Desenho

Daniel Murgel: O Jardim de Epicuro

Por Equipe Editorial - setembro 4, 2012
2001 0
Pinterest LinkedIn

Quem é o artista? Daniel Murgel
O que vai ter na exposição? Desenhos, entre outros
Até quando? 6 de outubro

“O filósofo grego Epicuro acreditava que o propósito da vida era o prazer, uma vida livre da dor. No entanto, não se tratava de um prazer luxuriante, hedonista, mas aquele que se conquista com a sabedoria, o equilíbrio. Acreditava que para suprir as necessidades do corpo, pão e água lhe bastavam; já para as necessidades da alma, a filosofia era suficiente. Fundou sua própria escola de filosofia, uma casa em Atenas com um grande jardim. Ele e seus discípulos frequentavam o jardim livremente e ali discutiam e filosofavam, quase que anarquicamente. A escola se chamava ‘O Jardim’. Dizem que Epicuro era um homem realmente equilibrado, doce com seus amigos e de pensamento avançado para seu tempo. Ironicamente sofreu de dores horríveis decorrentes das pedras que carregava nos rins.”

O trabalho de Daniel Murgel na série “O Jardim de Epicuro” busca sua origem nas andanças do artista pela cidade de São Paulo. Apenas observando o chão, o artista se deparou com uma espécie de piso-identidade com o desenho do mapa do Estado. “O estado de São Paulo geometrizado é um pensamento divertido, como uma charge ou caricatura. E posteriormente observei que havia o piso mal cuidado, o outro que tinha mato entre as frestas, aquele rompido pelas árvores, além dos bem colocados e limpos… Quando não olhava para o chão, verificava as cenas da especulação imobiliária. Algumas casinhas, quando demolidas, deixam sua memória impressa na parede do vizinho, normalmente um gigante. O movimento das grandes cidades surpreende; impermeabilização, verticalização – aquela memória de parede parece o último suspiro da casa, antes de entrar em amnésia profunda”, conta o artista, exemplificando como a cidade inspirou seu trabalho.

Dividida em dois eixos  – Olhar para o Chão e Memória de Parede – a exposição é o resultado material dos pensamentos e reflexões do artista carioca sobre a capital paulista, sobre as sutilezas cotidianas que dizem muito sobre o estado em que nos encontramos. A série ganhou o nome de “O Jardim de Epicuro” pois os fragmentos encontrados pela cidade de São Paulo poderiam ser as ruínas daquele jardim.

Daniel Murgel

Nascido em Niterói, Daniel Murgel é formado em Artes Plástica pela Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro.

Participou de inúmeras exposições individuais no brasil e no exterior além de contar com uma série de exposições coletivas, dentre elas a importante “Rumos” do Itaú cultural, SP.

É descrito pela pesquisadora e artista plástica Maria do Carmo Nino como (…inventor de lugares que atingem nossa existência humana apenas através de seu olhar subjetivo, onde a sua percepção daquilo que é da dimensão do natural e do artificial modifica aquela que temos destas noções no nosso embate cotidiano.)

Daniel Murgel vive e trabalha em São Paulo

 

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários