Exposições e Eventos

Galeria Lume apresenta “Enredo Imaginário” de Luiz Hermano

Hermano traz em sua individual algo que o acompanha desde sua infância na pequena Preaoca: o caos que, por suas mãos, toma forma e se transfigura em algo familiar aos olhos e ao coração.

Por Equipe Editorial - agosto 8, 2023
246 0
Pinterest LinkedIn

A Galeria Lume, em São Paulo, apresenta “Enredo Imaginário”, mostra individual de Luiz Hermano a ser inaugurada dia 19 de agosto. Com texto curatorial de Theo Monteiro, Hermano retoma sua produção dos anos 90, onde as linhas de seus trabalhos, inicialmente apresentadas em desenhos, saem do papel e ganham tridimensionalidade em obras elaboradas em fio de cobre. A ressignificação da matéria sempre foi parte do DNA do artista, que desde sua infância na Preaoca, município de Cascavel no Ceará, criava brinquedos a partir de objetos e materiais inusitados.

Através do olhar e da imaginação, Luiz nos transporta a seu mundo de sonho e nos convida a exercitar a própria observação, aprofundando nossa percepção de seus traços que ora se apresentam como animais e pessoas, ora grandes formas orgânicas, permitindo que o visitante possa criar suas próprias histórias e interpretações.

Galeria Lume
Obra da exposição “Enredo Imaginário”, exposição individual de Luiz Hermano na Galeria Lume. Crédito: Ana Pigosso.

Dando palco ao lúdico, elemento sempre presente em seu trabalho, Luiz Hermano tece à mão seus próprios universos, trançando, emaranhando e coordenando uma coreografia de loucura com lucidez, diversas vezes unindo mundos, já antes concebidos por ele, e dando vida a novas histórias, enredos e universos imaginários, criando sentido em linhas espiraladas que se transmutam em obras, num incessante ciclo de recuperação e perda.

Sobre o artista

Luiz Hermano Preaoca, 1954. Vive e trabalha em São Paulo, Brasil.

Luiz Hermano Façanha Farias estuda filosofia em Fortaleza no início dos anos 1970 e, desde sempre desenha. No início, sem acesso a tintas profissionais, pintava com café. Em 1979, frequenta aulas de gravura na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro. No mesmo ano, transfere-se para São Paulo e a convite de Pietro Maria Bardi, realiza a mostra Desenhos, no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand.

Em 1980 edita o álbum de gravuras intitulado O Universo. Em 1984, ao receber o Prêmio Chandon, viaja para Paris, onde realiza exposição individual na Galeria Debret. Participa da 5ª Bienal Internacional de Seul (1983), e da 2ª Bienal Pan-Americana de Havana (1986). Na década de 1980, dedica-se, sobretudo, à pintura.

Nos anos 90, desenvolve obras tridimensionais utilizando materiais diversos, como cabaças naturais, fios de cobre, arame, capacitores eletrônicos, ligas de bronze, alumínio, peças de acrílico e vários tipos de peças industrializadas, deslocadas do cotidiano. Em 1987 expõe pinturas na 19ª Bienal Internacional de São Paulo e esculturas na 21ª edição do evento, em 1991. Em 2005, participa da exposição Discover Brazil, no Ludwig Museum, Koblenz, Alemanha. Em 2008, realiza a exposição Templo do Corpo, na Pinacoteca do Estado de São Paulo, sendo nesta ocasião publicado o livro: Luiz Hermano.

A monumentalidade na obra de Luiz Hermano, se apresenta em diversos espaços públicos. Em São Paulo, nos jardins do Museu de Arte Contemporânea da USP, Cidade Universitária; no metrô Estação República, nos jardins do Museu de Arte Moderna de São Paulo e em Recife, Pernambuco a obra Mandacaru, medindo 7 metros, encontra-se exposta no Museu Cais do Sertão.

O artista divide seu tempo entre o atelier e o mundo, como escreve Katia Canton: As viagens são formas de reivindicar territórios, consagrando ao artista um reservatório cada vez mais denso de experiências de mundo. Paisagens, templos, histórias de gente e de coisas vistas no caminho, tudo se acumula na espessura de um novo trabalho.

Sobre a Galeria Lume

A Galeria Lume foi fundada em 2011 com a proposta de fomentar o desenvolvimento de processos criativos contemporâneos ao lado de seus artistas e curadores convidados. Dirigida por Paulo Kassab Jr. e Victoria Zuffo, a Lume se dedica a romper fronteiras entre diferentes disciplinas e linguagens, através de um modelo único e audacioso que reforça o papel de São Paulo como um hub cultural e cidade em franca efervescência criativa.

A galeria representa um seleto grupo de artistas estabelecidos e emergentes, dedicada à introdução da arte em todas as suas mídias, voltados para a audiência nacional e internacional, através de um programa de exposições plural e associado a ideias que inspiram e impulsionam a discussão do espírito de época. Foca-se também no diálogo entre a produção de seus artistas e instituições, museus e coleções de relevância.

A presença ativa e orgânica da galeria no circuito resulta na difusão de suas propostas entre as mais importantes feiras de arte da atualidade, além de integrar e acompanhar também feiras alternativas. A galeria aposta na produção de publicações de seus artistas e realização de material para pesquisa e registro. Da mesma forma, a Lume se disponibiliza como espaço de reflexão e discussão. Recebe palestras, performances, seminários e apresentações artísticas de natureza diversa.

Serviço

Exposição “Enredo Imaginário”, individual de Luiz Hermano
Texto crítico: Theo Monteiro
Local: Galeria Lume. Endereço: Rua Gumercindo Saraiva, 54 – Jardim Europa, São Paulo – SP
Abertura: 19 de agosto, sábado, das 11h às 17h
Período expositivo: 19 de agosto de 2023 a 07 de outubro de 2023
Horário de visitação: Segunda a sexta, das 10h às 19h; sábados, das 11h às 15h
Entrada gratuita

Leia também: MAM São Paulo apresenta obra inédita de Tunga na Sala de Vidro

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários