Curiosidades

As 5 obras mais caras do mundo feitas por artistas ainda vivos

A valorização da arte contemporânea no mercado

Por Equipe Editorial - junho 27, 2019
980 0
Pinterest LinkedIn

As obras de arte que carregam uma história, um contexto mais abrangente, tendem a ser mais valiosas no mercado mundial de arte. Não é à toa que quadros vendidos acima dos 100 milhões de dólares são todos de artistas já falecidos, que, enquanto vivos, jamais poderiam imaginar em quanto o valor de suas criações artísticas chegariam no futuro.

Apesar disso, alguns artistas contemporâneos estão fugindo do padrão difundido que o “artista não pode estar vivo para fazer sucesso”. Tendo isso em vista, separamos uma lista com as 5 obras mais caras vendidas por artistas vivos.


Rabbit (1986) de Jeff Koons

obras; jeff koons

A obra foi criada em 1986 e mede 1 metro de altura. Sua produção se deu a partir da fundição de aço inox em um coelho inflável, que rendeu um preço recorde de venda para um artista vivo: 91,1 milhões de dólares. A peça de Jeff Koons, de 64 anos (1955), foi leiloada da coleção do falecido magnata publicitário S.I. Newhouse, cujo império incluía a Conde Nast, que publicou revistas como Vogue, The New Yorker e Vanity Fair.


Portrait of an Artist (1972) de David Hockney

obras; Portrait of an Artist - David Hockney c

A pintura a óleo colorida mostra um homem elegantemente vestido de pé na beira da piscina e olhando pensativamente para outra figura nadando sob a água em direção a ele. Com a paleta de cores de um verão californiano reforçado tanto por uma paisagem ondulante e montanhosa, quanto pelo azul cristalino da piscina, temos um quadro que agrada visualmente.

A obra apareceu na capa de várias monografias sobre o artista de 81 anos (1937), e, em 2018, foi vendida por 90,3 milhões de dólares.


False Start (1959) de Jasper Johns

False Start - Jasper Johns

Em venda privada, para um bilionário de fundos hedge (Kenneth C. Griffin), Johns vendeu a False Start por 80 milhões de dólares.

Este é um quadro explosivo; a imagem não tem a mesma calma de suas pinturas anteriores. Muitos observadores sentiram uma referência ao estado de espírito do artista, ou ao seu sentimento enquanto trabalhava.


Balloon Dog – Orange (1955) de Jeff Koons

Balloon dog - Jeff Koons copy

Novamente temos uma escultura de Jeff Koons na lista. Medindo cerca de 4 metros de altura, é trabalhada, assim como Rabbit, em aço inoxidável para se assemelhar a um típico cachorro moldado em balão por um palhaço em festa infantil. Faz parte de uma série de cinco esculturas de cores diferentes — amarela, azul, vermelho e magenta; e, foi vendida por 58,4 milhões de dólares.


Abstraktes Bild (1987) de Gerhard Richter

Abstraktes Bild - Gerhard Richter

Finalizando a lista, temos uma das mais famosas obras de Richter. Ele usa tinta acrílica sobre a tela, que foi mergulhada em varreduras technicolor e, em seguida, puxada com pedaços de madeira para criar um arco-íris de abstração. O artista também afirmou que o trabalho era um dos seus favoritos pessoais, que imediatamente aumentaram o valor.

Apresentando uma grande dimensão (300 × 250 cm), os leiloeiros descreveram-no como “uma das maiores pinturas abstratas do artista e certamente uma das mais surpreendentes cromaticamente”. Foi vendido por 46 milhões de dólares na Sotheby’s em Londres para um comprador anônimo.


Fontes

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever  
Notificar de