Educação

7 dicas para artistas no começo de suas carreiras

Por Paulo Varella - junho 17, 2021
55 0
Pinterest LinkedIn

Nesta matéria falaremos algumas dicas importantes que vieram de outros artistas já estabelecidos e que, se pudessem voltar no tempo, dariam para si mesmos.

É uma maratona, não uma corrida

O processo é longo. Às vezes leva uma vida inteira para desenvolver seu trabalho, então não vamos esperar por muita apreciação no começo.

As pessoas podem e vão ser cruéis e as opiniões não vão ser construtivas sobre seu trabalho, então vai ser necessário se acostumar a apanhar e levantar muitas vezes.

Aprender a ignorar galeristas, professores, críticos ou outros artistas que estão sendo desnecessariamente terríveis é importante. Continue fazendo o seu trabalho de qualquer maneira.

Não existem grandes momentos de inspiração (talvez de vez em quando, mas quase nunca); construa o seu trabalho dia a dia e procure aprender a ter prazer neste processo.

Aprender o máximo possível sobre marketing pessoal e do seu trabalho é super importante. Não fique na dependência de ninguém pra fazer isso por você

Conheça as pessoas que colecionam os seus trabalhos e mantenha contato com elas. Eles são parte do que faz tudo valer a pena.

Aproveite o passeio. Muitas pessoas me dizem que costumavam gostar de arte quando eram crianças, mas tiveram que desistir por uma série de razões e gostariam muito de poder fazer arte de novo.

Tenha coragem de fazer o seu trabalho e mostrá-lo, orgulhe-se de si e divirta-se com isso.

Julia Ibbini

@JuliaIbbini , @JuliaIbbiniart
pintando com aquarela
Anthony shkraba (pexels.com)

1) Não há certo ou errado, não há ganhar ou perder.


Não pense que os outros artistas conhecessem o caminho … exceto você.

Não existe certo ou errado, trata-se de fazer as coisas do seu jeito. Sabendo disto você pode ficar menos preocupada com a maneira que trabalho foi recebido e mais confiante em sua visão para o seu negócio.

O negócio da arte pode ser muito competitivo: qual trabalho é melhor (prêmios de arte), qual trabalho está vendendo mais. Se desligar deste barulho vai ser positivo na sua carreira.

Jessica Watts

@jessowatts, @JessicaWattsArt

2) Ser artista também significa ser empresária.

Ser uma artista ativa hoje exige que você seja uma empresária com uma compreensão das tendências do mercado de arte.

Com a internet e a mídia social, surgiu uma nova onda de interação entre o mundo da arte e a artista. 

Artistas de todos os meios têm uma oportunidade de exposição nunca antes vista, mas com essa exposição vem mais uma responsabilidade.

Ter um site é um requisito fundamental, a presença na mídia social é uma necessidade, manter um inventário das suas obras é crucial e a habilidade de vender obras de arte diretamente é desejável, e com isso vem a responsabilidade de compreender a complexidade do mercado de arte.

Melanie Reese

@Melaniereese

3) B.L.E.N.D

(Be nice) Seja legal com as pessoas, mesmo que elas a critiquem ou simplesmente não deem bola para o seu trabalho

(Learn) Aprenda tudo o que puder sobre marketing e desenvolva habilidades organizacionais. Você pode ter 1.000 imagens brilhantes em seu HD, mas elas não servem muito se não forem mostradas.

(Eduque-se). Nunca parar de aprender. A cultura é a base da grande arte. Para despertar uma emoção nos outros, deve-se ser capaz de fazer o espectador questionar suas ideias anteriores e desafiar seus pensamentos.

(Network) Rede. Todo mundo precisa de uma tribo para se apoiar. Construir um bom network é muito importante

(Don’t give up) Não desista … persistência e consistência vão levar você longe. Eu sempre falo isto nos meus vídeos

Jill Sanders

@jillsandersphotographer
moldando um pote de barro
quang nguyen vinh (pexels.com)

4) Minimize as tarefas administrativas e maximize o tempo de criação

Pinte (ou crie) mais.

