Evento

A arte de Andrey Zignnatto

Por Paulo Varella - março 19, 2019
982 0
Pinterest LinkedIn
Canteiro de obras (cimentos sobre tela e bloco de concreto),

Natural de Jundiaí, no interior de São Paulo, Andrey Zignnatto nasceu em 1981. Artista autodidata, trabalha entre São Paulo e sua cidade natal, onde ainda reside.

Participou de diversos cursos e oficinas pela Associação dos Artistas Plásticos de Jundiaí, onde também atuou como professor entre 1999 e 2011. Em 2013, recebeu diversas premiações, como o Prêmio Honra ao Mérito Arte e Patrimônio, do IPHAN/MinC; o 18º Cultura Inglesa Festival e o Prêmio Aquisição do 45º Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba. Em 2014, foi reconhecido com o Prêmio Funarte de Arte Contemporânea.

Ainda entre os anos de 2013 e 2014, participou do grupo de discussões de projeto Atelier Hermes, com acompanhamento dos artistas Nino Cais e Marcelo Amorim e, no ano seguinte, do grupo de discussões de projeto Atelier Fidalga, com acompanhamento dos artistas Sandra Cinto e Albano Afonso.

É presidente fundador da Associação Cultural Menorah e diretor do Circuito de Artes Visuais de Jundiaí; do Futuro – Salão Nacional de Artes Visuais – Arte Contemporânea e Novas Tecnologias; do Movimenta – Festival Nacional de Dança Contemporânea; e ainda diretor artístico da Fluxus Cia de Dança Contemporânea.

Artista multidisciplinar, possui uma produção baseada em suportes diversos, entre esculturas, fotografias, instalações, vídeos e performances. Realizou exposições individuais na Sketch Galeria de Arte (2016), em Bogotá, na Colômbia; na Fundação Ema Klabin (2015) e ainda no Paço das Artes (2015), ambas em São Paulo. Em 2015, seus trabalhos integraram coletivas na Torre Santander e no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo; e na Caixa Cultural e no Museu da República, no Rio de Janeiro.

Andrey Zignnatto é um dos nomes selecionados para a BienalSur 2019 e artista convidado para a Residência Artística paralela à Bienal de Havana de 2019.

Avatar

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários