Galerias e Eventos

Damien Hirst queima obras após colecionadores optarem por NFT’s

Questionado sobre como se sentiu, Hirst disse: “É bom, melhor do que eu esperava”

Por Equipe Editorial - outubro 14, 2022
87 0
Pinterest LinkedIn

O artista britânico Damien Hirst começou a queimar centenas de suas próprias obras de arte depois de vender uma série de tokens não fungíveis (NFTs). O projeto “The Currency” ofereceu 10.000 NFTs exclusivas para colecionadores, que deveriam escolher entre manter o token ou um trabalho original em papel – mas nunca, os dois.

Aqueles que escolheram os NFTs foram informados de que sua peça física correspondente seria destruída. Questionado sobre como se sentiu ao queimar as obras, Hirst disse: “É bom, melhor do que eu esperava”.

O que são NFTs e qual é a melhor forma de usá-los sendo artista?

Vestindo roupas e luvas de proteção contra incêndio, o próprio artista coletava as peças e a queimava em uma espécie de lareira. Estima-se que as obras que serão queimadas valem coletivamente quase £ 10 milhões.

Damien Hirst
Foto: Divulgação

A Newport Street Gallery de Londres disse que 5.149 compradores optaram pelas obras de arte originais, enquanto 4.851 escolheram as NFTs. Cada NFT foi vendidos por US $ 2.000 (£ 1.800) cada.

Esta semana, Hirst disse a seus seguidores no Instagram que queimaria as primeiras 1.000 obras de arte, o que aconteceu na na terça-feira, dia 11. Transmitindo o evento ao vivo, o vencedor do Turner Prize e seus assistentes usaram pinças para depositar peças individuais empilhadas em pilhas em lareiras na galeria enquanto os espectadores assistiam.

Mais obras da coleção serão queimadas até o encerramento da exposição em 30 de outubro. “Muitas pessoas pensam que estou queimando milhões de dólares em arte, mas não estou”, disse Hirst. “Estou completando a transformação dessas obras de arte físicas em NFTs queimando as versões físicas.

“O valor da arte, digital ou física, que é difícil de definir na melhor das hipóteses, não será perdido; será transferido para o NFT assim que forem queimados.”

As obras foram criadas em 2016 com tinta esmalte sobre papel artesanal e cada uma numerada, titulada, carimbada e assinada.

Antes de Hirst queimar cada obra de arte, ele as mostrava a uma câmera para registrar seu código exclusivo e acompanhar cada peça incinerada.

Damien Hirst não foi o primeiro

Em julho deste ano, um empresário da área das NFT’s promoveu um grande evento para queimar, em público, um desenho de Frida Kahlo. A ação também foi cuidadosamente gravada para circular na internet. Nas imagens, o empresário queimou uma página do caderno de esboços de Frida contendo uma obra de arte chamada Fantasmones Siniestros. Ele listou o valor do trabalho original em US$ 10 milhões e afirma que parte do que ele ganhará com a venda de NFTs anexados a uma imagem digital do trabalho será destinado à caridade por meio de um empreendimento.

As autoridades do INBAL estão agora investigando o empresário porque as obras de Kahlo são consideradas tesouros nacionais, e destruir uma delas seria um crime federal.


Com informações de Touch Of Class.

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários