Bienal

Bienal 2016: Mariana Castillo Deball e sua arte Caleidoscópica.

Por Gabriel Cardozo - agosto 18, 2016
8984 1
Pinterest LinkedIn

Mariana Castillo Deball trabalha na instalação, escultura, fotografia e desenho, explorando os objetos desempenham na nossa compreensão da identidade e da história. Ela tem uma abordagem caleidoscópica ao seu trabalho, selecionando informações de várias disciplinas, criando imagens ricas e ressonantes que surgem da colisão e recombinação dessas línguas diferentes. Por exemplo, o interesse de Deball nas leis matemáticas e estruturas geométricas que governam o mundo natural têm contribuído para um corpo de trabalho em que os elementos da ciência e da natureza são sintetizados em objetos esculturais. Outro aspecto importante de seu trabalho é a sua colaboração e pesquisa com instituições e museus. Tecendo seu caminho através dos campos da arqueologia, ciência e literatura, ela se engaja na troca de conhecimentos como um processo que implica uma transformação em ambos os lados. Em cada projeto que ela produz múltiplos livros ou objetos que funcionam como dispositivos performativas com diferentes usos e formatos, explorando como esses objetos podem gerar novos territórios.

Fonte

Veja também:

Bienal 2016: Vídeo nas Aldeias

 

 

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
1 Comentário
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários