Coletivo

Colheres de Bambu

Por Paulo Varella - agosto 7, 2012
3453 0
Pinterest LinkedIn

Quem é o artista? Alvaro Abreu e Hans Hansen
O que vai ter na exposição?
Peças e fotografias, além da oficina de confecção de  colheres de bambu e lançamento do livro de Hans Hansen
Quantas obras serão expostas?
Mais de 600 peças
Até quando?
16 de setembro

Museu da Casa Brasileira apresenta a exposiçãoColheres de Bambu – Alvaro Abreu e Hans Hansen”
 

A exposição “Colheres de Bambu”, com peças do artista brasileiro Alvaro Abreu e imagens do fotógrafo alemão Hans Hansen, acontece a partir de 9 de agosto no Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria de Estado da Cultura. Dois eventos relacionados à mostra estão programados para o mês de agosto: a oficina de confecção de colheres de bambu com Alvaro Abreu, e o lançamento do livro “Alvaro Abreu – Bamboo”, de Hans Hansen.

Composta por mais de 600 peças, além de uma seleção das fotografias de Hansen, a mostra tem curadoria de Carol Abreu e é fruto da parceria entre o MCB e a Mandacaru Design. Apresenta o resultado de um trabalho inteiramente manual, executado apenas com o auxílio de ferramentas muito simples e, muitas vezes, improvisadas. Engenheiro de formação, Alvaro Abreu se encantou com a manufatura do bambu em 1995, quando começou a produzir colheres, esculpindo-as com canivete a partir da fibra. O trabalho desenvolvido ao longo deste período já foi exibido em locais como o Museu Vale (ES), o Museu da República (RJ), e recentemente na Galerie Handwerk, em Munique, cidade do Die Neue Sammlung, The International Design Musem, que tem em seu acervo 54 peças do artista.

Em uma das exibições das colheres na Europa, na 54ª Feira Internacional de Artesanato de Munique, em 2002, Hans Hansen tomou contato com as peças. Entre esse primeiro momento e o lançamento de “Alvaro Abreu – Bamboo” se passaram 10 anos. O livro comemora o cinquentenário de carreira do fotógrafo, especializado em imagens para publicidade e propaganda.

OFICINA DE CONFECÇÃO DE COLHERES DE BAMBU COM ALVARO ABREU

 

O artista Alvaro Abreu ministrará oficina de confecção de colheres de bambu no terraço do Museu da Casa Brasileira no dia 11 de agosto, em duas etapas, entre 10h30 e 18h (haverá intervalo para almoço). Os materiais a serem utilizados – ferramentas e utensílios – serão disponibilizados pelo próprio artista, que orientará o seu manuseio. O valor das inscrições é de 80 reais e são limitadas a 40 vagas. A indicação etária é a partir de 14 anos (menores de 18 anos deverão ser acompanhados por responsáveis).


Realização: Mandacaru Design


LANÇAMENTO DO LIVRO: “Alvaro Abreu – Bamboo”

 

Para elaborar o livro “Alvaro Abreu – Bamboo”, Hans Hansen escolheu dentre 640 colheres de bambu levadas até ele na Alemanha pelas filhas de Alvaro Abreu. A publicação, no formato de uma caixa com 20 fotografias de 108x28cm em preto e branco, mantém a escala real de cada peça, em diversas composições. Para editá-la, o fotógrafo contou com a experiência do professor Florian Hufnagl, diretor do Museu Internacional de Design de Munique, além do projeto gráfico de Annette Kröger. Colaboraram ainda 6 especialistas nas áreas filosofia, design, curadoria, jornalismo e ensino, que produziram artigos inéditos sobre a relevância das manufaturas de Abreu, publicados em inglês, alemão e português.

O evento de lançamento de “Alvaro Abreu – Bamboo” acontece no dia 25 de agosto, das 11 às 15h, e integra a programação do MCB no Design Weekend, festival que acontece entre 23 e 26 de agosto em diferentes locais da cidade de São Paulo.

Realização: Mandacaru Design

 

Estacionamento: de terça a sábado até 30 minutos, grátis; até 2 horas, R$ 12,00, demais horas, R$ 2,00. Domingo e feriados, preço único de R$ 15,00. Eventos noturnos, preço único de R$ 20,00 | Bicicletário com 20 vagas

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários