Movimentos

Art Déco: Conheça o estilo e características deste movimento


O Art Déco (do francês: arts décoratifs) foi certamente um dos estilos decorativos mais influentes na primeira metade do século XX. Aparecendo pela primeira vez na França na década de 1920, rapidamente foi espalhado pelo mundo exercendo influência, desde às artes visuais e decorativas à moda, arquitetura, filmografia e design de produtos.

Nesse estilo, o objeto de arte não tem propósito ou uso prático além de proporcionar uma estética agradável. Seu intuito é melhorar a aparência de objetos funcionais produzidos em massa — desde relógios e cinzeiros a carros e edifícios. Portanto, não se trata de um movimento.


1. O que é o estilo Art Déco

O Art Déco foi desenvolvido pela primeira vez por volta de 1908. Rapidamente se espalhou pela Europa Ocidental na década de 1920 e pelos Estados Unidos na década de 1930.

O estilo Art Déco tornou-se extremamente popular, expandindo-se por diferentes disciplinas artísticas. A partir desse momento, embora só tenha sido reconhecido como estilo distinto na década de 60, afetou as artes visuais e decorativas, a moda, a arquitetura, a filmografia e o design de produtos.

A primeira aparição do Art Déco está geralmente ligada à ‘Exposition Internationale des Arts Decoratifs et Industriels Modernes’ que teve lugar em França, em 1925. No entanto, o Art Déco só foi verdadeiramente visto como um estilo separado na década de 1960, com a revitalização do capitalismo e do comércio. Partindo da Escola Bauhaus, do movimento Arts and Crafts e da Art Nouveau, o objetivo deste movimento era elevar as artes decorativas segundo uma estética funcional.

No entanto, o famoso arquitecto Le Corbusier foi um dos primeiros a descrever este estilo emergente como “deco”, uma vez que contrastava com os seus designs. Na verdade, os projetos da Escola Bauhaus eram extremamente simplificados e funcionais e eliminavam todos os aspectos decorativos e ornamentais.

Art Déco fazia objetos que refletiam o progresso moderno, representando um toque moderno no artesanato decorativo tradicional. . O seu foco não estava nas artes plásticas, mas nas artes aplicadas, como funcionais, mas também belas e luxuosas.

Delahaye 135M Figoni & Falaschi Competition Coupe (1935)

Jose Maria Sert. American Progress Murals (1937) | Rockefeller Plaza, Nova Iorque Via Flickr

2. Quais são as Principais características do estilo Art Déco

Indiscutivelmente, Art Déco não pode ser visto como um estilo. Englobando a joalharia Art Déco, o mobiliário Art Déco, a arquitetura Art Déco – e até o estilo Art Déco de Pintura e Escultura – é um movimento extremamente amplo, que reúne várias influências provenientes de uma combinação de diversas fontes. Na verdade, foi descrito como um ‘Pastiche’.

Art Déco foi diretamente inspirado nas cores do fauvismo e nas formas do Cubismo, Construtivismo, Bauhaus, De Stijl e Futurismo. Em particular, este ‘pastiche’ de estilos tem uma ligação particularmente forte com as obras de arte cubistas, com formas geométricas, ângulos fortes e cores vivas.

Além disso, além de combinar movimentos históricos europeus e as vanguardas contemporâneas, também inspira balés russos, arte popular tradicional, iconografia e motivos de diversas culturas.

Especificamente, os artistas Art Déco se apropriaram de motivos antigos – especialmente aqueles da cultura egípcia após a descoberta do túmulo de Tutancâmon em 1922. Na verdade, ao olharmos para os objetos, desenhos, gravuras e obras de arte produzidas neste período, podemos reconhecer claramente os padrões decorativos egípcios, Arte Mesopotâmica, Asiática, Mesoamericana e Africana.

Apesar da miríade de influências e referências diversas, o Art déco tem uma estética claramente reconhecível, referenciando diretamente o imaginário urbano da era das máquinas. A partir dos diferentes movimentos, reflete velocidade, tempo e espaço, através de formas geométricas arrojadas e tons vivos.

Objetos feitos à máquina tornaram-se a inspiração central do Art Déco, através de superfícies simples, composições simétricas e temas repetidos. As características das obras de arte Art Déco refletiam aquelas tipicamente atribuídas a objetos mecânicos e à produção em série. No entanto, as peças Art Déco raramente eram produzidas em massa.

Art Déco é famoso por transformar a simplicidade em luxo. Foi uma celebração do progresso segundo uma estética moderna, representando o século XX.

Apostou em elementos decorativos: geometria, simetria, linhas verticais contínuas, formas fragmentadas e abstração – peças decorativas com formas lisas e formas com linhas geométricas limpas.

Aqui vão algumas características para você lembrar:

  • Representação do luxo e da beleza estética
  • Influências do cubismo e futurismo
  • Fascínio por geometria
  • Utilização de formas abstratas e fragmentadas
  • Estilo marcado pelo otimismo e avanços tecnológicos
Tamara de Lempick . Autorretrato em um Bugatti Verde (1929) | Coleção particular
Tamara de Lempick. O Turbante Verde (1930) | Coleção particular

3. Como surgiu o Art Déco

O movimento Art Déco teve início como um estilo artístico após a Exposição Internacional de Artes Decorativas e Industriais Modernas, realizada em Paris em 1925. Este estilo foi fortemente ligado à modernidade e à tecnologia, sendo marcado por sua geometria abstrata, formas fluidas e utilização de materiais inovadores, como o aço inoxidável e o vidro.

4. Como surgiu o Art Déco no Brasil

O movimento Art Deco teve influência significativa no Brasil durante as décadas de 1920 e 1930, refletindo as mudanças culturais, sociais e econômicas da época. A estética Art Deco é caracterizada por linhas geométricas, formas abstratas, elementos decorativos e o uso de materiais modernos.

A introdução do Art Deco no Brasil foi influenciada por diversas fontes, incluindo a Exposição Internacional de Artes Decorativas e Industriais Modernas, realizada em Paris em 1925. Essa exposição desempenhou um papel fundamental na disseminação do estilo Art Deco em todo o mundo, influenciando arquitetos, designers e artistas.

No Brasil, o movimento ganhou destaque principalmente nas áreas urbanas, como Rio de Janeiro e São Paulo, que experimentavam um período de modernização e urbanização. A elite cultural e econômica brasileira estava aberta a influências estrangeiras e buscava expressar seu desejo de modernidade e progresso por meio de uma estética contemporânea.

A arquitetura Art Deco no Brasil foi aplicada em edifícios públicos, residências, cinemas e teatros. Muitos prédios emblemáticos foram construídos nesse estilo, incorporando características como linhas retas, formas geométricas, elementos decorativos, relevos esculpidos e o uso de materiais como concreto armado, vidro e metal.

Um exemplo notável é o Edifício Kavanagh, construído em Buenos Aires, Argentina, em 1936, por Julio Kavanagh, um arquiteto nascido na Polônia que se estabeleceu na Argentina. Embora não seja brasileiro, esse edifício é frequentemente citado como uma das influências do Art Deco na arquitetura sul-americana.

Em resumo, o Art Deco chegou ao Brasil por meio de influências internacionais, como a Exposição Internacional de 1925 em Paris, e foi adotado por arquitetos, designers e artistas que buscavam expressar a modernidade e o progresso nas cidades brasileiras em desenvolvimento.

Cristo redentor

5. Qual a similaridade entre a Art Nouveau e Art Déco?

Embora a Art Nouveau e a Art Deco sejam dois estilos artísticos distintos que surgiram em momentos diferentes, há algumas similaridades e diferenças notáveis entre eles.

Similaridades:

  1. Origens na Europa: Ambos os estilos tiveram origens na Europa, surgindo como reações às características estéticas e sociais predominantes em seus respectivos períodos.
  2. Influência nas artes decorativas: Tanto a Art Nouveau quanto a Art Deco influenciaram não apenas a arquitetura, mas também as artes decorativas, design de interiores, moda, joalheria e outras formas de expressão artística.
  3. Rejeição do historicismo: Ambos os estilos representaram uma rejeição do historicismo e uma busca por formas mais modernas e contemporâneas. Enquanto a Art Nouveau se afastou dos estilos historicistas do século XIX, a Art Deco rejeitou as formas orgânicas da Art Nouveau em favor de linhas mais geométricas e modernas.

Diferenças:

  1. Formas e Ornamentos: A Art Nouveau é conhecida por suas formas orgânicas, linhas curvas e ornamentos inspirados na natureza, como flores, plantas e motivos curvilíneos. Por outro lado, a Art Deco é caracterizada por suas linhas mais rígidas, geométricas e simplificadas, frequentemente incorporando formas abstratas e influências da maquinaria industrial.
  2. Natureza vs. Modernidade: Enquanto a Art Nouveau celebrava a natureza e as formas orgânicas, a Art Deco refletia uma estética mais urbana e industrial, simbolizando a modernidade e o progresso tecnológico.
  3. Cromatismo: A paleta de cores na Art Nouveau frequentemente incluía tons suaves e nuances, muitas vezes destacando cores pastéis e tons naturais. Em contraste, a Art Deco utilizava frequentemente cores mais vibrantes e contrastantes, muitas vezes incorporando preto, branco, prata e ouro.

Ambos os estilos tiveram um impacto significativo nas artes e no design, refletindo as mudanças culturais e sociais de seus respectivos períodos. A Art Nouveau floresceu no final do século XIX até o início do século XX, enquanto a Art Deco tornou-se proeminente nas décadas de 1920 e 1930.

6. Art Déco na moda

Tecidos Art Déco, acessórios Art Déco, joias Art Déco… Expandindo-se para o cotidiano, esse estilo de arte teve uma influência incrivelmente forte na moda nas décadas de 1920 e 1930.

Vestidos longos, cortes retos, fluidez e detalhes – este é o mundo do glamour da moda Art Déco.

Tornou-se um reflexo do estilo de vida sofisticado que se tornou cada vez mais popular durante estes anos, ‘decorando’ as pessoas e as suas casas. As roupas, tecidos, acessórios e joias desenhadas no período Art Déco eram marcantes, mas também práticas, descontraídas e elegantes.

Raymond Templier explicou: “Enquanto caminho pelas ruas, vejo ideias para joias por toda parte, nas rodas, nos carros, nas máquinas de hoje”, em 1930. Na verdade, os designs abstratos e arrojados do joalheiro francês sugerem dinamismo, refletindo a vida urbana moderna.

A artista russa Natalia Gonchorova trabalhou para ‘Ballets Russes’ de Sergei Diaghilev, produzindo figurinos incríveis. Jeanne Lanvin desenhou vestidos de noite com linhas longas, fluidas, simples e formas geométricas, influência direta do cubismo. Os vestidos foram confeccionados em materiais como o cetim – resultando cintilantes e elegantes.

7. Art Déco nas Impressões


Impressões e pôsteres da época não foram exceção à influência do Art Déco. No Design Gráfico o impacto foi enorme.

Este campo inspira-se especialmente no Futurismo, juntamente com a sua exaltação da velocidade e da tecnologia. Assim como o Futurismo, as estampas Art Déco apresentam formas geométricas ousadas, ângulos agudos e cores fortes. Encontrando prazer na modernidade, ambos os estilos refletiam temas da vida urbana acelerada.

Além disso, os artistas de pôsteres Art Déco foram amplamente inspirados nas xilogravuras japonesas com seus enormes blocos de cores fortes.

No Design Gráfico, graças a estas influências, os artistas Art Déco experimentaram o uso de linhas para simular essa mesma velocidade e com formas geométricas repetitivas que captavam a atenção e transmitiam uma sensação de “alto estilo”.

Até a tipografia foi afetada, com uma onda de fontes Bifur, Broadway e Peignot. Os designers gráficos da época se interessavam pelo uso de imagens junto com a linguagem e o texto, criando um estilo poderoso e comunicativo com imagens ilustrativas, linhas geométricas estilizadas.

Por exemplo, Ernst Deutsch abraçou formas simplificadas e figuras humanas, bem como paletas de cores brilhantes e em blocos – típicas dos novos artistas ‘Plakatstil’ (estilo cartaz). Ernst logo estava projetando para Coco Chanel, automóveis Bugatti e outros clientes sofisticados. Ele até trabalhou em Hollywood como figurinista de estúdio para produções cinematográficas dos anos 1930. Suas obras tornaram-se imagem de produtos luxuosos.

Os pôsteres e gravuras Art Déco são verdadeiramente icônicos, reformando profundamente o gosto da época.

Autoretrato (Tamara no Bugatti verde) por Tamara De Lempicka, 1929

8. Art Déco na Arquitetura


Um edifício Art Déco representa tudo o que associamos ao Modernismo. E a maioria daqueles associados a este período provavelmente foram feitos de acordo com os padrões deste estilo.

Desde garagens, aeroportos, transatlânticos, cinemas, piscinas, edifícios de escritórios, lojas de departamentos, centrais elétricas e fábricas…

Aliás, a arquitectura foi provavelmente uma das áreas mais influenciadas por este novo movimento, que se prolongou até aos anos 80. Muitos destes edifícios estavam associados ao entretenimento, como restaurantes ou hotéis, com interiores luxuosos e glamorosos, repletos de luzes e espelhos.

No geral, a arquitectura Art Déco caracterizou-se pelas suas linhas verticais, realçando o seu esplendor, conduzindo o olhar para cima. Com formas e formas geométricas em blocos, como ziguezagues, divisas e formas estilizadas de animais e plantas, juntamente com torres de telhado e/ou elementos ornamentais curvos, muitas vezes em paredes em tons pastéis.

Toda a arquitetura Art Déco faz uso de linhas limpas e elementos decorativos minimalistas, mas sofisticados. As janelas eram muito características, parecendo aberturas perfuradas, quadradas ou redondas, mas ainda permitindo luz suficiente para realçar o glamour interior do edifício. E o uso de espelhos refletia a luz, enfatizando o ambiente elegante.

