Arte no Mundo

Fotografias históricas deixam de ser P&B

Por Equipe Editorial - agosto 29, 2013
8441 0
Pinterest LinkedIn

Alguns dizem que algumas coisas são melhor deixar para trás.

Mas a artista sueca Sanna Dullaway claramente não concorda com esse conceito… o que ela tem feito é transformado algumas das mais famosas fotos em preto e branco já capturados em versões de cores de alta resolução.

Embora os puristas possam discordar com a modernização de tais imagens históricas, como a celebração da VJ (Vitória no Japão) feita pelo fotógrafo Alfred Eisenstaedt, ou imagens da devastação de Pearl Harbour e o tiro chocante de um Viet Cong prisioneiro sendo baleado na cabeça, ninguém pode discordar  que as imagens coloridas parecem re-enfatizar a cena registrada.

Pouco se sabe sobre a criadora dessas imagens icônicas, mas acredita-se que ela está esperando para vender o seu trabalho na internet.

Ela escreve em seu Flickr: “Olá! Eu tiro fotografias coloridas, se deparo com fotos preto e brancas eu coloco cor”. Não poderia ser mais simples né? No entanto, os resultados são verdadeiramente impressionantes.

BIKINI ATOLL

A ideia de luxo de muitas pessoas é cercada por palmeiras, areia e mar.
No entanto, você não teria chamado Atol de Bikini seu destino de sonho no final de 1940 depois que se tornou um local de teste nuclear para os EUA após a sua captura dos japoneses em fevereiro de 1944. Aqueles que viviam na ilha foram enviados para outras ilhas de Marshall, uma vez que os EUA definira o local para testes de armas.  Os habitantes ainda não voltaram para a ilha mas, mas Bikini Atoll está se tornando novamente um destino turístico popular.

Os mergulhadores podem explorar navios afundados que foram destruídos como parte dos testes, incluindo o navio de guerra japonês Nagota, que foi afundado na batalha de 1944.
Se você pensava em paraíso contrastado com o desastre, a imagem acima é perfeito. A versão colorida de Dullaway ajuda este contraste ainda mais.
Água azul perfeita misturada com fumaça cinza e fuligem, enquanto a praia permanece intacta.
Na metade do caminho para o paraíso, pelo menos!

06-e1326904094802

O MONGE QUEIMANDO

A  horrível imagem do “Monge Queimado” é, certamente, uma que é difícil de desalojar da memória.
Em protesto contra as leis anti-budistas vietnamitas do presidente em 1963, o monge Thic Quang Duc decidiu mostrar sua infelicidade em uma exposição chocante.
Em um cruzamento em Saigon, Duc separou-se de um grupo de cerca de 350 monges que marchavam, sentou-se sobre uma almofada na estrada, enquanto outro seguidor religioso encharcou-o de gasolina. Duc, em seguida, acendeu um fósforo, e o resto é história.

O monge foi levado do local por seus compatriotas, em um caixão e foi então levado para Xa Loi Pagoda no centro de Saigon, onde seu corpo foi totalmente cremado. Diz-se que o seu coração não queimou e é considerado santo e ainda preservado até hoje.

021-e1326904004113

EXECUÇÃO NO VIETNÃ

Se uma imagem pudesse retratar a brutalidade da guerra do Vietnã, seria alguma de grau severo de violência.  E isso é exatamente o fotógrafo norte-americano Eddie Adams fez quando ele capturou o momento em que um prisioneiro Viet Cong foi baleado na cabeça à queima-roupa. A imagem tornou-se um símbolo da brutalidade e crueldade da guerra, e passou  por todo o mundo. O tiro do general Nguyen Ngoc Loan que matou Viet Cong Nguyen Van Lem foi transmitida para todo o mundo pela NBC. O que torna a fotografia notável é que ela foi tirada uma fração de segundo após o gatilho ser puxado, e assim marca o instante da morte. A cor acabou enfatizando a angústia e a dor de Van Lem, assim como ela traz cenas românticas para a vida, a cor parece aguçar atos de violência.

031-e1326904024334

DOROTHY COUNTS – quebrando as barreiras

Dorothy Counts tornou-se uma dos primeiros estudantes negros a serem aceitos no Harding High School de previamente toda branca, em Charlotte, EUA. Ao se inscrever para começar a sua jornada ela foi ridicularizada, cuspida, racialmente abusada e ainda agredida por pedras. Em outros estados do país, a violência também começou a entrar em erupção quando os negros começaram a perceber que tinham de lutar por seus direitos civis.

