Exposições e Eventos

Museu do Amanhã, no RJ, lança edital de residência artística

Por Equipe Editorial - maio 28, 2024
27 0
Pinterest LinkedIn

O Museu do Amanhã, em parceria com o Instituto Da Hora (IDH), convida o público apaixonado por arte e tecnologia para a Residência Artística Tecnologia Afetiva.

Lançamento

Na abertura online, dia 27 de maio, um grupo formado por Nina da Hora, cientista da computação e diretora executiva do IDH; Andreza Delgado, cocriadora da PerifaCon; Luciana Rodrigues, professora da UFRGS e coordenadora do Coletivo bell hooks: formação e políticas do cuidado; Camilla Rocha Campos, curadora, diretora artística, escritora e mentora do projeto, além do artista sonoro e educador Negalê Jones convidaram a pensar sobre os temas que serão abordados este ano. Na ocasião, foi lançado o edital de chamamento dos artistas — cujas inscrições abrirão em breve —, com linguagem democrática para garantir amplo acesso à informação. Também foi disponibilizada uma playlist de conteúdo que unifica artigos e referências com o objetivo de preparar os candidatos às vagas da Residência Artística, além do Spatial, espaço virtual onde o público pôde acompanhar toda a construção do projeto.

Sobre a Residência Artística

A Residência Artística Tecnologia Afetiva tem como ponto de partida dois livros da escritora e ativista Bell Hooks: “Tudo Sobre o Amor” e “Ensinando a Transgredir”. Os artistas serão convidados a explorar as relações entre tecnologia e arte a partir de uma lente afetiva, por meio de projetos que visem a integração de saberes e culturas tradicionais com tecnologias contemporâneas.

“Acreditamos que as tecnologias podem ser usadas de forma afetiva, cuidadosa. Esse programa visa promover o acesso a ferramentas, conceitos e ideias, de modo a impactar artistas de todo o Brasil, para que possam, no segundo momento, realizar seus trabalhos que versem com os eixos do museu: sustentabilidade, convivência e inovação”, afirma Clelio de Paula, gerente do Laboratório de atividades do Amanhã – LAA.

A residência de 2024 será dividida em quatro etapas. A primeira é o próprio evento de abertura online; em seguida, o ciclo de aprofundamento composto por seis workshops destinados ao público em geral. A terceira etapa é dividida em duas fases: online, de 23 de setembro a 4 de outubro, e presencial, de 7 a 18 de outubro, no espaço maker do Laboratório de Atividades do Amanhã, onde os artistas selecionados terão a oportunidade de explorar, colaborar e debater a relação entre arte, tecnologia e sociedade. Por fim, a quarta e última etapa: o lançamento de um filme com o resultado dos trabalhos realizados pelos residentes durante esse processo.

Workshops gratuitos

Poucos dias após a abertura, a partir de 3 de junho, começam os workshops gratuitos que ocorrem semanalmente até meados de julho. O primeiro deles será ministrado por Luciana Rodrigues, e tem como tema “Ética Amorosa”, focado na obra de Bell Hooks. Já no dia 10, Paulinho Sacramento discute questões relacionadas a “Audiovisual”, enquanto em 17 de junho, o tema será “Sonoridade e Bioeletricidade”, apresentado por Negalê Jones. Encerrando o mês, dia 24, Walla Capelobo discorre sobre “Tecnologias Ancestrais”. Em 1° de julho, o tema será “Transmídia”, ministrado por biarritzzz e, em 8 de julho, é a vez de UÝRA refletir em torno de “Arte e Memória”.

“Neste projeto, almejo explorar como o amor, conforme definido por Bell Hooks — uma amálgama de cuidado, compromisso, conhecimento, responsabilidade e respeito — pode servir como um antídoto poderoso contra as divisões exacerbadas pela guerra e conflitos globais. Acreditamos que, ao integrar esses princípios no coração da tecnologia e da arte, podemos cultivar uma maior compreensão e conexão humana. Esta residência artística não é apenas uma oportunidade para inovação e expressão criativa, mas um chamado urgente para reimaginar nossas interações sociais e tecnológicas através da lente do amor e da empatia, oferecendo assim uma resposta vital e construtiva aos desafios impostos por um mundo frequentemente dividido pelo conflito e pela hostilidade”, afirma Nina da Hora, diretora executiva e fundadora do Instituto Da Hora.

O Arte do Amanhã faz parte do calendário anual do Laboratório de Atividades do Amanhã – LAA, espaço de experimentação, inovação e prototipagem em arte, ciência e tecnologia do Museu do Amanhã. A primeira edição aconteceu em 2023 em parceria com o Instituto Ling, com Batman Zavareze como curador convidado.

Sobre o Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã é gerido pelo Instituto de Desenvolvimento e Gestão – IDG. O projeto é uma iniciativa da Prefeitura do Rio de Janeiro, concebido em conjunto com a Fundação Roberto Marinho, instituição ligada ao Grupo Globo. Exemplo bem-sucedido de parceria entre o poder público e a iniciativa privada, o Museu conta com o Banco Santander Brasil como patrocinador master, a Shell, Grupo CCR e Instituto Cultural Vale como mantenedores e uma ampla rede de patrocinadores que inclui ArcelorMittal, Engie, IBM e Volvo. Tendo a Globo como parceiro estratégico e Copatrocínio da B3, conta ainda com apoio de Bloomberg, Colgate, EGTC, EY, Granado, Rede D’Or, TechnipFMC e White Martins. Além da DataPrev apoiando em projetos especiais, contamos com os parceiros de mídia Amil Paradiso, Rádio Mix e Revista Piauí e Assessoria Jurídica feita pela Luz e Ferreira Advogados.

Serviço

Arte do Amanhã 2024 no Museu do Amanhã
Residência Híbrida
Online: de 23 de Setembro a 4 de Outubro de 2024.
Presencial: de 7 a 18 de Outubro de 2024, no espaço maker do Laboratório de Atividades do Amanhã – LAA. Rio de Janeiro-RJ

Leia também: Galeria Nonada ZN inaugura 2 exposições simultâneas

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários