Cinema

Conversa com Andreas Dresen

Por Paulo Varella - agosto 6, 2012
1918 0
Pinterest LinkedIn

Quem é o homenageado? Andreas Dresen
O que vai ter na mostra? Exibição do filme “Entre Casais” e conversa com o público sobre processo de trabalho de seus filmes
Qual o enredo do filme? Bastante elogiado pela crítica no Festival de Cinema de Berlim em 2002, “Entre casais” conta a vida cotidiana de dois casais amigos entre bar, trabalho numa emissora de rádio e emprego de balcão. Aparentemente sem nenhum motivo exterior, o marido de um dos casais e a mulher do outro se apaixonam um pelo outro. Os traídos ficam horrorizados, perplexos e magoados.
Até quando? Apenas 13 de agosto

Cineasta alemão Andreas Dresen no Goethe-Institut


Um dos mais importantes cineastas alemães da atualidade, Andreas Dresen conversará com o público sobre seus filmes e seu processo de trabalho no Goethe-Institut, no dia 13 de agosto, após a exibição, às 19h, de seu Filme “Entre Casais”, de 2002. Tragicomédia sobre dois casais cansados da monotonia do casamento em busca de um novo sentido a suas vidas, aplaudido na Berlinale, o filme trata, como sempre, do cotidiano de “pessoas comuns”.

“Improvisação é quando você não nota a preparação”, é o que disse o diretor francês Francois Truffaut há anos atrás. Filmando sem ter um roteiro tradicional, Dresen teve suas primeiras experiências de improvisação no início dos anos 90. Ele queria dar aos atores mais liberdade e se desapegar da forma clássica de contar histórias e, assim, criou seu próprio método de desenvolver um filme e sua composição dramática, junto com uma pequena equipe e os atores diretamente no set de filmagem. O diretor costumar escrever o roteiro durante a filmagem e permanece aberto a novas ideias dos atores e dos membros da equipe. Essa forma especial de desenvolver filmes foi aplicada em três deles, todos bem-sucedidos em termos de bilheteria e crítica.

Acostumado a adotar um estilo documental em seus trabalhos ficcionais, os filmes de Andreas Dresen refletem constantemente sobre a Alemanha pós-reunificação. Mais de 20 anos depois do marco histórico, o cineasta, ele mesmo nascido na ex-Alemanha Oriental, considera importante reviver as histórias nas telas dos cinemas para “entender que o nosso mundo não é perfeito e que ainda há muitas questões a serem respondidas”. O cineasta não trabalha apenas para cinema, mas também para teatro e TV (com dezenas de documentários). No Brasil, participou de duas Mostras Internacionais de Cinema de São Paulo, com os filmes “Willenbrock” (2005) e “Figuras da Noite” (1999).

Andreas Dresen começou a trabalhar em teatro em meados dos anos 1980 e a fazer curtas-metragens. Estudou direção no HFF Konrad Wolf Postdam-Babelsberg e desde 1992 trabalha como roteirista e diretor de cinema e televisão. Ficou conhecido pelo filme Stilles Land (País Silencioso), de 1992. Depois disso, o ponto alto de sua carreira foi “Sombras da Noite”, pelo qual o protagonista Michael Gwisdek recebeu, em 1999, um Urso de Prata no Festival Internacional de Cinema de Berlim. Em 2002, seria a vez de “Entre Casais” chegar às telas – talvez o trabalho de Dresen mais elogiado pela crítica e de maior repercussão internacional. Logo depois, o cineasta voltaria suas lentes irônicas para as peripécias de um candidato às eleições regionais no Estado de Brandemburgo, no documentário Herr Wichmann, von der CDU (Senhor Wichmann, da CDU).

O diretor, que nunca desenvolveu uma imagem de glamour como é usual na indústria do cinema, já ganhou diversos prêmios na Alemanha e no exterior. Prata no Prêmio Alemão de Cinema por “Entre casais” e por “Nuvem 9” (Wolke 9), Urso de Prata no Festival Internacional de Cinema de Berlim por “Entre Casais” e prêmio especial do júri do Festival de Cannes por “Nuvem 9”, Dresen recebeu o prêmio da mostra Um certo olhar de Cannes em 2011 pelo seu filme “Parada em pleno curso” (Halt auf Freier Strecke).

 

“Entre casais” (Halbe Treppe)

 A idéia do roteiro surgiu a partir de um trabalho conjunto entre o diretor e seus quatro protagonistas, num apartamento de um conjunto habitacional na cidade de Frankfurt do Oder, no Leste alemão. Um encontro a partir do qual foi se desenrolando um diálogo autêntico e irônico entre as personagens, servindo, dessa forma, de espelho para a realidade do país.

Inscrições antecipadas: [email protected]

 

 

Filme “Entre casais” (Halbe Treppe)

Direção e roteiro: Andreas Dresen

Legendas em português.

107 Min., Alemanha, 2001.

Elenco: Steffi Kühnert, Gabriela Maria Schmeide, Thorsten Merten, Axel Prahl, Jens Graßmehl, Mascha Rommel, Gregor Ziesche, Julia Ziesche.

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Tags

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários