Cinema

Linguagem Cinematográfica

Por Paulo Varella - julho 23, 2012
3006 0
Pinterest LinkedIn

Quem é o palestrante? Philippe Barcinski
Sobre o que é a palestra?
O curso analisará trechos de filmes clássicos e trabalhos do próprio palestrante, indicando e questionando opções estilísticas de seus autores e abordando os principais recursos da gramática cinematográfica.
Até quando?
26 de julho

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM CINEMATOGRÁFICA com Philippe Barcinski

Assim como para escrever um texto é necessário o conhecimento da gramática da língua portuguesa, o mesmo se dá para se filmar. No lugar de palavras, há planos. Mas a noção de ritmo é a mesma. Há planos longos e planos curtos. Um diretor de cinema faz opções o tempo todo. Teleobjetiva ou grande angular? Steadicam ou câmera na mão? Plongê ou contra-plongê? Câmera objetiva ou subjetiva? Todas essas opções somam-se revelando um estilo. E até mesmo para se romper com a norma é importante conhecê-la.

Onde o diretor posiciona a câmera? Como ele pensa a decupagem? O que é decidido na preparação, o que se deixa para a filmagem e o quão aberto se leva o material para a montagem? Como integrar o trabalho de câmera com o trabalho dos atores? Não há respostas únicas para essas perguntas. Tudo depende do estilo e do método do diretor, que podem ser os mais diversos. Este curso compacto propõe investigar os diferentes processos de direção de um filme.

O trajeto proposto, nesta oficina, inicia-se com a análise de fragmentos de filmes de diferentes épocas, apontando a formação da linguagem clássica e seus movimentos de ruptura. Em um segundo momento, analisa-se páginas de roteiros, storyboards, ensaios, materiais brutos de filmagem e materiais finalizados de curtas-metragens, longas-metragens e programas de TV dirigidos pelo palestrante, sempre como pauta para discutir o processo da construção da linguagem de um filme da forma mais ampla possível.

Link do curso http://www.obarco.com.br/cursos/audiovisual/philippe-barcinski.html

Sobre Philippe Barcinski

Cineasta, roteirista, produtor e diretor de TV. Recebeu mais de 60 prêmios por seus trabalhos como os curtas A Escada, Palíndromo e A Janela Aberta e o longametragem Não Por Acaso, com Rodrigo Santoro e Leonardo Medeiros. Participou dos principais festivais do mundo como Cannes e Berlim. Teve seus trabalhos exibidos em TVs como Sundance Channel, Channel Four e Chanel Plus. Dirigiu programas e séries de TV para TV Globo, MTV, TV Cultura e ARTE (França). Em 2013, lançará seu segundo longametragem, Entre Vales, com Ângelo Antônio.

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Artigo anterior

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários