Galerias e Eventos

Theatro Municipal de SP amplia oferta de conteúdos digitais

Cursos livres, encontros experimentais das linguagens artísticas com a poesia e o cinema, transmissão de lives com profissionais do Theatro, e muito mais.

Por Equipe Editorial - maio 18, 2020
111 0
Pinterest LinkedIn

Enquanto o Theatro Municipal de São Paulo, ligado à Secretaria Municipal de Cultura, permanece fechado por determinação da prefeitura para evitar a propagação do novo coronavírus, o território digital é o novo palco do Municipal.

Em tempos de restrições de convívio social para a preservação da vida, a instituição amplia sua presença no ambiente online com uma extensa agenda de novos conteúdos que passam a ser disponibilizados.

Toda semana terá um material novo no canal do Theatro no YouTube ou nas páginas do Instagram e Facebook. Uma alternativa para o Municipal continuar fazendo parte da rotina de seus frequentadores e conquistar outros públicos, sem limites geográficos.

Com recortes conceituais que abrangem diferentes conteúdos e formatos de apresentação, a programação do Municipal Online chega ao público sob os cuidados da equipe de direção artística e importante colaboração dos músicos, cantores e bailarinos que integram os corpos artísticos da casa, não só de diretores e maestros que também participaram ativamente desta construção coletiva.

Toda a programação está dividida em três séries, cada uma com sua periodicidade e plataforma digital específicas para publicação dos conteúdos. Confira as novidades:

Reserva Municipal

Uma oportunidade para rever ou mergulhar pela primeira vez no universo fascinante de uma produção de ópera, se encantar com uma coreografia de balé e de resgatar memórias afetivas que a música sinfônica e coral proporcionam.

Tudo isso por meio dos corpos artísticos do Theatro Municipal: Orquestra Sinfônica Municipal, Coro Lírico, Coral Paulistano, Orquestra Experimental de Repertório, Quarteto de Cordas da Cidade e Balé da Cidade de São Paulo.

Toda sexta-feira, às 20h, será publicada a íntegra de um espetáculo artístico relevante e de representatividade dos grupos artísticos. São gravações recentes ou mais antigas agora no YouTube.

E o primeiro conteúdo a ser disponibilizado a partir de 15 de maio, é a gravação completa da divertidíssima opereta “A Viúva Alegre”, de Franz Lehár, em montagem inédita e exclusiva apresentada em português. Miguel Falabella, um dos diretores mais populares e ecléticos do Brasil, assina a tradução, versão e direção cênica.

À frente da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, o regente assistente Alessandro Sangiorgi, que também assina a direção musical. Participação do Coro Lírico Municipal de São Paulo, preparado pelo maestro titular Mário Zaccaro e pelo regente assistente Sergio Wernec.

Outro conteúdo sob o guarda-chuva Reserva Municipal já disponibilizado em abril são as gravações inéditas das nove sinfonias de Beethoven pela Orquestra Sinfônica Municipal, com as participações do Coro Lírico e do Coral Paulistano. Sob regência de seu diretor musical e maestro titular Roberto Minczuk, a OSM gravou todas as sinfonias em um único final de semana de 2019, pela série de concertos Beethoven Total, apresentada no Theatro Municipal.


Arte Presente

São os novos conteúdos produzidos e captados pelos próprios artistas em suas casas. Foi a primeira ação iniciada nas redes sociais do Theatro Municipal assim que a programação foi suspensa por conta da Covid-19 e que agora será ampliada. Com a hashtag ArteNaoPara, que prossegue, músicos, cantores e bailarinos têm campo livre para criação de performances espontâneas.

Entre as novidades do Arte Presente, estas selecionadas pela equipe da direção artística do Municipal, estão a gravação de novas performances de câmara com músicos da Orquestra Sinfônica Municipal (OSM) em repertórios que, às vezes, dialogam com a dança, e um laboratório de experimentações sonoras com obras pouco conhecidas do público envolvendo as linguagens artísticas da casa e outras manifestações, como a poesia e o cinema.

Músicos da OSM interpretando Pedro e o Lobo, de Sergei Prokofiev, o Coral Paulistano cantando Suíte dos Pescadores, de Tom Jobim e Dorival Caymmi, e Bachianas n.6, de Villa-Lobos, com o duo flauta e fagote da Orquestra Sinfônica Municipal e integrantes do Balé da Cidade são alguns dos exemplos.


Municipal para Todos

Envolve todos os conteúdos de caráter pedagógico e formativo. Serão oferecidas aulas pontuais e cursos teóricos de ópera e música clássica. O curso “O Quarteto de Cordas”, em que o violista Marcelo Jaffé, do Quarteto de Cordas da Cidade, resgata o contexto histórico de criação da formação quarteto é um exemplo.

Haverá também o Solistas Digitais, que consiste na disponibilização de gravações de redução para piano de concertos famosos, que poderão ser usados como material de estudo e desenvolvimento por músicos de todo o Brasil.

A iniciativa visa atender, principalmente, aos jovens músicos de orquestra, seja dos instrumentos de cordas (violinos, violas, violoncelos e contrabaixos), das madeiras (clarinete, flauta, fagote e oboé) ou dos metais (trompa, trompete e trombone). Os interessados poderão baixar as gravações para estudar em casa e ainda gravar sua versão acompanhado da pianista do Municipal, Cecília Moita. As peças escolhidas são muito tocadas pelas orquestras e nas audições em concursos, daí a importância formativa. O acesso às gravações se dará por meio de inscrição no site do Theatro Municipal.

E outra novidade que já estreou essa semana são as lives no Instagram do Theatro Municipal com profissionais do complexo cultural em descontraído bate-papo com curiosidades sobre o que acontece no dia a dia de trabalho e que o público não tem acesso.

É o projeto Lado B do Municipal, com colaboradores que não sobem ao palco, mas fazem o espetáculo acontecer. Histórias do técnico de palco e seus desafios para garantir que tudo saia como o planejado, aquele figurino mais requintado que exigiu maior tempo de confecção da costureira e as preciosidades guardadas no arquivo musical do Theatro Municipal serão revelados nas conversas semanais.

Toda segunda-feira, às 18h, tem um encontro marcado com dois convidados. A primeira transmissão foi ao ar no dia 11 e a próxima acontece em 18 de maio.

Outro conteúdo da série Municipal para Todos celebra os 30 anos da Orquestra Experimental de Repertório, completados em 2020. O público poderá conferir vídeos com depoimentos de músicos sobre a história do grupo.


+ Presença Digital

As novidades anunciadas complementam o que o Theatro Municipal já vem trazendo para o ambiente online como o #ArteNaoPara, as gravações inéditas das nove sinfonias de Beethoven pela OSM e a parceria digital entre o Balé da Cidade de São Paulo e a São Paulo Cia. de Dança para uma série de vídeos da campanha “Corpus: Alma e Esperança”.

O Podcast Theatro Municipal também segue com episódios trazendo entrevistas e música de qualidade. Apresentado pela pesquisadora e musicóloga Ligiana Costa, é um delicioso mergulho nos conteúdos especiais sobre ópera, música clássica, balé e as mais diferentes linguagens artísticas.


Sinta-se à vontade

O Theatro Municipal de São Paulo é seu e de todos nós. E isso não muda, mesmo enquanto permanece fechado. Iniciada em fevereiro e suspensa no mês seguinte por conta da crise causada pelo novo coronavírus, a Temporada 2020 traz a mensagem ‘Sinta-se à vontade’, em campanha que já está no ar nos canais digitais do Theatro – a íntegra no YouTube . E é esse o convite que o Municipal faz a todos para aproveitarem a programação na internet enquanto as atividades no palco com público na plateia não retornam.

A campanha apresenta um teatro ressignificado que para muitos era considerado elitista e inacessível, mas que agora apresenta uma diversificada programação e acessível a todos os públicos.

Criado pela DOJO e produzido pela Void Vision, o vídeo gravado antes do isolamento social ser decretado traz os bailarinos Leonardo Silveira e Grécia Catarina, integrantes do Balé da Cidade de São Paulo, interpretam coreografia de Ismael Ivo, diretor artístico da companhia, ao som de Quarteto n° 3, de Claudio Santoro, com o Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo que é formado por Marcelo Jaffé (viola), Betina Stegmann e Nelson Rios (violinos) e Rafael Cesario (violoncelo). Ao fundo, como figurantes, alguns dos funcionários do Theatro Municipal.


Veja também

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários