Indisponível

Nova Atlântida – A Consumação

NOVA ATLÂNTIDA - A Consumação

Marcus Marchi JrSeguir

Categoria
Ano da Obra 2018
Tamanho 42 x 30 cm

Nova Atlântida – A Consumação

Nova Atlântida – A Consumação é uma obra de Marcus Marchi. Ele usa canetas esferográficas simples como técnica principal na maioria das suas obras de arte, adicionando lápis de cor, aquarelas e pastel de maneira sutil. Em suas colagens, o artista usa material publicitário e de revistas antigas. Sempre com uma forte carga dramática e técnica aguda, sua obra aborda os sentimentos humanos contemporâneos, a dinâmica do progresso urbano e as relações sociais, convidando o espectador a um modo questionador e introspectivo. Suas obras não são apenas imagens gráficas, mas perturbam os gritos ao vivo sem desconforto, porque são, antes de tudo, belos…

Marcus Marchi Jr

MARCUS MARCHI JR

Marcus Marcho Jr é brasileiro, nascido em 1980. Ele usa canetas esferográficas simples como técnica principal na maioria das suas obras de arte, adicionando lápis de cor, aquarelas e pastel de maneira sutil. Em suas colagens, o artista usa material publicitário e de revistas antigas. Sempre com uma forte carga dramática e técnica aguda, sua obra aborda os sentimentos humanos contemporâneos, a dinâmica do progresso urbano e as relações sociais, convidando o espectador a um modo questionador e introspectivo. Suas obras não são apenas imagens gráficas, mas perturbam os gritos ao vivo sem desconforto, porque são, antes de tudo, belos…

Nova Atlântida – A Consumação

NOVA ATLÂNTIDA - A Consumação

Nova Atlântida – A Consumação é uma obra de Marcus Marchi. Ele usa canetas esferográficas simples como técnica principal na maioria das suas obras de arte, adicionando lápis de cor, aquarelas e pastel de maneira sutil. Em suas colagens, o artista usa material publicitário e de revistas antigas. Sempre com uma forte carga dramática e técnica aguda, sua obra aborda os sentimentos humanos contemporâneos, a dinâmica do progresso urbano e as relações sociais, convidando o espectador a um modo questionador e introspectivo. Suas obras não são apenas imagens gráficas, mas perturbam os gritos ao vivo sem desconforto, porque são, antes de tudo, belos…