À venda

Mini Bisão de Altamira

Viana Escultor. Mini Bisão de Altamira

Viana EscultorSeguir

Categoria
Ano da Obra 2019
Tamanho 4 x 9 x 2
Valor Estimado R$ 200

Mini Bisão de Altamira

Mini Bisão de Altamira é uma obra de Viana Escultor, músico de formação que vem desenvolvendo sua carreira como artista plástico desde 2018.

Ele possui grandes resultados na escultura expressionista, que apresenta um caráter fortemente visceral e criou uma linguagem própria com muita personalidade, encontrando um equilíbrio técnico surpreendente em seus trabalhos.

  • Escultura em bronze
  • Múltiplo de 50

Sobre as esculturas “rupestres”

“As obras inspiradas nas pinturas rupestres surgiram da ideia de tornar desenhos ancestrais em esculturas.  Procurei seguir algumas linhas originais destes artistas misteriosos, mas ao mesmo tempo procurei imaginar o outro lado com elementos dos meus estudos e da minha imaginação.

O Minotauro, por exemplo, eu iniciei fazendo as costas dele como está pintada na caverna de Chauvet na França, mas quando iniciei o outro lado, logo imaginei que seria algo “monstruoso”. Virou um Minotauro com raiva e muito reprimido. Naquele momento eu me sentia um pouco assim e talvez não tenha conseguido “libertá-lo”.

Imagino que continuarei criando uma história a partir deste personagem. Que ainda criarei outras esculturas libertando e transformando suas pernas e patas em braços com outros movimentos”.

Viana Escultor

Viana Escultor

Mauro Rego Viana nasceu em São Paulo em 30 de novembro de 1970. Estudou no Instituto de Artes da Unesp de 1990 à 1993, músico de formação. Desde 2018 vem desenvolvendo sua carreira como escultor, escolhendo Viana Escultor como nome artístico.

Em 2019 fez suas primeiras exposições junto aos concertos da Orquestra Arte Barroca em São Paulo: Igreja São Luis da Av. Paulista, Igreja Presbiteriana Jardim das Oliveiras da Alameda Jaú, Espaço Cachuera e na Sociedade Antroposófica no Brasil. 

Tocou em diversas orquestras sinfônicas, quartetos de cordas, teatro, TV e gravações. 

Aluno do escultor Gutê desde 2017, o ateliê de Viana encontra-se em Igaratá-SP.

Está com uma exposição coletiva montada desde março de 2020 no Museu Municipal de Arujá (Os Três Sentidos) aguardando a reabertura. Devido a pandemia do Covid-19 houve o cancelamento temporário das atividades culturais do museu e da temporada 2020 da Orquestra Are Barroca, onde daria continuidade a outras exposições.

Na ocasião da exposição do 3o. programa da temporada 2019 da Orquestra Arte Barroca com ilustrações de suas obras (Salve Regina Handel, Nisi Dominus Handel e Dixit Dominus Handel), o escultor Gutê o citou:

“Viana, uma grata surpresa. Durante a minha longa trajetória como mestre de escultura já tive centenas de alunos, e poucos, como ele, atingiram resultado satisfatório no difícil caminho da escultura optando pelo expressionismo, onde o caráter da obra é visceral. Viana criou uma linguagem própria com muita personalidade e encontrou um equilíbrio técnico nestas obras que surpreendeu-me.”


Intagram: @vianaescultor

Mini Bisão de Altamira

Viana Escultor. Mini Bisão de Altamira

Mini Bisão de Altamira é uma obra de Viana Escultor, músico de formação que vem desenvolvendo sua carreira como artista plástico desde 2018.

Ele possui grandes resultados na escultura expressionista, que apresenta um caráter fortemente visceral e criou uma linguagem própria com muita personalidade, encontrando um equilíbrio técnico surpreendente em seus trabalhos.

  • Escultura em bronze
  • Múltiplo de 50

Sobre as esculturas “rupestres”

“As obras inspiradas nas pinturas rupestres surgiram da ideia de tornar desenhos ancestrais em esculturas.  Procurei seguir algumas linhas originais destes artistas misteriosos, mas ao mesmo tempo procurei imaginar o outro lado com elementos dos meus estudos e da minha imaginação.

O Minotauro, por exemplo, eu iniciei fazendo as costas dele como está pintada na caverna de Chauvet na França, mas quando iniciei o outro lado, logo imaginei que seria algo “monstruoso”. Virou um Minotauro com raiva e muito reprimido. Naquele momento eu me sentia um pouco assim e talvez não tenha conseguido “libertá-lo”.

Imagino que continuarei criando uma história a partir deste personagem. Que ainda criarei outras esculturas libertando e transformando suas pernas e patas em braços com outros movimentos”.