Artista da Semana

6 fatos porque Frida Kahlo é um ícone dos movimentos feminista e LGBTQ

Vida e obra da primeira artista mexicana a vender um quadro para o Louvre

Por Equipe Editorial - junho 5, 2019
4432 0
Pinterest LinkedIn

Magdalena Carmen Frieda Kahlo y Calderón (Coyoacán, 6 de julho de 1907 — Coyoacán, 13 de julho de 1954) foi uma pintora mexicana que criou muitos retratos, autorretratos e obras inspiradas na natureza e nos artefatos do México. Inspirada na cultura popular do país, ela empregou um estilo de arte popular ingênua para explorar questões de identidade, pós-colonialismo, gênero, classe e raça na sociedade mexicana.

Frida Kahlo-Casa
O Museu Frida Kahlo, também conhecido como a Casa Azul, é um museu histórico e museu de arte dedicado à vida e obra da artista. Ele está localizado no bairro de Colonia del Carmen, em Coyoacán, na Cidade do México.

Filha de um pai alemão e uma mãe mestiça, Kahlo passou a maior parte de sua infância e vida adulta em sua casa de família em Coyoacán, La Casa Azul, agora conhecida publicamente como o Museu Frida Kahlo.

Sua doença e acidente automobilístico

Por conta de uma pólio que contraiu quando criança, Frida terminou ficando com sequelas da doença. Para piorar a sua situação, no dia 17 de setembro de 1925, aos 18 anos, Kahlo e seu namorado na época, Alejandro Gómez Arias, estavam voltando da escola quando o ônibus de madeira em que eles estavam colidiu com um bonde. O acidente matou várias pessoas e fraturou as costelas, pernas e a clavícula de Kahlo. Uma barra de ferro entrou através da pélvis, fraturando o seu osso pélvico.

Entrada para as artes

A ideia original de Frida era de fazer uma faculdade de medicina, mas durante a sua recuperação do acidente, ela se voltou ao passatempo de infância o que a fez repensar sua carreira e se tornar uma artista.

Tina Modotti
Tina Modotti (1896 – 1942) foi uma fotógrafa italiana, modelo, atriz e ativista política.
Tina no filme The Tiger’s Coat (1920)

Os interesses de Kahlo na política e na arte a levaram ao próximo estágio de sua vida. Ela se juntou ao Partido Comunista Mexicano (PCM) e foi apresentada a um círculo de ativistas políticos e artistas, incluindo o exilado comunista cubano Julio Antonio Mella e a fotógrafa ítalo-americana Tina Modotti.

Untitled (Frida com um Corset Pintado, Florence Arquin, 1941
Untitled (Frida com um Corset Pintado, Florence Arquin, 1941

O casamento de Frida Kahlo e Diego Rivera

Em uma das festas de Modotti em junho de 1928, Kahlo foi apresentada a Diego Rivera. Eles haviam se encontraram brevemente em 1922 quando ele estava pintando um mural na sua escola. Logo após a apresentação, Kahlo pediu-lhe para julgar se suas pinturas mostravam talento suficiente para ela seguir uma carreira como artista.

Rivera relembrou depois estar impressionado com os trabalhos de Kahlo, afirmando que eles mostraram,

“Uma energia incomum de expressão, delineamento preciso de caráter, e severidade verdadeira … Eles tinham uma honestidade plástica fundamental, e uma personalidade artística própria … É óbvio para mim que essa garota era uma artista autêntica “.

Diego Rivera

Kahlo logo começou um relacionamento com Rivera, que era 20 anos mais velho do que ela. Kahlo e Rivera se casaram em uma cerimônia civil na prefeitura de Coyoacán em 21 de agosto de 1929. Sua mãe se opôs ao casamento, e ambos os pais se referiram à cerimônia como um “casamento entre um elefante e uma pomba”, por conta das diferenças de tamanho do casal; Rivera era alto e acima do peso enquanto Kahlo era pequena e frágil.

Sua primeira exposição

Kahlo passou o final dos anos 1920 e início dos anos 1930 viajando pelo México e Estados Unidos com Rivera. Durante esse período, ela desenvolveu seu estilo artístico, inspirou-se principalmente na cultura popular mexicana e pintou principalmente pequenos autorretratos que mesclavam elementos da mitologia pré-colombiana e católica.

André Brenton
André Brenton, artista francês ligado ao surrealismo, misturava marxismo e psicanálise.

Suas pinturas despertaram o interesse do artista surrealista André Breton, que organizou a primeira exposição individual de Kahlo na Julien Levy Gallery, em Nova York, em 1938.

Frida Kahlo fotografada por Julien Levy (1906 - 1981) no Mexico
Ensaio de Frida Kahlo nua fotografada por Julien Levy (1906 – 1981) no Mexico
© Philadelphia Museum of Art

A compra pelo Louvre de sua obra

A exposição foi um sucesso e logo em seguida fez outra em Paris em 1939. Embora a exposição francesa tenha sido menos popular, o Louvre comprou uma pintura de Kahlo, The Frame, fazendo dela a primeira artista mexicana a figurar em sua coleção.

The_Frame_(Frida_Kahlo_painting)

The Frame é um auto-retrato de 1938.
A pintura é notável como a primeira obra de uma artista mexicana do século XX a ser comprada por um grande museu internacional, quando foi adquirida pelo Louvre em 1939. A pintura está agora no Musée National d’Art Moderne no Centro de Pompidou em Paris.

Ao longo da década de 1940, Kahlo participou de exposições no México e nos Estados Unidos.

