O Teatro no Mercado das Indústrias Criativas do Brasil/SP

0
538

Entre os dias 6 e 9 de novembro, espetáculos vindos diretamente do Uruguai, Chile, Argentina, Colômbia e Equador, além de uma produção brasileira ganham espaço no palco do Teatro do Sesi-SP.

A programação faz parte do Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR), um megaevento de economia criativa, promovido pelo Ministério da Cultura (MinC) e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

A primeira edição do evento sediada em solo brasileiro abrange dez setores da economia criativa: audiovisual (cinema, TV, publicidade e novas mídias), animação e jogos eletrônicos, design, moda, editorial, música, museus e patrimônio, gastronomia, artes visuais e artes cênicas (circo, dança e teatro).

Como apoiador oficial do evento, o Sesi-SP receberá os showcases de artes cênicas em seu teatro, na avenida Paulista. As apresentações únicas são gratuitas e abertas ao público. Para os espetáculos estrangeiros, haverá legendagem. É necessário reservar ingressos pelo site http://www.sesisp.org.br/meu-sesi.

Manduraco, el Cabortero

A programação:

Manduraco, el Cabortero | Imaginateatro Paysandú (Uruguai)
6 de novembro (terça), 16h
Peça uruguaia conta a história do ex-campeão nacional de boxe, Rosario María Álvarez Álvarez, popularmente conhecido como Manduraco, el caborteiro. Em pouco tempo, ele perde seu título e fama, o que vira sua vida do avesso. Aos 46 anos, funda a Associação de Amigos do Manduraco, el cabortero, para financiar sua gloriosa revanche em busca de um título.
A peça apresenta anedotas entre o cômico e o bizarro, oferecendo o retrato de um perdedor típico, sem o glamour de Hollywood, mas com o potencial para denunciar a sociedade que mede tudo em termos de sucesso ou fracasso.

Gênero: comédia, adulto | Classificação indicativa: livre | Duração: 50 min. | Ficha técnica: Ator: Danilo Pandolfo | Autores: Danilo Pandolfo e Darío Lapaz | Direção: Darío Lapaz | Companhia: Imaginateatro Paysandú | Distribuição: GMC Producciones, Gonzalo Morales Colman.

 

El amor es un bien | Moscú Compañía de Teatro (Argentina)
6 de novembro (terça), 20h
Na pequena cidade de Carmen de Patagones, no Sul da Argentina, Sonia e seu tio Iván trabalham e moram em um albergue, onde também experimentam seus recitais. O único hóspede é Pablo, um jovem médico cuja estadia é uma incógnita. A coexistência entre os moradores se torna desconfortável com a chegada de Alejandro, pai de Sonia, e de Elena, sua nova esposa. São cinco vidas à deriva em torno de músicas, doces caseiros e uma questão implícita: existem outras alternativas para eles e para o mundo?

El amor es un bien

Gênero: drama, adulto | Classificação indicativa: 14 anos | Duração: 75 min. | Ficha técnica: Dramaturgia e Direção: Francisco Lumerman | Elenco: Manuela Amosa, José Escobar, Jorge Fernández Román, Ignacio Gracia, Rosario Varela | Espaço: José Escobar | Design de mobiliário: Gonzalo Córdoba Estévez | Iluminação: Ricardo Sica | Fotografia: Nora Lezano | Produção Executiva: Zoilo Garcés.

Melodías En El Aire | Compañia Aranwa (Chile)
7 de novembro (quarta), 16h
Três crianças brincam em uma praça e, ao ouvirem melodias que vêm ao vento, viajam para um mundo de aventura, onde descobrem diferentes culturas, cores, sons e texturas. Melodías En El Aire apresenta sequências corporais simples, marcantes e acompanhadas de música ao vivo. São ritmos diversos da Ásia, África, Itália, América do Norte, Colômbia e Chile, interpretados com acordeon, flautas andinas, pesuñas, Merlin e outros instrumentos.
Após 30 minutos da apresentação, a plateia é convidada a entrar no palco para finalizar a história, brincando com o cenário, os atores e os instrumentos. O objetivo é fortalecer a autoconfiança e individualidade das crianças, juntamente com as relações interpessoais e apego aos familiares.

Gênero: musical, infantil | Classificação indicativa: livre | Duração: 60 min. | Ficha Técnica: Direção: Layla Raña | Elenco: Carola Abarzúa, Andrés Zará e Sebastián Azócar | Produção: Mirta Traslaviña.

Lautréamont o Su última carta | Intermedios Producciones (Uruguai)
7 de novembro (quarta), 20h
Em meio à guerra franco-prussiana, em um sótão em Paris, Isidoro Ducasse analisa as cartas enviadas a ele por um médico que se intitula “o investigador do pensamento”. Este pesquisador leu seu trabalho Los Cantos de Maldoror e acredita que pode adivinhar o homem no reverso do artista; persegui-lo e pegá-lo, mas não antes de reduzi-lo a um sintoma, talvez a loucura.
O espetáculo comemora o 150º aniversário da publicação do Primeiro Canto de Maldoror, centrado na figura do poeta franco-uruguaio Isidore Ducasse, o Conde de Lautréamont.

Gênero: drama, adulto | Classificação indicativa: 16 anos | Duração: 60 min. | Ficha técnica: Direção e Dramaturgia: Angélica González | Design e criação de cenografia: Fernando Scorsela e Caterine Varela | Design e produção de figurino: Tania Galaretto | Iluminação: Fernando Scorsela | Música original: Luz Reboulaz | Design e Cenário Sonoro: Vicente Martínez | Ilustrações: Aldo Pérez | Design gráfico: Alex Morz | Gestão Cultural: Leonardo Urrutia | Produção Executiva: Paty García.

Manduraco, el Cabortero

Jacy | Grupo Carmin (Brasil)
8 de novembro (quinta), 16h
Uma frasqueira encontrada no lixo contendo lembranças de vida de uma mulher de 90 anos inspirou o Grupo Carmin a investigar essa história durante três anos. Apresentando todo o processo de investigação, o grupo convida a plateia a acompanhar a vida de uma mulher que sobreviveu à 2ª Guerra Mundial e à ditadura no Brasil, que esteve no centro de um importante conflito da política no Rio Grande do Norte, viveu um amor estrangeiro e terminou seus dias sozinha, em Natal. Espetáculo retrata o abandono de idosos, as oligarquias na política e o crescimento desenfreado das cidades.

Gênero: teatro documental, adulto | Classificação indicativa: 12 anos | Duração: 60 min. | Ficha técnica: Textos: Henrique Fontes, Pablo Capistrano e Iracema Macedo | Dramaturgia: Henrique Fontes e Pablo Capistrano | Direção: Henrique Fontes | Assistente de Direção: Lenilton Teixeira | Atores: Quitéria Kelly e Henrique Fontes | Design de luz: Ronaldo Costa | Cineasta: Pedro Fiuza Operação de som e Luz: Mateus Cardoso/Robson Medeiros | Direção de Arte e Cenografia: Mathieu Duvignaud | Trilha original: Toni Gregório | Produção executiva: Mariana Hardi.

Revolución Pazcífica – Bailes de Resistencia | Jóvenes Creadores Del Chocó (Colômbia)
8 de novembro (quinta), 20h
Por meio da dança, os bailarinos contam suas próprias histórias em comunidade. Levando a narrativa para dentro das ruas de Quibdó, na Colômbia, o enredo convida o público a conhecer a força de seus saberes populares e colocam em reflexão a mudança das formas da dança afro-urbana que, na peça, incorporam princípios como dignidade, fraternidade e equidade social.

Gênero: dança contemporânea urbana | Classificação indicativa: livre | Duração: 60 min. | Ficha técnica: Coreografia e direção: Rafael Palacios | Elenco: Mariline Michelle Olaya Parra, Katia Yirlenis Córdoba Chaverra, Lesli Yulieth Borja Becerra, Darling Fabiana Parra García García, Danna Marcel Moreno Moreno, Keiner Stiwar Castillo Roa, Cleider Zamir Rodríguez Cuesta, Jhonnyer Andrés Mosquera Valencia, Harold Dawien Murillo Palacios, Miguel Alonso Palacios Torres, Jhon Stiwar Murillo Palacios, Erick David Asprilla Palacios, Jaimar Andrés Palacios, Kevin Andrés Agualimpia Blandón, Alesson Torres Mena | Luz e cenografia: Álvaro Tobón | Vestuário: Diana Echandía | Produção geral: Katherin Jiseth García Gil.

Pasos, mùsicas y sentimentos | Danza Moderna La Salesiana (Equador)
9 de novembro (sexta), 20h
O espetáculo é uma mistura de diversos estilos coreográficos, que retrata tanto a diversidade e a beleza da cultura equatoriana, como instiga o público a se confrontar com as emoções por meio da dança. Estimulados por essa encenação criativa, esses artistas começam seu espetáculo guiados por composições de músicos de seu país de origem.Posteriormente, os bailarinos executam o teatro musical da Broadway Cats. Concluindo sua apresentação com uma interpretação contemporânea da canção Believer, eles também executam uma encenação moderna, que reúne vários estilos de dança e movimentos cênicos.

Gênero: dança moderna | Classificação indicativa: livre | Duração: 60 min. | Elenco: Ricardo Pico, Christian López, Josselyn Jordán, Michelle García, Jodie Yanqui, María de los Ángeles Andrade, Gabriella Dau.

Serviço:
Apresentações teatrais MicBR
Local: Teatro do Sesi-SP (Centro Cultural Fiesp)
Endereço: avenida Paulista, 1313 – em frente à estação Trianon-Masp do Metrô
Capacidade: 456 lugares
Entrada gratuita. Reservas antecipadas pelo site http://www.sesisp.org.br/meu-sesi
Mais informações sobre o MicBR:http://micbr.cultura.gov.br

Manduraco, el Cabortero (Uruguai)
Data: 6 de novembro (terça)
Horário: 16h
Grupo: Imaginateatro Paysandú
Gênero: comédia, adulto
Classificação indicativa: livre
Duração: 50 min.
Ficha técnica: Ator: Danilo Pandolfo | Autores: Danilo Pandolfo e Darío Lapaz | Direção: Darío Lapaz | Companhia: Imaginateatro Paysandú | Distribuição: GMC Producciones, Gonzalo Morales Colman.

El amor es un bien (Argentina)
Data: 6 de novembro (terça)
Horário: 20h
Grupo: Moscú Compañía de Teatro
Gênero: drama, adulto
Classificação indicativa: 14 anos
Duração: 75 min.
Ficha técnica: Dramaturgia e Direção: Francisco Lumerman | Elenco: Manuela Amosa, José Escobar, Jorge Fernández Román, Ignacio Gracia, Rosario Varela | Espaço: José Escobar | Design de mobiliário: Gonzalo Córdoba Estévez | Iluminação: Ricardo Sica | Fotografia: Nora Lezano | Produção Executiva: Zoilo Garcés.

Melodías En El Aire (Chile)
Data: 7 de novembro (quarta)
Horário: 16h
Grupo: Compañia Aranwa
Gênero: musical, infantil
Classificação indicativa: livre
Duração: 60 min.
Ficha Técnica: Direção: Layla Raña | Elenco: Carola Abarzúa, Andrés Zará e Sebastián Azócar | Produção: Mirta Traslaviña.

Lautréamont o Su última carta (Uruguai)
Data: 7 de novembro (quarta)
Horário: 20h
Grupo: Intermedios Producciones
Gênero: drama, adulto
Classificação indicativa: 16 anos
Duração: 60 min.
Ficha técnica: Direção e Dramaturgia: Angélica González | Design e criação de cenografia: Fernando Scorsela e Caterine Varela | Design e produção de figurino: Tania Galaretto | Iluminação: Fernando Scorsela | Música original: Luz Reboulaz | Design e Cenário Sonoro: Vicente Martínez | Ilustrações: Aldo Pérez | Design gráfico: Alex Morz | Gestão Cultural: Leonardo Urrutia | Produção Executiva: Paty García.

