Ligia Testa Espaço de Arte
À venda

Em Azul

Ligia Testa Espaço de Arte
Darel Valença Lins - Em Azul

Darel Valença LinsSeguir

Categoria
Tamanho 70 x 50
Tiragem da Obra Edição limitada
Valor Estimado R$ 1.900

Em Azul

Em Azul é uma obra de Darel Valença Lins. Durante sua carreira, lecionou gravura em metal no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), em 1951; litografia na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), no Rio de Janeiro, entre 1955 e 1957; e na Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), em São Paulo, de 1961 a 1964. Entre 1968 e 1969, realizou painéis como os do Palácio dos Arcos, sede do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília.

Tiragem: 11 de 25

Darel Valença Lins

Darel Valença Lins

Darel Valença Lins nasceu em Palmares (Pernambuco) em 8 de dezembro de 1924. Começou a carreira ainda adolescente, como ilustrador, quando trabalhava na Usina Catende, antes de mudar-se para o Rio de Janeiro, onde morou desde 1947. Em sua trajetória, Darel estudou na Escola de Belas Artes do Recife, atual Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), entre 1941 e 1942.

O artista atuou como ilustrador na revista “Manchete” e os jornais “Última Hora” e “Diário de Notícias”. Entre 1953 e 1966, encarregou-se das publicações da Sociedade dos Cem Bibliófilos do Brasil. Ilustrou diversos livros, como Memórias de um Sargento de Milícias, 1957, de Manuel Antônio de Almeida (1831 – 1861); Poranduba Amazonense, 1961, de Barbosa Rodrigues (1842 – 1909); São Bernardo, 1992, de Graciliano Ramos (1892 – 1953); e A Polaquinha (2002), de Dalton Trevisan (1925).

Durante sua carreira, lecionou gravura em metal no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), em 1951; litografia na Escola Nacional de Belas Artes (Enba), no Rio de Janeiro, entre 1955 e 1957; e na Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado (Faap), em São Paulo, de 1961 a 1964. Entre 1968 e 1969, realizou painéis como os do Palácio dos Arcos, sede do Ministério das Relações Exteriores, em Brasília.

Em 2015, lançou o documentário ‘Mais do eu possa me reconhecer’, dirigido por Allan Ribeiro e Douglas Soares. Filmado no apartamento do artista no Rio. O filme contava a rotina do artista, que apesar de intensa produção de gravuras, passava a se dedicar a videoarte.

Morreu em 7 de dezembro de 2017, às véspera de completar 93 anos

Ligia Testa Espaço de Arte

Ligia Testa Espaço de Arte

Na Ligia Testa Espaço de Arte, contemplamos um acervo de belíssimas obras de artistas renomados e regionais. Possibilitamos a realização de palestras culturais para 100 pessoas sentadas, divulgamos artistas e muito mais.

Nosso negócio é assessorar a escolha de obras para enaltecer ambientes, acompanhando com respeito o arquiteto/designer como o curador do espaço de seu cliente, ou o cliente final.

Desenvolvemos trabalhos culturais relevantes e reconhecidos na cidade de Campinas e na região (mais de 20 cidades), com muitas produções artísticas e culturais, como exposições, palestras, cursos práticos e eventos que envolvem a multiplicidade de artes.

Somos especializados em artistas contemporâneos, promovemos curadoria, produção de eventos culturais e expografia (instalação de obras na casa do cliente).

Mantemos uma coleção de importantes artistas nacionais. Quando o assunto for arte, acerte na escolha: credibilidade é tudo! Para visitar o espaço, agende-se por celular (19) 99792-7221 ou por email ([email protected])

Ligia Testa Espaço de Arte: https://www.ligiatesta.com.br/