Estádio do Pacaembú

O período Art Déco foi uma fase de transição entre as abordagens tradicionais e modernas da construção. Trazendo a arquitetura do século 20, esse estilo de arte ainda pode ser encontrado nos edifícios de algumas grandes cidades da América, especialmente em Nova York.

O bairro Art Déco de Miami possui uma das maiores concentrações de arquitetura Art Déco – exemplar. Também chamado de Old Miami Historic District ou Miami Beach Architectural District, este bairro Art Déco apresenta mais de 800 edifícios históricos.

O Edifício Chrysler em Nova York foi inovador. Projetado em 1930 por William van Alen, o Chrysler Building foi o edifício mais alto durante seu primeiro ano, passando a ser o segundo mais alto do mundo em 1931. É agora o quinto edifício mais alto da cidade de Nova York. Possui 3.862 janelas em sua fachada e 4 bancos de 8 elevadores. Declarado Patrimônio Histórico Nacional em 1976, mostra o poder e as possibilidades das tecnologias disponíveis.

O Eastern Columbia Building em Los Angeles foi construído em 1930, projetado pelo proeminente arquiteto de Los Angeles Claud Beelman. Este edifício grita glamour e luxo com o relógio, os detalhes dourados, as letras neon, os tons turquesa e as linhas verticais. Todos os detalhes contribuem para a criação de uma sensação luxuosa, típica do estilo Art Déco.

Chrysler Building

9. Art Déco, Nouveau e Bauhaus

O uso de formas geométricas e composições simétricas, bem como a combinação entre artes plásticas e artesanato, é o que aproximou o Art Déco da estética da escola de design Bauhaus.

No entanto, eles estavam em lados opostos do espectro modernista. O Art Déco estava focado em itens de luxo e na ornamentação extravagante, em oposição às formas geométricas simples e orientação à eficiência da vida moderna na escola de Bauhaus.

Bauhaus

O Art Déco também é frequentemente comparado ao Art Nouveau. Apesar de ambos serem fortemente influenciados pela tradição das belas artes e pelos ornamentos esbanjadores, há muitas diferenças entre esses os dois.

O primeiro, como um estilo de design inspirado na industrialização e no progresso técnico, incorporou padrões geométricos arrojados em arranjos simétricos, cores vibrantes e empregou uma variedade de materiais modernos (alumínio, vidro inoxidável, aço, plástico).

Por outro lado, os designers e artistas que trabalhavam com o movimento de Art Nouveau tentavam harmonizar itens modernos com formas mais naturais. Consequentemente, usavam materiais de madeira com frequência e a modelagem de metal e vidro era mais curvilínea, inspirada em desenhos que apresentavam formas orgânicas como flores, trepadeiras, folhas, asas de insetos ou penas.

Art Nouveau

10. Art Déco atualmente

Embora tenha perdido sua popularidade após a Segunda Guerra Mundial, o Art Déco foi revitalizado durante os anos 60 e com a ascensão da cultura consumista.

Devido à sua linguagem visual global e à sua natureza que responde bem aos requisitos da produção em massa, a herança desse estilo decorativo ainda está presente hoje, principalmente no campo da moda e design industrial.

Essa apreciação levou ao estabelecimento de muitas fundações Art Déco, que continuam trabalhando na restauração e preservação de monumentos arquitetônicos construídos nas “eras douradas” pós-Guerra.


Veja também



Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.
Equipe Editorial

Os artigos assinados pela equipe editorial representam um conjunto de colaboradores que vão desde os editores da revista até os assessores de imprensa que sugeriram as pautas.

Recent Posts

Casagaleria apresenta a exposição “Um dia, uma prosa, um conto…”

A Casagaleria e Oficina de Arte, em São Paulo, apresenta a exposição Um dia, uma…

2 dias ago

10 restaurações de obras de arte que deram muito errado

As Restaurações de Obras de Arte são recursos muito importantes e servem para duas coisas: Primeiro,…

3 dias ago

Programa Ocupação Itaú Cultural homenageia o músico Naná Vasconcelos

O Itaú Cultural, abre ao público a 64ª edição do programa Ocupação Itaú Cultural homenagendo…

3 dias ago

MAMAM Recife recebe a exposição individual “Transcendências”

O MAMAM Recife (Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães) inaugurou a mostra "Transcendências", exposição individual…

3 dias ago

Tatuagem. Da pintura corporal às diferentes formas de gravação da pele

A tatuagem, como todos já sabem, é o resultado de um depósito de pigmentos coloridos…

3 dias ago

Passo a passo: como fotografar obras de arte

Muitos artistas prejudicam suas vendas por não saberem como iluminar ou fotografar suas obras de…

3 dias ago