Lecionou na Escuela Nacional de Pintura, Escultura y Grabado na Cidade do Mexico e tornou-se membro fundador do Seminário de Cultura Mexicana. A saúde sempre frágil de Kahlo começou a declinar na mesma década. Ela teve sua primeira exposição individual no México em 1953, pouco antes de sua morte em 1954, aos 47 anos de idade.

Juan Guzmán, Frida Kahlo no hospital segurando um espelho, c1950s
Juan Guzmán, Frida Kahlo no hospital segurando um espelho, c1950s

O trabalho de Kahlo como artista permaneceu relativamente desconhecido até o final dos anos 1970, quando foi redescoberto por historiadores de arte e ativistas políticos.

Em seus últimos dias, Kahlo estava praticamente o tempo todo acamada com broncopneumonia, embora tenha feito uma aparição pública em 2 de julho de 1954, participando com Rivera em uma manifestação contra a invasão da CIA na Guatemala. Ela parecia antecipar sua morte, enquanto falava sobre isso aos visitantes e desenhava esqueletos e anjos em seu diário.

O último desenho foi um anjo negro, que o biógrafo Hayden Herrera interpreta como o Anjo da Morte. Foi acompanhado pelas últimas palavras que ela escreveu:

“Espero com alegria a saída – e espero nunca mais voltar – Frida” [“Espero Alegre la Salida – e Espero no Volver jamás”].

Aqui você pode ver um vídeo raro de frida Kahlo

Frida Kahlo e o movimento feminista e LGBTQ

No início dos anos 1990, ela se tornou não apenas uma figura reconhecida na história da arte, mas também considerada um ícone para os Mexicanos, o movimento feminista e LGBTQ. O trabalho de Kahlo tem sido celebrado internacionalmente como emblemático das tradições nacionais e indígenas mexicanas e pelas feministas, pelo que é visto como uma descrição intransigente da experiência e forma feminina.

6 fatos porque Frida Kahlo é um ícone destes movimentos

1) Ela desafiou os estereótipos de gênero.

Frida fumava, praticava boxe, ganhava desafios de tequila contra homens e vestiu-se como um homem num retrato de família, contrastando com a mãe e as irmãs que usavam vestidos. Ela se recusou a alterar seus traços “masculinos”, incluindo seu bigode fraco e exagerado, e na verdade exagerou esses traços em seus autorretratos. Ela escreveu uma vez em seu diário “do meu rosto, eu gosto de minhas sobrancelhas e olhos”. No entanto, ela ainda abraçava a sua feminilidade, usando vestidos coloridos e decorando seu cabelo com tranças e flores.

Foto em família de Frida Kahlo
Foto em família de Frida Kahlo

2) Ela era abertamente bissexual.

Frida teve vários casos com homens e mulheres durante todo o seu casamento com Diego Rivera. Ela não pedia desculpas por suas escolhas sexuais, um ato ousado para o seu tempo. Um de seus notáveis casos foi com a artista Josephine Baker, que correspondia à ousadia e criatividade de Kahlo.

kahlo e amiga

3) Ela pintou mulheres reais e experiências reais.

Frida desviou-se da representação tradicional da beleza feminina na arte e optou por pintar experiências cruas e honestas que tantas mulheres enfrentam. Seu assunto incluía aborto, aborto espontâneo, parto e amamentação, entre outras coisas, muitas vezes visto como tabu e como muitas experiências femininas totalmente ignoradas. Frida disse uma vez sobre seus auto-retratos que “eles são a expressão mais franca de mim mesmo” e, por sua vez, lançam luz sobre as experiências compartilhadas pelas mulheres.

Hospital Henry Ford, Frida Kahlo, 1932. Imagem de www.fridakahlo.org
Hospital Henry Ford, Frida Kahlo, 1932. Imagem de www.fridakahlo.org

4) Ela desafiou seu destino como uma vítima.

Frida experimentou muito sofrimento ao longo de sua vida; contraiu poliomielite aos seis anos de idade, sofrendo de espinha bífida e, em seguida, aos 18 anos, sofreu um acidente de carro quase fatal que a deixou incapaz de ter filhos. Embora ela estivesse de cama por meses após o acidente, Frida começou a pintar. Ela transformou sua dor em paixão na tela. Embora sempre haja uma sensação de desespero e sofrimento em seus autorretratos, seu olhar permanece desafiador e feroz. Enquanto tantas mulheres são retratadas como vítimas, Frida demonstra que a dor é uma parte intrínseca da vida, mas não nos define.

5) Ela abraçou a estranheza.

Frida adorava quebrar as regras, tanto em sua arte quanto em sua vida. Ela se cercou de outros criativos e pensadores inspiradores. Uma das razões pelas quais seu trabalho é tão amplamente celebrado é porque era diferente de qualquer coisa que acontecesse. Embora ela estivesse bem ciente de sua singularidade, ela encorajou outros a abraçarem suas esquisitices interiores também, como ela diz:

Eu costumava pensar que eu era a pessoa mais estranha do mundo, mas depois pensei que haviam tantas pessoas no mundo, deve haver alguém que se sente bizarra e imperfeita da mesma maneira que eu. Imagino que ela deve estar por aí pensando em mim também. Bem, espero que se você estiver em algum lugar e ler isso, saiba que eu sou tão estranha quanto você. ”

6) Ela era feroz e determinada

Frida com macaco
https://arteref.com/arte/frida-kahlo-por-tudo-e-contra-todos-paixao-dor-e-arte/

Frida Kahlo por tudo e contra todos

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários