Carregando Eventos

« Todos Eventos

  • Este evento já passou.

Composição do Jornal Dobrabil é analisado em Diálogos Sincrônicos, sarau da Casa das Rosas

julho 20 @ 4:30 pm 9:00 pm

Com passagem pelo movimento tropicalista e de contracultura, Glauco Mattoso, criador de Dobrabil, também colaborou com outros jornais alternativos, como o Pasquim, e publicou mais de mil sonetos

Diálogos Sincrônicos, série de sarau da Casa das Rosas que reúne diferentes gerações de poetas, será no próximo sábado, dia 20 de julho, a partir das 19h, com mediação do escritor, letrista e tradutor Luiz Roberto Guedes. Concentrado no Jornal Dobrabil do poeta Glauco Mattoso (codinome literário de Pedro José Ferreira da Silva), dessa vez o encontro literário se volta para a forma inusitada do jornal produzido entre os anos 1970 e 1980. Gerenciada pela Poiesis, a Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos integra a Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo.

Diálogos Sincrônicos apresenta leituras de textos de grupos de escritores, de movimentos literários e de publicações que marcaram época, como o Jornal Dobrabil no dia 20/7. Entre 1977 e 1981, o poeta, letrista, tradutor e ficcionistaGlauco Mattoso produziu esse jornal inusitado, misturando poesia concreta, prosa, gírias e humor com experiências gráfico-visuais, diagramado em máquina de escrever, com exemplares xerocopiados e distribuídos via correio. Entre as abordagens desse material, representante da arte postal, estava a crítica ao regime militar.

Dobrabil possui apenas um número, mas foi publicado em partes durante quatro anos. Até que os fascículos foram reunidos em livro em 1981 e reeditados em 2001 (editora Iluminuras). Mattoso, criador e editor do jornal, também participará do sarau. Além do Jornal Dobrabil, o poeta é autor de livros como Apocrypho Apocalypse (1975), Rockabillyrics (1988), coletânea Poesia Digesta: 1974-2004 (2004) e Polititica (2018), este último lançado na Casa das Rosas.

Outros convidados desta edição são o escritor e jornalista Wladyr Nader; o poeta Manoel Herzog (terceiro lugar no Prêmio Jabuti de poesia com o livro A comédia de Alissia Bloom); e o poeta e escritor de literatura infanto-juvenil Ulisses Tavares. Após a leitura de poemas e trechos do Jornal Dobrabil, o público terá o microfone aberto para apresentar textos de própria autoria.

Serviço:

  • Diálogos sincrônicos – Jornal Dobrabil 
    20/7, sábado, 19h às 21h 
  • Recomendação etária: livre
  • Atividade gratuita sem necessidade de inscrição prévia
  • Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura
  • Avenida Paulista, 37 – Paraíso – São Paulo (próximo à estação Brigadeiro do metrô)
  • Telefone: (11) 3285-6986 | 3288-9447
  • Funcionamento: de terça-feira a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 10h às 18h
  • Convênio com o estacionamento Parkimetro: Alameda Santos, 74 (exceto domingos e feriados)
  • www.casadasrosas.org.br

SOBRE A CASA DAS ROSAS

A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos é um museu dedicado à poesia, à literatura, à cultura e à preservação do acervo bibliográfico do poeta paulistano Haroldo de Campos, um dos criadores do movimento da poesia concreta na década de 1950.

Localizada em uma das avenidas mais importantes da cidade de São Paulo, a Avenida Paulista, o espaço realiza intensa programação de atividades gratuitas, como oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, exposições, apresentações literárias e musicais, saraus, lançamentos de livros, performances e apresentações teatrais. O museu está instalado em um imponente casarão, construído em 1935 pelo escritório Ramos de Azevedo, que na época já tinha projetado e executado importantes edifícios na cidade, como a Pinacoteca do Estado, o Teatro Municipal e o Mercado Público de São Paulo.