Arte

9 fatos sobre Modigliani que comprovam a vida difícil dos artistas

Por Paulo Varella - fevereiro 4, 2024
8741 0
Pinterest LinkedIn

Título: Revelando Modigliani: 9 Fatos que Comprovam a Dura Vida dos Artistas

Nas tumultuadas ruas do Montmartre do início do século XX, em meio ao turbilhão da cultura boêmia e da expressão avant-garde, uma figura se destacava: Amedeo Modigliani.

Seu nome agora ecoa pelos anais da história da arte, sinônimo de pinceladas audaciosas, formas alongadas e uma vida tão tumultuada quanto os traços de sua pincelada.

No entanto, além da noção romantizada do artista atormentado, existe uma narrativa de luta, resiliência e a busca implacável pela verdade criativa. Ao adentrarmos no enigmático mundo de Modigliani, desvendamos nove fatos cativantes que expõem as duras realidades suportadas por artistas em busca de deixar sua marca em meio ao caos da existência.

1 – Seu nascimento salvou sua família da ruína financeira.

Auto-retrato

O mais jovem de quatro filhos de pais judeus sefarditas de Livorno, Itália, a chegada de Modigliani poupou a sua família da morte financeira.

Por uma antiga lei que protegia os leitos de mulheres grávidas e mães com filhos recém-nascidos, o pai de Modigliani evitou que seus credores cobrassem o pagamento acumulando e os bens mais valiosos de sua família sobre a cama da esposa grávida.

2 – Ele era alcoólatra e viciado em drogas – mas não pelas razões que você pensa.

Aos 11 anos, Modigliani sofreu um ataque de pleurisia – o primeiro de uma série de doenças que acabou levando à sua morte precoce. Em sua extensa biografia do artista, Meryle Secrest interpretou seu abuso de substância habitual como uma tentativa de esconder sua tuberculose e evitar o estigma associado à doença. A tuberculose na época era incurável e altamente contagiosa e foi uma das principais causas de morte na França. Secrest escreve: “Os bêbados eram tolerados; Portadores de doenças infecciosas não. “

3 – Modigliani se inspirou em Nietzsche sobre criatividade e sexo.

De acordo com o biógrafo Jeffrey Meyers, o espírito iconoclasta de Modigliani foi inspirado por seu profundo interesse na filosofia de Friedrich Nietzsche. Modigliani recusou a identificar-se com os movimentos de arte de seu tempo e acreditava que o sofrimento era primordial para o crescimento criativo de um artista. Sua adulação para a ideologia do filósofo alemão levou-o mesmo a adotar uma similar marca de entusiasmo em relação ao sexo e seu poder regenerativo.

4 – Sua família e amigos o chamavam de “Dedo”.

Modigliani, Pablo Picasso e André Salomon( Wikipedia)

Beatrice Hastings, Pablo Picasso e André Salmon estão entre as numerosas figuras literárias e artísticas que orbitaram a vida boêmia de Modigliani em Paris. Para aqueles familiares e amigos, ele era conhecido pelo apelido de Dedo.

5 – Embora seu legado desfrute imenso sucesso póstumo, ele levou uma vida de miséria.

Amedeo Modigliani, Nude on a Blue Cushion, Italian, oil on linen (Chester Dale Collection)

O arquetípico do artista faminto deve sua reputação tanto a Vincent van Gogh como a Modigliani. Como o príncipe dos vagabundos, Modigliani suportou o empobrecimento até suas  últimas horas; Ele era conhecido por trocar obras de arte para refeições em restaurantes. Ironicamente, o colecionador Steven A. Cohen comprou o Reclining Nude de Modigliani com Blue Cushion pela quantia de 118 milhões de dólares em 2012 – um dos preços mais altos pagos por uma pintura.

6 – O artista teve uma única exposição individual durante sua vida.

Poster da sua exposição individual

… e a polícia a fechou no dia da abertura. Em 3 de dezembro de 1917, Modigliani estreou sua primeira e única exposição individual na galeria de Berthe Weill em Paris. Seu show exibiu 30 desenhos e pinturas encomendadas pelo amigo e comerciante Leopold Zborovski. As figuras desnudas do artista tornaram-se objeto de escândalo público, e a polícia fechou o show em questão de horas.

7 – Modigliani e sua amante, Jeanne Hébuterne, morreram dois dias de intervalo.

Jeanne Hébuterne

O artista sucumbiu à sua batalha de quase duas décadas com a tuberculose aos 35 anos. Sua última amante, Jeanne Hébuterne, então grávida de seu segundo filho, morreu dois dias depois. A filha sobrevivente do casal, Jeanne Modigliani, mais tarde escreveu uma biografia sobre seus pais.

8 – Grandes influenciadores

Henri de Toulouse-Lautrec foi o artista que o influenciou muito. Mas ele foi inspirado pelas obras de Paul Cézanne em 1907. Além deles, Domenico Morelliquando,  quando esteve em Roma em 1901, espantou muito Modigliani.

9 – Inspiração na arte africana.

Máscara africana

Tanto Modigliani quanto Pablo Picasso se interessaram muito pelo estudo de máscaras africanas. Esta retratação é bem presente na obra dos dois artistas.

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários