Arte no Mundo

Novos experimentos da arquitetura no trabalho de Renate Buser

Por Paulo Varella - outubro 17, 2014
3524 0
Pinterest LinkedIn
Bellelay, 2014 (Foto - S.Hasenböhler)

Renate Buser, suiça, é especialista quando se trata de espaços. Em seu trabalho a artista transforma a arquitetura e, utilizando o bidimensional, interfere no tri e constrói uma percepção completamente diferenciada da estrutura que está posando à nossa vista. Fazendo isso em prédios com acesso público, Renate consegue trazer questões da arte a todos que passam, deixando a dúvida ao menos sobre o que se trata aquela interferência no espaço comum.

O uso de ilusões bidimensionais para outras formas de percepção não é algo novo, porém, as proporções que a artista usa e a sutileza com que consegue alcançar o objetivo esperado são de deixar qualquer um impressionado. Às vezes mostrando outros pontos de vista, às vezes refletindo algum local ou até mesmo incitando uma visão interna, o trabalho de Buser constrói ambientes diversos e subverte o olhar comum.

Untitled-1 (4)

Tower Piece, 2006

2012_Sortie 20 sud, Foto_Dani_Hunziker-3

Sortie 20 sud, 2012 (Foto - Dani Hunziker)

Untitled-2 (1)

M+I St.Antoine,2012 / M+I Villeneuve, 2012

Untitled-3

Maison Blanche, 2008 (Foto - Eveline Perroud)

Com os painéis criados por Renate, um site-specific surge no espaço e constrói a ideia da obra que só funciona ali, e, em alguns casos, só em determinado ponto de vista.

2010-12_Rue-d-Italie-2

Rue d Italie, 2010-12

2009_Silo à livres-Nizza-1

Silo à livres-Nizza, 2009

Untitled-093402

Bellelay, 2014 (Foto - S.Hasenböhler)

Untitled-1000

M+I Cour, 2012

Para conhecer mais de seus trabalhos, acesse: www.renatebuser.ch

2014_Bellelay_ Foto_S.Hasenböhler_5

Bellelay, 2014 (Foto - S.Hasenböhler)
Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários