Galerias e Eventos

Galeria A Gentil Carioca apresenta primeira individual de Denilson Baniwa

Por Equipe Editorial - novembro 14, 2022
32 0
Pinterest LinkedIn

Denilson Baniwa terá sua primeira exposição individual, “Frontera” em exibição na Galeria A Gentil Carioca, no Rio de Janeiro. O artista realiza uma imersão em torno da história dos “descimentos”, processos de migração compulsória de indígenas da Amazônia que se deslocaram para trabalhar em indústrias extrativistas, num regime de exploração de sua mão de obra e saberes. Serão apresentadas obras inéditas feitas especialmente para a mostra, que sublinha como este é um processo inextricável das problemáticas territoriais – da persistente invasão dos territórios indígenas, que nunca cessaram de acontecer, ao abissal atraso na demarcação de seus territórios.

Denilson Baniwa
Exposição de Denilson Baniwa no MAR. Foto: Alexandre Araújo.

“(…) Narrar as memórias dos descimentos por meio de antigos petroglifos e, simultaneamente, criar novos desenhos para designar acontecimentos recentes é seguir o curso da comunicação ancestral, produzindo, no presente, os enunciados que serão secretados para as gerações futuras (…)”
por Clarissa Diniz

Sobre Denilson Baniwa

Nascido em Barcelos, no interior do Amazonas, Denilson Baniwa é indígena do povo Baniwa. Atualmente, vive e trabalha em Niterói, no Rio de Janeiro. Como ativista pelo direito dos povos indígenas, realiza palestras, oficinas e cursos, atuando fortemente nas regiões sul e sudeste do Brasil e também na Bahia desde 2015. Além de artista visual, Denilson é também publicitário, articulador de cultura digital e hackeamento, contribuindo na construção de uma imagética indígena em diversos meios como revistas, filmes e séries de tv.

Denilson Baniwa
Denilson Baniwa

Em 2022, curou a exposição “Naokoada” no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Em 2021, apresentou a individual “Inípo – Caminho da Transformação” no Instituto Goethe, em Porto Alegre. Em 2018 realizou a mostra “Terra Brasilis: o agro não é pop!”, na Galeria de Arte da Universidade Federal Fluminense, também em Niterói, como parte do projeto “Brasil: A Margem”, promovido pela universidade. No mesmo ano, participou da residência artística da quarta edição do Festival Corpus Urbis, realizada no Oiapoque, no Amapá. Esteve em exposições no CCBB, Pinacoteca de São Paulo, CCSP, Centro de Artes Hélio Oiticica, Museu Afro Brasil, MASP, MAR e Bienal de Sidney. Em 2019 venceu o Prêmio Pipa na categoria online e em 2021 foi um dos vencedores indicados pelo júri.


Serviço

Exposição “Frontera” de Denilson Baniwa
Período: 12 de Novembro de 2022 a 21 de Janeiro de 2023
Local: Galeria A Gentil Carioca. Rua Gonçalves Lédo, 11/17, sobrado – Centro | Rio de Janeiro (RJ)


Leia também:
Exposição apresenta produção audiovisual indígena contemporânea

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários