Amaro Francisco Borges

brasileiro, 1939
Amaro Francisco Borges

Amaro Francisco Borges nasceu em 12 de março de 1939, no Sítio Piroca, na cidade de Bezerros, Pernambuco. Artista popular, irmão de J. Borges, o famoso xilógrafo, filho de pais pobres, trabalhou nos canaviais dos sete aos 13 anos na plantação de Catende, em Pernambuco. A partir daí, ele começou a fazer tijolos e cestas de cipós junto com seu irmão J. Borges.

Como artista popular, Amaro Francisco possuía uma liberdade criativa sem limites e atemporal. Ele trabalha, cria e transmite suas imagens com fortes traços da cultura nordestina, entrelaçados com seu perfil de homem que sofreu.

O tema principal de seu trabalho concentra-se na angústia existencial, que transmite uma imagem dolorosa da seca e de famílias deslocadas que escapam da fome e da sede no semi-árido do Nordeste.

A expressão artística do xilógrafo Amaro Francisco segue linhas primitivas, cuja imaginação, parte integrante do grande universo de artistas marginalizados, se apoia nos frutos de suas próprias condições de vida, para dar origem a sua angústia existencial.

Suas obras são quase todas em preto e branco e com poucos detalhes. Segundo o artista, as imagens fortes e bonitas, quando impressas em preto e branco, despertam mais interesse e atenção do público. Para entender melhor seus clientes, Amaro também imprime seus desenhos antigos em tecidos de algodão, em preto e branco e em cores.

Nenhum artigo sobre esse artista no momento.