Arrume uma maneira de delegar ou terceirizar o seu trabalho não artístico, de modo que seu tempo de pintura possa ser preservado ou mesmo aumentado.

Contratar uma assistente antes que você julgue necessário. Se você esperar muito tempo, as coisas já estarão agitadas e a transição das tarefas será mais complicada.

Outro sintoma de esperar muito tempo é que as coisas começam a falhar à medida que o seu tempo para realizá-las torna-se cada vez mais escasso.

A despesa e o tempo para contratar e treinar um assistente valem a pena. 

Karen Whitworth

@karenwhitworth

5) Não foque no dinheiro… no início


Ter várias fontes de renda além de vender seu trabalho artístico.

Um fluxo diversificado de renda permitirá você experimentar e fazer o trabalho que realmente deseja, em vez de apenas fazer um trabalho que você sabe que vai vender.

Tentar agradar a todos é uma receita para fazer peças que podem não ser tão boas.

Crie o trabalho que você realmente ama e os compradores certos aparecerão eventualmente.
Dessa forma, você pode manter seu próprio caminho criativo pessoal, mas, enquanto isso, pode se alimentar e manter um teto sobre sua cabeça com sua fonte alternativa de renda.

Julie Anderson

@JulieAndersonCeramics

6) Compromisso é tudo.

É sempre bom ter outras fontes de renda além do seu trabalho artístico.

Estas rendas vão ajudar você a poder experimentar no trabalho que realmente deseja, em vez de apenas fazer um trabalho que você sabe que vai vender.

Tentar agradar a todos é uma receita para fazer um trabalho menos audacioso e provavelmente com menos potencial.

Crie o trabalho que você realmente ama e os compradores certos aparecerão eventualmente.

Dessa forma, você pode manter seu próprio caminho criativo, enquanto tem dinheiro para comer, se vestir e pagar o aluguel.

6) Compromisso é tudo.

Dedicar o seu tempo à sua arte; trabalhe para atingir seus objetivos e permaneça neste caminho focada.

Aqui vai uma frase forte, mas verdadeira.

“Nenhuma obra-prima jamais foi criada por um artista preguiçoso.” Salvador Dali

Steven Spazuk

@steven_spazuk

7) Não espere para levar a arte a sério.

Não tenha medo e esteja mais disposta a correr riscos. Seja confiante e acredite em si mesma. Alimente e explore sua criatividade e acima de tudo, domine suas habilidades.

Encontrar um mentor ou uma treinadora criativa com quem você possa aprender é uma boa forma de tomar impulso. Identifique seus objetivos e aborde sua carreira artística com uma mentalidade empresarial.

Annie Wildey

@anniewildey

Fonte: Texto tirado parcialmente de: www.artworkarchive.com/

Não foi possível salvar sua inscrição. Por favor, tente novamente.
Sua inscrição foi bem sucedida.

Você quer receber informações sobre cultura, eventos e mercado de arte?

Selecione abaixo o perfil que você mais se identifica.

Tags

Estudou cinema na NFTS (UK), administração na FGV e química na USP. Trabalhou com fotografia, cinema autoral e publicitário em Londres nos anos 90 e no Brasil nos anos seguintes. Sua formação lhe conferiu entre muitas qualidades, uma expertise em estética da imagem, habilidade na administração de conteúdo, pessoas e conhecimento profundo sobre materiais. Por muito tempo Paulo participou do cenário da produção artística em Londres, Paris e Hamburgo de onde veio a inspiração para iniciar o Arteref no Brasil. Paulo dirigiu 3 galerias de arte e hoje se dedica a ajudar artistas, galeristas e colecionadores a melhorarem o acesso no mercado internacional.

Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Veja todos os comentários