Historicamente, as melhores escolas em os EUA aceitavam apenas aqueles de inteligência alta – porém somente se fossem brancos. Counts enfrentou corajosamente o passeio pelas dependências da escola em face aos inúmeros abusos repugnantes, e sentou-se no dia de inscrição. As ações de indivíduos como Dorothy Counts ajudaram a pavimentar o caminho para o movimento dos direitos civis dos anos 1950. Até hoje ela é vista como um símbolo emblemático na medida em que ela se colocou sozinha, para defender quem ela era e quem ela representava. Os rostos de zombaria atrás da garota americana tem muito mais destaque com a cor acrescentada.

041-e1326904045669

O SONHO AMERICANO

O conceito do “american dream” dizia que riqueza e sucesso podem ser alcançados com um pouco de trabalho duro e de dedicação.
No entanto, a famosa foto de Margaret Bourke-White abaixo, tirada em 1937, conta uma história muito diferente – este “sonho” não era possível apenas para aqueles que não eram brancos e pobres, para começar. O família retratada no fundo é branca, presumivelmente de classe média americana, que talvez estivessem colhendo os frutos do sonho americano.

No entanto, aqueles na fila para o pão após as inundações em Louisville não poderiam estar mais longe disso, e certamente não se sentiam como parte do ‘mais alto padrão de vida do mundo’. Indiscutivelmente a obra prima fotográfica de Bourke-White, falava das injustiças sociais que os negros americanos enfrentavam naquela época, e a ironia da foto é que o carro dirigido pela família branca aparecia estar quase atropelando a fila de trabalhadores negros.
Além da cor aqui de Dullaway ajudar nas expressões dos rostos sombrios, tristes e angustiados da fila, ressaltou o contraste do sorriso e da atmosfera happy-go-lucky na cena outdoor.
Até mesmo o cão está sorrindo!

051-e1326904071314

O ATAQUE A PEARL HARBOUR

O bombardeio japonês a Pearl Harbour quase três anos na Segunda Guerra Mundial se tornou tão icônico que foi realizado um filme sobre ele.
Mas, longe de discutir o filme vencedor do Oscar de 2001, no domingo, 7 de dezembro, 1941, o bombardeio japonês à ilha do Pacífico de Oahu matou mais de 2.400 norte-americanos, e teve mais 1.178 feridos. O alvo do ataque devastador foi a base Militar dos EUA  localizada no pacífico, que acabou por ser significativamente enfraquecida.

07-600x243

VJ CELEBRAÇÃO DO DIA

Em 15 de agosto de 1945, havia comemorações em todo o mundo depois do Japão finalmente se render aos Aliados ao fim da Segunda Guerra Mundial. O dia foi nomeado Vitória no Dia do Japão, e foi marcado por férias de dois dias no Reino Unido, os EUA e a Austrália. Presidente dos EUA, Harry S Truman deu a notícia em uma entrevista coletiva na Casa Branca, e alegremente anunciou que o governo japonês concordou em respeitar integralmente a Declaração de Potsdam, que exigiu a rendição incondicional do Japão. A fotografia original foi tirada pelo fotógrafo Albert Eisenstaedt e foi publicada uma semana depois, na revista Life, entre outras que igualmente representavam a alegria do fim da Segunda Guerra Mundial.

article-2088503-0F8431AC00000578-360_964x607

A MÃE IMIGRANTE

A foto de uma mãe imigrante de Dorothea Lange se tornou um dos símbolos da Grande Depressão, nos EUA entre 1929-1939.
Tirado em um acampamento para os trabalhadores agrícolas sazonais, a foto demonstra de forma eficaz ao espectador toda a luta e sofrimento que esta mãe estava passando – sem renda, falta de comida e filhos para cuidar. A mãe teve sete filhos para cuidar e foi fotografada à beira da subnutrição.

Compre esta foto aqui.

article-2088503-0F84325B00000578-299_964x624

ALGUNS ILUSTRES RETRATOS: 

sanna-dullaway-11-620x382

August Strindberg

sanna-dullaway-5-620x284

Albert Einstein

sanna-dullaway-3-620x400

Che Guevara

13-600x355

Mark Twain

12-600x352

Lincoln

11-600x341

 Theodore Roosevelt

10-600x384

Alfred Hitchcock

09-e1326904183141

Charles Darwin

08-e1326904161566

Winston Churchill

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários