Arte no Mundo

O novíssimo East Building da National Gallery e o Gigante “Pinto” Azul

Por Gabriela Albuquerque - outubro 18, 2016
4029 1
Pinterest LinkedIn

Após muita expectativa a National Gallery em Washington DC abriu as portas do seu edifício leste, ou East Building, que depois de uma reforma intensa está abrigando a coleção de arte moderna e contemporânea do museu.

Com uma arquitetura impecável, que dialoga coerentemente com a coleção, o prédio é mais uma ótima opção para os amantes de artes da região. Além das exibições temporárias e permanentes, diariamente acontecem eventos gratuitos, como palestras dos mais importantes curadores norte-americanos, filmes, visitas guiadas, workshops, etc.

Entre as pérolas estão uma sala inteira dedicada a Alexander Calder e outra dedicada a Rothko. E para mim pessoalmente, uma das mais bonitas salas na capital hoje é a que exibe as magníficas colagens de Henri Matisse.

Uma das sensações ficou no topo do edifício! No roof top, um espaço dedicado a esculturas oferece uma vista maravilhosa da famosa Pensylvania Avenue, ou National Mall, como é conhecida. Em uma ideia genial da curadoria, o lugar foi escolhido para ser a casa da obra The Blue Cock/Ham de Katharina Fritsh, artista alemã, que em 2013 chocou os ingleses com a exibição da mesma, no meio da Trafegal Square em Londres.

O galo azul de mais de 4 metros de altura está agora aqui e rapidamente se tornou uma das obras mais fotografadas pelos visitantes. Propositalmente a vista do outro lado mostra o Capitólio Americano, onde congressistas se reúnem para tomarem decisões que muitas vezes afetam o planeta inteiro.

Interessante perceber que um frango macho, gigante e azul paira impassível ali ao lado, disputando com o Capitólio, a atenção dos milhares de turistas que veem aqui diariamente. Essa localização estratégica abre uma infinidade de interpretações e isso que faz da arte uma das coisas mais interessantes da vida!

Um pequeno vídeo com imagens deste passeio:


Crédito do vídeo:
 Amanda Albuquerque

Programa imperdível na capital. Para saber mais, clique aqui.

Veja também:

Reflexões no museu mais triste da capital americana: Holocaust Memorial Museum

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários