Arte no Mundo

As curiosidades da “Noite Estrelada” que você precisa saber

Entenda uma das principais obras da História da Arte

Por Paulo Varella - setembro 3, 2019
14944 2
Pinterest LinkedIn

A Noite Estrelada é uma das mais conhecidas pinturas do artista holandês pós-impressionista Vincent van Gogh. Esta obra-prima retrata a vista do lado de fora da janela do sanatório (Saint-Remy, na França) em que o artista optou por entrar após episódios de automutilação e hospitalização.

É interessante notar que nada na paisagem retratada combina com a área em torno de Saint-Remy ou com a vista de sua janela. Como um homem que frequentemente pintava o que via, essa obra é uma ruptura marcante em seu trabalho. O retrato são suas memórias.


Contexto e interpretação da obra

Enquanto estava no sanatório, sua depressão o fez sofrer alucinações e a ter pensamentos suicidas. Consequentemente, houve uma mudança de tom em seu trabalho. Van Gogh voltou a utilizar cores mais escuras, assim como no início de sua carreira. Noite estrelada é uma representação clara dessa mudança.

Noite Estrelada; Quarto em Saint-Remy onde Van Gogh viveu por 1 ano e pintou mais de 100 obras
Quarto em Saint-Remy onde Van Gogh viveu por 1 ano e pintou mais de 100 obras.
Acesso em: https://offthebeatenpagetravel.com/2013/11/26/vincent-van-gogh-in-st-remy-france/

Ele atribuiu uma linguagem emocional à noite e à natureza, afastando-as de suas aparências reais. Dominado por azuis e amarelos vívidos o quadro demonstra como a visão do pintor era inseparável dos novos procedimentos de pintura que ele havia inventado, nos quais cor e tinta descrevem um mundo fora da obra de arte.

Noite estrelada é uma tentativa de expressar um estado de choque, e os ciprestes, oliveiras e montanhas agiram como catalisadores para o pintor. Mais intensamente, talvez, do que nunca, Van Gogh estava interessado tanto na realidade material de seus motivos quanto em suas dimensões simbólicas.

Ele procurava a essência da paisagem, seu próprio ser – uma maneira de registrar seu poder simbólico, sua vitalidade, seu fluxo e constância, tudo em um.

Embora a natureza e as casas estejam delineadas em preto, o amarelo e o branco das estrelas e da lua se destacam no céu, atraindo os olhos para o céu. Eles são a grande atenção da pintura.

A Noite Estrelada chegou ao auge das realizações artísticas. Embora Van Gogh tenha vendido apenas uma pintura em toda a sua vida, “Noite Estrelada” é um ícone da arte moderna, a Mona Lisa para o nosso tempo.
Como Leonardo da Vinci evocou um ideal renascentista de serenidade e autocontrole, Van Gogh definiu como vemos nossa própria era – destruída pela solidão e pela incerteza.


Curiosidades da Noite Estrelada

Van Gogh pintou a vista de sua janela voltada para o leste no asilo 21 vezes. Embora a série retrate várias horas do dia e da noite e diferentes condições climáticas, todas as obras incluem a linha de colinas ao longe. Ninguém mostra as barras na janela do seu quarto.

Um estudo feito pelo Griffith Park Observatory demonstrou que Van Gogh representou a Lua, Vênus e várias estrelas na posição exata em que ocupavam naquela noite. Isso nos leva a inferir que o artista possuía grande conhecimento sobre astronomia.

Analistas de “Noite Estrelada” enfatizam o simbolismo da árvore cipreste estilizada em primeiro plano, vinculando-a à morte e ao eventual suicídio de Van Gogh. No entanto, o cipreste também representa a imortalidade. Na pintura, a árvore alcança o céu, servindo como uma conexão direta entre a terra e os céus. O artista pode ter feito mais uma declaração esperançosa do que muitos acreditam. Essa interpretação positiva do simbolismo do cipreste remete a uma carta a seu irmão, na qual o artista compara a morte a um trem que viaja para as estrelas.

O físico José Luis Aragon comparou o jogo turbulento de luz e escuridão em obras como “Noite Estrelada” com a expressão matemática da turbulência em ocorrências naturais, como banheiras de hidromassagem e correntes de ar. Van Gogh foi capaz de comunicar com precisão essa agitação usando gradações precisas de luminescência.

Hoje, Van Gogh possui uma ala com seu nome no hospital e sua obra encontra-se na coleção permanente do Museu de Arte Moderna de Nova York.


Veja também


Você quer receber e-books, informações sobre cursos, palestras e mercado de arte?


Fontes

2
Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificar de
rafael.domingos23@gmail.com
Visitante
rafael.domingos23@gmail.com

Parabéns pelo site, muito bom!!