Arte no Mundo

“Strike a Pose” no Fringe Festival London: arte e cinema queer

Por Marcel Darienzo - novembro 23, 2016
2356 0
Pinterest LinkedIn

Aconteceu nesse final de semana em Londres o Fringe Festival dedicado ao cinema e a arte de representatividade queer. Em meio a projeções, workshops, exposições e festas milhares de londrinos se juntaram para celebrar a importância de discutir e abrir espaço para as comunidades queer em todos os lugares do mundo.

imagem_01-900x500

Na programação tem produções brasileiras, indianas, inglesas, belgas, americanas, chilenas, suecas, chinesas… enfim ninguém ficou de fora.

cwvnzofxuaaxo4h-900x700

Um filme que marcou um ponto alto do festival foi “Strike a pose” dirigido por Ester Gould & Reijer Zwaan. O documentário reúne os bailarinos escolhidos por Madonna para se juntar ao elenco de sua estrondosa turnê “Blonde ambition” 25 anos após o seu encerramento. Salim, Kevin, Carlton, José, Luis, Gabriel e Oliver foram içados a fama e rapidamente se tornaram figuras de referencia na cena gay, o que causou problemas para alguns dos integrantes. Na época Madonna gravou com o grupo o documentário “Truth or Dare”, ou Verdade ou Desafio em português, que expôs a vida da comunidade gay e serviu para muitos como exemplo de que ser gay não impede ninguém de poder ter uma vida normal – o senso comum da época era de que gays eram rebeldes e revoltados. Apesar da grande repercussão, uma cena do documentário que mostra dois dos bailarinos se beijando, Salim e Gabriel, causou tremores no relacionamento familiar do grupo por ter forçado Gabriel a “sair do armário”.

900x500

O resultado foi uma separação brusca do grupo. Alguns dos integrantes acabaram processando Madonna para ter parte dos direitos autorais do documentário enquanto Gabriel lutava contra a decisão de ter sido forçado a se expor. A maioria dos bailarinos relembra o quão difícil e devastador foi ter entrado na vida noturna das boates e acabar perdendo todas as chances que poderiam ter tido depois de dançar com Madonna.

imagem_04

É muito comovente ver como a cultura do voguing nova iorquino tomava dimensões gigantescas nas vidas de muitos homossexuais pelo mundo a fora. O que era sinal de rebeldia e acontecia trancado em porões em seus primórdios, passava a se tornar modo de vida nas ruas e a encorajar todos que se identificavam. Madonna com certeza teve um papel crucial para o movimento de aceitação da época assim como todos os dançarinos que mostraram que suas histórias pessoais eram tão difíceis e libertadoras como a de qualquer outro. O documentário foi ovacionado na sua noite de estreia no Festival de Cinema de Berlin.

Veja também:

Dois trabalhos de arte que trazem à tona a questão política americana

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários