francês.

Patrimônio cultural material e imaterial.
Anelis Assumpção, pela criação e funcionamento do Museu Itamar Assumpção.

Grupos, Companhias e Corpos Estáveis.
Andrea Caruso e Cassi Abranches, pelo trabalho à frente do Balé da Cidade de São Paulo.

Cultura Popular e Tradicional.
Sidnei Carriuolo, pelo conjunto de atividades da Liga das Escolas de Samba de São Paulo.

Cultura urbana.
Felipe Flip e Paulo Cruz, pela realização do podcast “Noir”.

Empreendedorismo cultural e criativo.
Facundo Guerra, pelo conjunto de atividades do Grupo Vegas.

Inovação e tecnologia em arte e cultura.
Marcello Dantas, pelo conjunto de atividades da Magnetoscópio.

Estudos e Pesquisas em Arte e Cultura.
Jader Rosa, pelo conjunto de estudos e pesquisas do Observatório do Itaú Cultural.

Mostras, festivais, mercados e eventos culturais.
Zita Carvalhosa, pela realização do Festival Internacional de Curtas de São Paulo.

Produção cultural independente.
João Carlos Martins, pelo concerto que celebrou os 60 anos do seu primeiro concerto no Carnegie Hall.

Inclusão, diversidade e acesso à cultura.
Igor Cayres, pela criação da Orquestra Parassinfônica de São Paulo (Opesp).

Formação e capacitação em arte e cultura.
Edillson Ventureli e Isaac Karabtchevski, pelo conjunto de atividades do Instituto Baccarelli e da Orquestra Sinfônica de Heliópolis.

Livro, leitura e bibliotecas.
Daniel Munduruku, pelo trabalho do Instituto Uka / Casa dos Saberes Ancestrais.

Prêmio Governo do Estado de SP
Daniel Mundurulu e Tania Mara na cerimônia. Crédito: Instagram Daniel Munduruku

Comunicação cultural.
Paula Alzugaray, pela realização da revista “Select”.

Iniciativas culturais para crianças e adolescentes.
Paulo Tatit e Sandra Peres, pelo conjunto de atividades do projeto e grupo Palavra Cantada.


PRÊMIO SÃO PAULO DE LITERATURA 2021/ 2022 (4 unidades)
Edimilson de Almeida Pereira (Melhor Romance 2021), obra “Front”
Morgana Kretzmann (Melhor Romance de Estreia 2021), obra “Ao pó”
Antônio Xerxenesky (Melhor Romance 2022), obra “Uma tristeza infinita”
Rita Carelli (Melhor Romance de Estreia 2022), obra “Terrapreta”


MEDALHA MÁRIO DE ANDRADE (27 unidades)
André Sturm
Andreia Vigo
Antônio Hermann
Caio Carvalho
Carlos Gradim
Claudia Pedrozo
Celso Athayde
Clóvis Carvalho
Daniel Neves
Eneida Soller
Fábio Barbosa
Fernando Cunha
Heitor Martins
José Carlos Marçal de Barros
José Roberto Maluf
Jorge Damião, representado por
Marcelo Peroni
Marcos Mendonça
Miguel Arcanjo
Pedro Parente
Pierre Ruprecht
Preto Zezé
Rafael Steinhauser
Raphael Callou
Ricardo Piquet
Sérgio Freitas
Simon Schazer


MEDALHA TARSILA DO AMARAL (27 unidades)
Afonso Borges
Alessandra Almeida
Alessandra Costa
Amilson Godoy
Angélica Fabbri
Carlos Faggin
Carlos Meceni
Carlos Papá
Cristine Takuá
Danielle Nigromonte
Érica Malunguinho
Fábio Magalhães
Fernanda Feitosa
Inês Bogéa
Ivam Cabral
Hugo Possolo
Jochen Volz
Marcelo Lopes
Maria Bonomi
Maria Ignez Mantovani
Odilon Wagner
Paulo Zuben
Renata Motta
Ricardo Ohtake
Ruriá Duprat
Samuel Mac Dowell de Figueiredo
Sônia Barbosa de Souza


MEDALHA MÉRITO MUSEOLÓGICO WALDISA RÚSSIO CAMARGO GUARNIERI (4 unidades)
Homenagem em vida
Marília Xavier Cury (2021)
Maria Ignez Mantovani (2022)


Homenagem póstuma
Maurício Segall (2021)
Maria Inês Lopes Coutinho (2022)


Equipe do Museu das Culturas Indígenas é premiada com a medalha Tarsila do Amaral

Carlos Papa, Cris Takuá e Sonia Ara Mirim foram homenageados pela principal premiação cultural de São Paulo por suas notáveis contribuições à cultura. O Conselho Aty Mirim, membro da gestão compartilhada do MCI, também foi indicado ao Prêmio Governo do Estado de São Paulo para as Artes 2021/2022.

Prêmio Governo do Estado de SP
Sonia Ara Mirim recebe a Medalha Tarsila do Amaral do Secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Sérgio Sá Leitão. Crédito: Museu das Culturas Indígenas (MCI)

Leia também:
Diretor artístico do MASP é nomeado curador da Bienal de Veneza 2024

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários