Cinema

Representação do índio é tema de mostra de filmes no Museu da Imagem e do Som

Por Equipe Editorial - outubro 29, 2012
1882 0
Pinterest LinkedIn
Representação do índio é tema de mostra de filmes no Museu da Imagem e do Som
Mostra Cinema Perigoso Divino Maravilhoso faz parte da programação da exposição The fourth wall [A quarta parede], de Clemens von Wedemeyer, em cartaz no Paço das Artes. A mostra cinematográfica vai de 2 a 4 de novembro e é gratuita
Em parceria com o Goethe-Institut, o MIS, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, apresenta a mostra Cinema Perigoso Divino Maravilhoso.  Atividade complementar à exposição The fourth wall [A quarta parede], de Clemens von Wedemeyer, em cartaz no Paço das Artes, a mostra acontece nos dias 2, 3 e 4 de novembro.
Se na exposição von Wedemeyer aborda registros visuais dos índios Tasaday nas Filipinas para explorar os (não)limites entre documentário e ficção, na mostra a ideia é refletir sobre a representação do índio no cinema feito no Brasil, em filmes que muitas vezes superam as fronteiras entre autenticidade e teatralidade, entre testemunho e performance.
O título da mostra faz alusão a uma cena com Glauber Rocha no filme Vento do Leste, do Grupo Dziga Vertov, na qual ele aponta o caminho para o “cinema do terceiro mundo”; um cinema “perigoso, divino, maravilhoso”. A aposta da curadora convidada Graziela Kunsch é que podemos encontrar pistas desse cinema nessa produção, configurando um outro cinema “brasileiro”.  
As sessões acontecem no Auditório LABMIS e são gratuitas. Além disso, o público também poderá conferir as produções na Midiateca, que terá cópias em DVD dos filmes disponíveis para visualização durante todo o mês, junto com uma pequena biblioteca e textos críticos escolhidos.
 
PROGRAMAÇÃO – MOSTRA CINEMA PERIGOSO DIVINO MARAVILHOSO
 
SEXTA 2.11
14h Vento do Leste (Grupo Dziga Vertov: Jean-Luc Godard e Jean-Pierre Gorin, 1969-70, 100’)
16h Festas e rituais Bororo (Luiz Thomaz Reis, 1916, 26’) + Tatakox de Vila Nova (Guigui Maxakali, 2009, 21’) + Acordar do dia (Derli Maxakali, Marilton Maxakali, Juninha Maxakali, Janaina Maxakali, Fernando Maxakali, Joanina Maxakali, Zé Carlos Maxakali, Bernardo Maxakali e João Duro Maxakali, 2009, 34’) com pequenos intervalos entre os filmes
18h Uaka (Paula Gaitán, 1988, 90’)
20h Nós e a cidade (Ariel Ortega, Jorge Morinico e Germano Benites, 2009, 5’41) + Bicicletas de Nhanderu (Ariel Ortega e Patricia Ferreira, 2011, 48’)
21h Tchám Krai Kytõm Pandã Grét – Male Display Among European Populations (Maria Thereza Alves, 2008, 2’25’’) + Iracema (de Questembert) (Maria Thereza Alves, 2009, 26’) + Uma história dos Krenak (Shirley Krenak, Douglas Krenak e Tom Krenak, 2010, 3’)
SÁBADO 3.11
14h Conversas no Maranhão (Andrea Tonacci, 1977-83, 120’)
16h15 Os Arara (Andrea Tonacci, 1981-83, 75’)
18h Serras da desordem (Andrea Tonacci, 2006, 135’)
Conversa com Andrea Tonacci após a sessão
21h30 Estrada para Ythaca (Guto Parente, Luiz Pretti, Pedro Diógenes e Ricardo Pretti, 2010, 70’)
 
DOMINGO 4.11
15h Pirinop, meu primeiro contato (Mari Corrêa e Karané Ikpeng, 2007, 83’)
Conversa com Mari Corrêa após a sessão
17h Corumbiara (Vincent Carelli, 2009, 117’)
 
The fourth wall (A quarta parede) – Paço das Artes
O Paço das Artes promove, até o dia 2 de dezembro, a exposição The fourth wall (A quarta parede), uma grande instalação com projeções e fotografias, elaborada pelo artista alemão Clemens von Wedemeyer.  Como o nome sugere, The fourth wall explora a noção da quarta parede, divisória imaginária situada na frente do palco do teatro que permite ao público acreditar que o que eles assistem é real. Na obra de von Wedemeyer, a quarta parede é comparada, metaforicamente, a uma divisória imaginária que separa diferentes grupos de pessoas até seu primeiro contato. À medida que as histórias apresentadas se desenvolvem, a distinção entre ficção e realidade se torna cada vez mais turva e a quarta parede, a tênue linha entre crença e descrença, é desafiada. Mais informações no site:www.pacodasartes.org.br
serviço
 
Mostra Cinema Perigoso Divino Maravilhoso | 2 a 4.11
LOCAL Auditório LABMIS (66 lugares)
INGRESSO gratuito (sujeito à lotação da sala – retirada de ingressos com uma hora de antecedência na recepção MIS)
MIDIATECA cópias em DVD dos filmes ficarão disponíveis para visualização na mediateca durante todo o mês de novembro, junto com uma pequena biblioteca e textos críticos escolhidos
CLASSIFICAÇÃO 14 anos
Museu da Imagem e do Som – MIS
Avenida Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo | (11) 2117 4777 | www.mis-sp.org.br
Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários