Arquitetura

Le Corbusier – América do Sul – 1929

Por Paulo Varella - agosto 17, 2012
4356 0
Pinterest LinkedIn

Quem é o artista? Le Corbusier
O que vai ter na exposição? desenhos, reproduções de iconografia da época e maquetes de projetos-chave de Corbusier, incluindo a de uma biblioteca projetada para a residência de Paulo Prado em São Paulo
Quantas obras serão expostas? 30 desenhos
Até quando? Sem data prevista

 

A exposição Le Corbusier – América do Sul – 1929 tem como base a viagem do arquiteto e urbanista Le Corbusier por São Paulo, Rio de Janeiro, Buenos Aires e Montevidéu, entre setembro e dezembro de 1929 – viagem que foi decisiva para novos rumos no pensamento e na obra de Corbusier, que revolucionaram a arquitetura moderna. A partir de sobrevoos em aviões monomotores, a paisagem sul-americana foi apreendida em grandes extensões pelo arquiteto, propiciando uma reorientação de suas concepções, em progressiva emancipação de sua própria obra anterior. Com curadoria de Rodrigo Queiroz e Hugo Segawa, a iniciativa da exposição é resultado da colaboração do Centro Universitário Maria Antonia e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, com apoio do Consulado Geral da França em São Paulo e da Fondation Le Corbusier.

Organizada em três seções, “Habitar moderno”, “Propostas Urbanas para Rio de Janeiro, Buenos Aires e Montevidéu” e “Le Corbusier em São Paulo”, a exposição reúne cerca de 30 desenhos originais produzidos por Corbusier durante sua viagem – em sua grande maioria nunca antes mostrados na América do Sul.

Segundo os curadores, “a impactante apreensão panorâmica do território fertilizou o diálogo entre as escalas da arquitetura e do urbanismo. Tanto o conteúdo das conferências registradas nos desenhos como as propostas para as quatro cidades apontam para uma mudança no seu raciocínio, que se intensificou à medida que os riscos foram sendo elaborados. Foi outro Le Corbusier que retornou ao Velho Mundo”.

Rodrigo Queiroz é mestre em História da Arte pela ECA-USP, doutor em Projeto de Arquitetura pela FAU-USP. É professor do Depto. de Projetos da FAU-USP e do Curso de História da Arte do MASP. Sua área de pesquisa é Arquitetura Moderna Brasileira. Foi curador de exposições sobre a obra de Oscar Niemeyer no Memorial da América Latina, no Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC-USP) e na Triennale di Milano. Realizou conferências sobre arquitetura moderna brasileira em diversas instituições de ensino e cultura no Brasil e no exterior.

Hugo Segawa é doutor em Arquitetura e Urbanismo pela FAU-USP e professor titular de Arquitetura Contemporânea pela mesma universidade. Foi Professor-visitante na Princeton University, Columbia University (Estados Unidos). Autor, entre outros livros, de Arquitectura Contemporánea Latinoamericana (Barcelona, 2005), Prelúdio da Metrópole (São Paulo, 2. ed., 2004), Arquiteturas no Brasil 1900-1990 (São Paulo, 3. ed., 2010).

abertura 23 de agosto, 20h

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Artigo anterior
Próximo artigo

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários