Uma sessão do filme Sem essa, Aranha, com improvisos ao vivo do quarteto Jú, Lê, Cacá e Diaz, acontece hoje às 16h, no Auditório MIS

Por Equipe Editorial - julho 11, 2016
150 0
Pinterest LinkedIn

Quarteto improvisa trilha sonora em exibição de clássico de Rogério Sganzerla na edição de julho do Cinematographo

Sessão do filme Sem essa, Aranha, com improvisos ao vivo do quarteto Jú, Lê, Cacá e Diaz, acontece no dia 17 de julho, domingo, às 16h, no Auditório MIS (172 lugares); Os ingressos, que custam R$6 (inteira) e R$3 (meia), podem ser adquiridos na bilheteria do Museu ou no site Ingresso Rápido

 

Com o objetivo de resgatar a atmosfera das primeiras sessões de cinema, o MIS, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, promove o Cinematographo, que conta com projeção de filmes sonorizados por músicos ao vivo. Na edição de julho, o grupo Jú, Lê, Cacá e Diaz apresenta suas improvisações durante a exibição do filme Sem essa, Aranha (Rogério Sganzerla, Brasil, Cor, 98´, 1970).

Formando um quarteto com seus nomes como título, Jú, Lê, Cacá e Diaz se entrelaçam em sons ambientais explorando camadas dentro do free jazz, kraut e noiserock. Os shows são 100% improviso. Os integrantes da banda se conheceram em shows e eventos da cena underground carioca e paulista.

 

Foi durante a residência artística na Red Bull Station realizada em 2016 que (da banda Lê Almeida) se encontrou com Cacá Amaral (Cacá), músico  desde a década de 90 e cabeça do projeto musical Rumbo Reverso; e junto com Juliana R. (Jú), cantora e instrumentista do grupo Anvil FX, de Paulo Beto; e Henrique Diaz (Diaz), compositor e guitarrista do quarteto instrumental Baoba Stereo e do projeto solo Coalhado formaram o quarteto de improvisação Jú, Lê, Cacá e Diaz.

 

Autenticamente experimental, o filme Sem essa, Aranha (Rogério Sganzerla, Brasil, Cor, 98´, 1970) exala brasilidade de uma maneira natural e espontânea. Os problemas nacionais da década de 1970 como fome, miséria, desigualdade social e falta de identidade nacional, são tratados no longa de uma forma abstrata. Aranha, (Jorge Loredo ator consagrado pelo papel de Zé Bonitinho) assim como os outros personagens percorrem pelo filme surtados, interagindo com a câmera, dizendo frases repetidas e nos mostrando a angústia e realidade suja de um país que é escondida.

 

SERVIÇO
CINEMATOGRAPHO | SEM ESSA, ARANHA+ Jú, Lê, Cacá e Diaz
DATA 17.07, domingo
HORÁRIO 16h
LOCAL Auditório MIS (172 lugares)
INGRESSO R$6 (inteira), R$3 (meia). Menores de 5 anos não pagam. À venda na Recepção MIS (terças a sextas, das 12h às 21h30h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h30) e no site www.ingressorapido.com.br
CLASSIFICAÇÃO livre

Museu da Imagem e do Som – MIS
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo | (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br
Estacionamento conveniado: R$ 18
Acesso e elevador para cadeirantes. Ar condicionado.

Comentários

Please enter your comment!
Please enter your name here