Jacy (Brasil)
Data: 8 de novembro (quinta)
Horário: 16h
Grupo: Grupo Carmin
Gênero: teatro documental, adulto
Classificação indicativa: 12 anos
Duração: 60 min.
Ficha técnica: Textos: Henrique Fontes, Pablo Capistrano e Iracema Macedo | Dramaturgia: Henrique Fontes e Pablo Capistrano | Direção: Henrique Fontes | Assistente de Direção: Lenilton Teixeira | Atores: Quitéria Kelly e Henrique Fontes | Design de luz: Ronaldo Costa | Cineasta: Pedro Fiuza Operação de som e Luz: Mateus Cardoso/Robson Medeiros | Direção de Arte e Cenografia: Mathieu Duvignaud | Trilha original: Toni Gregório | Produção executiva: Mariana Hardi.

Revolución Pazcífica – Bailes de Resistencia (Colômbia)
Data: 8 de novembro (quinta)
Horário: 20h
Grupo: Jóvenes Creadores Del Chocó
Gênero: dança contemporânea urbana
Classificação indicativa: livre
Duração: 60 min.
Ficha técnica: Coreografia e direção: Rafael Palacios | Elenco: Mariline Michelle Olaya Parra, Katia Yirlenis Córdoba Chaverra, Lesli Yulieth Borja Becerra, Darling Fabiana Parra García García, Danna Marcel Moreno Moreno, Keiner Stiwar Castillo Roa, Cleider Zamir Rodríguez Cuesta, Jhonnyer Andrés Mosquera Valencia, Harold Dawien Murillo Palacios, Miguel Alonso Palacios Torres, Jhon Stiwar Murillo Palacios, Erick David Asprilla Palacios, Jaimar Andrés Palacios, Kevin Andrés Agualimpia Blandón, Alesson Torres Mena | Luz e cenografia: Álvaro Tobón | Vestuário: Diana Echandía | Produção geral: Katherin Jiseth García Gil.

Pasos, mùsicas y sentimentos (Equador)
Data: 9 de novembro (sexta)
Horário: 20h
Grupo: Danza Moderna La Salesiana
Gênero: dança moderna
Classificação indicativa: livre
Duração: 60 min.
Ficha técnica: Elenco: Ricardo Pico, Christian López, Josselyn Jordán, Michelle García, Jodie Yanqui, María de los Ángeles Andrade, Gabriella Dau.

SOBRE O MICBR:
O MinC e a Apex-Brasil promovem, na cidade de São Paulo, a primeira edição do Mercado das Indústrias Criativas do Brasil (MicBR), megaevento de negócios que vai reunir centenas de empresas e milhares de criadores e empreendedores dos setores culturais e criativos do Brasil e de outros países. O MicBR será realizado de 5 a 11 de novembro, no corredor cultural da Avenida Paulista, com o objetivo de impulsionar a internacionalização da produção cultural brasileira e o intercâmbio entre os países, em especial da América do Sul.

Ao longo dos sete dias, é esperada a participação diária de 2 mil pessoas nas atividades de mercado, e de 3 mil, na programação cultural. Esses números devem saltar para até 30 mil pessoas no fim de semana que encerra o evento, em 10 e 11 de novembro, nas diferentes atrações espalhadas por centros culturais da Avenida Paulista.

O megaevento reunirá cerca de 500 empresas e aproximadamente 100 compradores internacionais. Na programação, estão incluídas rodadas de negócios (em que produtores e compradores ficam frente a frente), espaços para a troca de contatos profissionais (networking), oportunidades de apresentação de produtos e serviços (pitchings), além de atividades de capacitação para empreendedores, como palestras, seminários, oficinas e clínicas de mentoria. Apresentações artístico-comerciais (showcases) de música, artes cênicas, moda e gastronomia também fazem parte da programação. A expectativa é que o MicBR movimente mais de US$ 10 milhões em negócios.

Artigo anteriorA coletiva “Projeto Identidades” abre Rio
Próximo artigoNot Vital em Saudade
Avatar
Estudou cinema na NTFS (UK), Administração na FGV e Química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo e pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica em ajudar artistas, galeristas e colecionadores a terem um aspecto mais profissional dentro do mercado de arte internacional.

Comente:

Please enter your comment!
Please enter your name here